||  Início  ->  Revista Pergunte e Responderemos

NÚMERO

-008 Março 1957 (11)
-007 Junho 1957 (8)
-006 Julho 1957 (12)
-005 Agosto 1957 (7)
-004 Setembro 1957 (9)
-003 Outubro 1957 (10)
-002 Novembro 1957 (15)
-001 Dezembro 1957 (12)
001 Janeiro 1958 (11)
002 Fevereiro 1958 (11)
003 Março 1958 (12)
004 Abril 1958 (11)
005 Maio 1958 (9)
006 Junho 1958 (10)
007 Julho 1958 (10)
008 Agosto 1958 (9)
009 Setembro 1958 (10)
010 Outubro 1958 (10)
011 Novembro 1958 (9)
012 Dezembro 1958 (12)
013 Janeiro 1959 (7)
014 Fevereiro 1959 (8)
015 Março 1959 (7)
016 Abril 1959 (7)
017 Maio 1959 (9)
018 Junho 1959 (7)
019 Julho 1959 (8)
020 Agosto 1959 (6)
021 Setembro 1959 (7)
022 Outubro 1959 (5)
023 Novembro 1959 (7)
024 Dezembro 1959 (6)
025 Janeiro 1960 (6)
026 Fevereiro 1960 (7)
027 Março 1960 (6)
028 Abril 1960 (9)
029 Maio 1960 (6)
030 Junho 1960 (9)
031 Julho 1960 (8)
032 Agosto 1960 (8)
033 Setembro 1960 (7)
034 Outubro 1960 (7)
035 Novembro 1960 (7)
036 Dezembro 1960 (7)
037 Janeiro 1961 (7)
038 Fevereiro 1961 (6)
039 Março 1961 (5)
040 Abril 1961 (6)
041 Maio 1961 (5)
042 Junho 1961 (5)
043 Julho 1961 (6)
044 Agosto 1961 (5)
045 Setembro 1961 (6)
046 Outubro 1961 (7)
047 Novembro 1961 (6)
048 Dezembro 1961 (5)
049 Janeiro 1962 (7)
050 Fevereiro 1962 (5)
051 Março 1962 (5)
052 Abril 1962 (6)
053 Maio 1962 (7)
054 Junho 1962 (5)
055 Julho 1962 (6)
056 Agosto 1962 (7)
057 Setembro 1962 (7)
058 Outubro 1962 (6)
059 Novembro 1962 (5)
060 Dezembro 1962 (8)
061 Janeiro 1963 (6)
062 Fevereiro 1963 (5)
063 Março 1963 (5)
064 Abril 1963 (5)
065 Maio 1963 (6)
066 Junho 1963 (5)
240 Dezembro 1979 (1)
344 Janeiro 1991 (8)
345 Fevereiro 1991 (8)
346 Março 1991 (9)
347 Abril 1991 (8)
348 Maio 1991 (6)
349 Junho 1991 (9)
350 Julho 1991 (5)
351 Agosto 1991 (8)
352 Setembro 1991 (7)
356 Janeiro 1992 (9)
360 Maio 1992 (1)
368 Janeiro 1993 (7)
369 Fevereiro 1993 (5)
370 Março 1993 (5)
371 Abril 1993 (6)
373 Junho 1993 (9)
374 Julho 1993 (8)
377 Outubro 1993 (11)
379 Dezembro 1993 (7)
380 Janeiro 1994 (7)
381 Fevereiro 1994 (7)
382 Março 1994 (7)
383 Abril 1994 (6)
385 Junho 1994 (6)
386 Julho 1994 (10)
387 Agosto 1994 (7)
388 Setembro 1994 (10)
389 Outubro 1994 (10)
390 Novembro 1994 (6)
391 Dezembro 1994 (8)
392 Janeiro 1995 (6)
393 Fevereiro 1995 (7)
395 Abril 1995 (10)
397 Junho 1995 (6)
398 Julho 1995 (10)
399 Agosto 1995 (7)
400 Setembro 1995 (8)
401 Outubro 1995 (11)
402 Novembro 1995 (8)
403 Dezembro 1995 (8)
449 Outubro 1999 (1)
457 Junho 2000 (8)
468 Maio 2001 (8)
491 Maio 2003 (14)
500 Fevereiro 2004 (9)
501 Março 2004 (8)
504 Junho 2004 (15)
505 Julho 2004 (7)
506 Agosto 2004 (15)
507 Setembro 2004 (7)
508 Outubro 2004 (12)
509 Novembro 2004 (12)
510 Dezembro 2004 (9)
513 Março 2005 (10)
516 Junho 2005 (12)
517 Julho 2005 (13)
518 Agosto 2005 (20)
519 Setembro 2005 (12)
520 Outubro 2005 (13)
521 Novembro 2005 (12)
522 Dezembro 2005 (12)
523 Janeiro 2006 (11)
524 Fevereiro 2006 (11)
525 Março 2006 (14)
526 Abril 2006 (12)
527 Maio 2006 (13)
528 Junho 2006 (15)
529 Julho 2006 (14)
530 Agosto 2006 (15)
531 Setembro 2006 (13)
532 Outubro 2006 (14)
537 Março 2007 (13)
539 Maio 2007 (14)
543 Setembro 2007 (18)
545 Novembro 2007 (12)
547 Janeiro 2008 (14)
548 Fevereiro 2008 (15)
549 Março 2008 (13)
551 Maio 2008 (14)
554 Agosto 2008 (15)
555 Setembro 2008 (13)
 
...CAPA*TÓPASSUNTOTÍTULO (hits/dia)AUTORHITS PDF
1 #REVISTA = -5 
deus = 16 
jesus = 13 
messias = 10 
demônio = 8 
cristo = 7 
sentido = 4 
morte = 3 
demônios = 3 
jesus deus = 3 
próprio = 3 
PeRTeologia O Demônio Sabia que Jesus era Deus? (2.13) Estêvão Bettencourt 3850
#2241 Agosto 1957, 15 [-005, agosto 1957, demônio, Deus, tentações, Jesus Cristo, messias]

Jolide, de Petrópolis, R.J.: "Sabia o demônio, antes da Paixão e da Morte de Jesus Cristo, que Ele era Deus? No caso negativo, atualmente sabe que Jesus é Deus?"
2 #REVISTA = 24 
deus = 31 
homem = 27 
hindu = 25 
sabedoria = 24 
brama = 16 
mundo = 16 
Índia = 14 
cristã = 13 
vida = 12 
história = 10 
PeRTeologia Hinduísmo, Budismo e Cristianismo (2.16) Estêvão Bettencourt 3642
#2532 Dezembro 1959, 15 [024, dezembro 1959, hinduísmo, budismo, cristianismo, religião, Deus, Brama, panteísmo, Vedas]

Swami (RJ): “Sabedoria hindu e sabedoria cristã: união ou repulsa ?”
3 #REVISTA = 528 
johrei = 17 
deus = 17 
homem = 11 
corpo = 10 
doenças = 7 
espiritual = 6 
espírito = 5 
mundo = 5 
corpo espiritual = 4 
perfeito = 4 
PeRTeologia Johrei: A Vereda do Século XVI (1.67) Estêvão Bettencourt 3560
#1181 Junho 2006, 15 [528, junho 2006, Johrei, Deus, curas, matéria, espírito, doenças funcionais, doenças orgânicas]

Tem-se propagado a crença no Johrei com promessas de curas portentosas. Na verdade o Johrei admite um Deus em evolução colaborando com o homem para a cura de doenças - concepção que fere a lógica; Deus não pode estar em evolução. Afinal, o que é Johrei?
Ver comentários...
4 #REVISTA = 508 
jesus = 61 
deus = 40 
homens = 21 
filho = 17 
vida = 15 
igreja = 15 
sabia = 14 
cristo = 13 
homem = 12 
cada = 12 
PeRTeologia Jesus sabia que era Deus? (1.64) Estêvão Bettencourt 3213
#1769 Outubro 2004, 15 [508, outubro 2004, divindade, Jesus Cristo, Abba, Pai, evangelhos, história]

O artigo apresenta quatro proposições elaboradas pela Comissão Teológica Internacional que, analisando dizeres de Jesus contidos nos Evangelhos, dão a ver que Jesus tinha consciência de ser Deus e desempenhar neste mundo a função de congregar os homens numa só família chamada à comunhão com o Pai.
5 #REVISTA = 554 
deus = 7 
temporal = 5 
pecado = 5 
pena = 5 
vida = 4 
pena temporal = 3 
volta = 3 
pecador = 3 
alma = 3 
trânsito = 2 
PeRTeologia Pena Temporal (1.24) Estêvão Bettencourt 3070
#162 Agosto 2008, 01 [554, agosto 2008, purgatório, absolvição, eternindade, evo, sacramento, penitência]

Por que, ao recebermos a absolvição sacramental, temos perdoada a pena eterna, mas não a temporal?
6 #REVISTA = 500 
nome = 32 
jesus = 24 
deus = 11 
yehoshua = 10 
nome jesus = 10 
panfleto = 9 
texto = 7 
cristo = 6 
cavalo = 6 
igreja = 6 
PeRTeologia Yehoshua ou Jesus? (1.33) Estêvão Bettencourt 2962
#872 Fevereiro 2004, 15 [500, fevereiro 2004, Jesus, Yehoshua, Iesous, Yeshua, Zeus, Javé, linguística, anticristo]

Tem sido espalhado um panfleto que acusa o Catolicismo (o Papa) de haver mudado o nome do Salvador YEHOSHUA para JESUS. Este último seria um deus pagão ou o Deus CAVALO. - A alegação é totalmente falsa, pois após o exílio babilônico (587-538 a.C.) os judeus mesmos preferiram usar a forma breve JESHUA para designar os heróis do Antigo Testamento chamados YEHOSHUA: assim o sucessor de Moisés, que em português é dito Josué; assim também o Sumo Sacerdote que acompanhou Zorobabel na volta do exílio... Ora da forma hebraica JESHUA fez-se a grega IESOUS e a latina IESUS. Em tal procedimento não tomou parte a Igreja Católica.
7 #REVISTA = 344 
deus = 45 
filho = 31 
espírito = 19 
espírito santo = 15 
santo = 15 
trindade = 12 
amor = 11 
vida = 11 
pessoa = 10 
mistério = 10 
PeRTeologia A Santíssima Trindade, como ilustrá-la? (1.22) Estêvão Bettencourt 2825
#637 Janeiro 1991, 01 [344, janeiro 1991, trindade, Santíssima Trindade, triângulo, logos]

O mistério da SS. Trindade, embora não possa ser cabalmente penetrado pela inteligência humana, é ilustrado pela mesma a partir da analogia (imagem e semelhança) de Deus existente no homem. Os atos de conhecer e amar do homem vêm a ser espelho a partir do qual a Teologia clássica tenta esclarecer a vida eterna do próprio Deus.
Ver comentários...
8 #REVISTA = 554 
deus = 39 
espírito = 11 
cristo = 10 
homem = 9 
filhos = 9 
graça = 9 
vida = 9 
divina = 8 
criatura = 7 
filiação = 7 
PeRTeologia Todos são filhos de Deus? (1.10) Estêvão Bettencourt 2712
#152 Agosto 2008, 01 [554, agosto 2008, natural, sobrenatural, filiação divina, comunhão, batismo]

Há dois tipos de filiação divina entre as criaturas humanas: a natural e a sobrenatural. A primeira deriva do fato mesmo de que todos os homens são criados à imagem e semelhança de Deus. A segunda decorre do Batismo e da comunhão de vida mais estrita com as Pessoas divinas. Esta comunhão se faz mediante a graça santificante, que oferece ao homem a ocasião de crescente intimidade com Deus.
9 #REVISTA = 531 
deus = 47 
auschwitz = 14 
homem = 10 
papa = 8 
bento = 6 
concentração = 6 
palavras = 6 
resposta = 5 
discurso = 5 
campo = 5 
PeRTeologia O Silêncio de Deus (1.15) Estêvão Bettencourt 2386
#1401 Setembro 2006, 15 [531, setembro 2006, Auschwitz, judeus, silêncio, Deus, onipotência]

O Papa Bento XVI esteve no campo de concentração nazista de Auschwitz (Polônia), onde proferiu um discurso que deixou muitos leitores perplexos. Com efeito, fazendo eco a quantos outrora o disseram, interrogou: "Onde estava Deus naqueles dias?". Eis, porém, que não deixou a pergunta sem resposta, pois, logo a seguir, acrescentou que Deus não estava ausente, mas que "não podemos perscrutar os desígnios de Deus... e nos enganamos quando queremos converter-nos em juízes de Deus e da história". Estas palavras evidenciam que o Papa não quis acusar Deus de omissão, mas atribuiu a perplexidade ao nosso limitado modo de entender os desígnios de Deus mais sábio do que nós.
10 PeRTeologia Deus, a Hora da Morte e o Sofrimento (0.97) Estêvão Bettencourt 2255
#576 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, sofrimento, morte]

Quando há sofrimento na nossa vida, até que ponto podemos dizer que Deus permite isso para nos amadurecer? Se Deus é amor, permitiria que um filho seu sofresse? Crianças pequenas que não têm noção do que está acontecendo. Deus permitiria isso?
11 #REVISTA = 510 
deus = 70 
analogia = 20 
conceito = 20 
perfeições = 16 
homem = 15 
criaturas = 13 
modo = 11 
proporcionalidade = 9 
coisas = 9 
realiza = 9 
PeRTeologia Resposta a um Agnóstico (1.14) Estêvão Bettencourt 2252
#1705 Dezembro 2004, 15 [510, dezembro 2004, teologia, filosofia, catolicismo, Deus, fé, revelação, agnosticismo, razão, Santo Agostinho, São Tomás de Aquino]

O agnóstico julga muito misteriosos ou mesmo falhos os conceitos relativos a Deus. Por isto afirma não poder conhecer a verdade concernente ao misterioso Ser Supremo e vive como se Ele não existisse. Há solução?
12 #REVISTA = 1 
deus = 33 
três = 14 
trindade = 12 
divina = 12 
filho = 9 
inteligência = 8 
verdade = 8 
pessoa = 8 
vida = 8 
pessoas = 7 
PeRTeologia O Mistério da Santíssima Trindade (1.06) Estêvão Bettencourt 2229
#1271 Janeiro 1958, 15 [001, janeiro 1958, Santíssima Trindade, Deus, Constantino, paganismo]

Em vista de um folheto divulgado entre nós, torna-se para mim um enigma a proposição de um Deus em três Pessoas. Parece-me muito mais um mito pagão do que uma verdade revelada na Bíblia...
13 #REVISTA = 380 
pecado = 83 
deus = 42 
primeiros = 21 
thévenot = 20 
homem = 20 
pais = 18 
primeiros pais = 17 
original = 16 
povo = 14 
pessoa = 14 
PeRTeologia O Pecado, o que dizer? (1.01) Estêvão Bettencourt 2212
#949 Janeiro 1994, 15 [380, janeiro 1994, pecado, Thévenot, ciências, relativismo]

O livro de X. Thévenot considera o tema "pecado" à luz das ciências modernas: psicologia, sociologia, epistemologia e também... Teologia. Todavia o enfoque teológico, que é o principal (pois o pecado é tema integrante da Revelação bíblica e da Tradição cristã), é assaz apagado; em conseqüência, o leitor é colocado diante de ponderações de ordem meramente natural, especialmente de índole psicanalítica, que passam ao largo do autêntico sentido de pecado e podem deixar o leitor confuso e perplexo. O tema "pecado", para um cristão, é, antes do mais, assunto que a luz da fé esclarece devidamente, pois a noção de pecado supõe o conceito de Deus... e de Deus como se revelou aos homens nas Escrituras Sagradas.
14 #REVISTA = 543 
cristo = 20 
deus = 20 
verdade = 18 
jesus = 16 
igreja = 15 
homens = 12 
jesus cristo = 12 
homem = 9 
religiões = 8 
cristãos = 7 
PeRTeologia Relativismo e Verdade (0.88) Estêvão Bettencourt 2203
#94 Setembro 2007, 01 [543, setembro 2007, eclesiocentrismo, teocentrismo, reinocentrismo, logocentrismo, pneumacentrismo, ecumenismo, logos, pneuma, relativismo]

O contato com religiões orientais tem induzido alguns teólogos católicos a relativizar a fé católica, chegando mesmo a dizer que Jesus foi apenas um fundador de religião como Buda, Confúcio ou Maomé. Todas as religiões seriam equivalentes entre si. A estas afirmações se opõe a doutrina católica, que professa a Divindade de Jesus Cristo e a singularidade da sua obra salvífica; Cristo com sua Igreja é o único Mediador entre Deus e os homens. A revelação trazida por Jesus Cristo a este mundo não é simplesmente uma faceta da Verdade, mas é a plenitude da Verdade destinada à salvação de todos os homens.
15 #REVISTA = 509 
deus = 18 
vida = 11 
prosperidade = 9 
jesus = 8 
testamento = 7 
teologia = 7 
teologia prosperidade = 6 
bens = 6 
materiais = 6 
homem = 6 
PeRTeologia Teologia da Prosperidade (0.85) Estêvão Bettencourt 2109
#120 Novembro 2004, 01 [509, novembro 2004, protestantismo, Salomão, universal, Jó, antigo testamento]

Os arautos da Teologia da Prosperidade apelam para o Antigo Testamento a fim de fundamentar sua doutrina; ao sábio rei Salomão o Senhor Deus concedeu fartura e riquezas materiais. No Novo Testamento Jesus anuncia que veio para que seus discípulos tenham vida em abundância: cf. Jo 10, 10. - Tal fundamentação é falha, não levando em conta a necessária configuração a Cristo crucificado e ressuscitado.
16 #REVISTA = 554 
deus = 7 
vontade = 3 
alma = 3 
amor = 2 
falecidos = 2 
sempre = 2 
colaboração = 2 
purgatório = 2 
pedimos deus = 2 
pedimos = 2 
PeRTeologia Oração pelos Mortos (0.83) Estêvão Bettencourt 2050
#163 Agosto 2008, 01 [554, agosto 2008, oração, falecidos, mortos]

Por que rezar pelos falecidos, se desde sempre a Justiça de Deus já selou seu destino eterno? Modificaria Ele o seu veredicto em virtude de nossas súplicas?
17 #REVISTA = 510 
deus = 50 
jesus = 12 
homem = 10 
existência = 9 
existe = 9 
absoluto = 7 
vives = 7 
homens = 6 
amor = 6 
água = 6 
PeRTeologia Existe Deus? (0.96) Estêvão Bettencourt 1891
#1724 Dezembro 2004, 15 [510, dezembro 2004, Deus, ateísmo, agnosticismo, fé, razão, Josep Vives]

O padre Josep Vives responde a quem questiona a existência de Deus. O livro (Carta a Maria dos Anjos) supõe uma jovem em crise de fé, prestes a cair no ateísmo.
18 #REVISTA = 522 
deus = 67 
homem = 17 
religião = 14 
ateu = 12 
razão = 10 
cristão = 10 
mundo = 9 
levítico = 9 
homens = 7 
criar = 7 
PeRTeologia Antigreja, um site ateu (0.84) Estêvão Bettencourt 1884
#824 Dezembro 2005, 15 [522, dezembro 2005, ateísmo, fé, razão, Deus]

Pela internet tem-se propagado uma campanha de ateísmo que, citando frases de pensadores diversos, ridiculariza a Religião e, de modo especial, o Catolicismo. Visto que tais objeções são o eco de quanto se ouve, por vezes na conversa de cada dia, as páginas subseqüentes considerarão as principais de tais afirmações e lhes apresentarão resposta.
Ver comentários...
19 #REVISTA = 509 
religião = 25 
fanatismo = 8 
deus = 7 
humano = 7 
homem = 6 
existe = 5 
religiosas = 5 
modo = 5 
mundo = 4 
pessoas = 4 
PeRTeologia Os Homens Viveriam Melhor sem Crenças Religio.. (0.70) Estêvão Bettencourt 1744
#125 Novembro 2004, 01 [509, novembro 2004, religião, guerras religiosas, inquisição, cruzadas]

A Religião ou ligação do homem com Deus é elemento essencial na formação e na vivência da pessoa humana, que foi feita para o Infinito e não repousa enquanto não se volta para ele. Há, porém, concepções religiosas errôneas que deturpam o comportamento humano e não podem ser tidas como paradigma para se avaliar a Religião.
20 #REVISTA = 554 
deus = 17 
outros = 3 
criar = 2 
pessoas = 2 
cada = 2 
nossos = 2 
homens = 2 
desígnios = 2 
graça = 2 
fato = 2 
PeRTeologia Bondade de Deus e Possibilidade de Condenação (0.66) Estêvão Bettencourt 1643
#164 Agosto 2008, 01 [554, agosto 2008, salvação, condenação, livre arbítrio]

Como pode Deus ser infinitamente bom se decide criar pessoas que não se salvariam?
21 #REVISTA = 504 
milagre = 16 
deus = 14 
fato = 8 
milagres = 7 
homens = 6 
leis = 6 
jesus = 6 
autor = 6 
determinismo = 6 
causa = 5 
PeRTeologia Pode-se crer em milagres? (0.76) Estêvão Bettencourt 1633
#1120 Junho 2004, 15 [504, junho 2004, milagres, Klaus Berger, sinal, plano físico, plano metafísico]

O autor considera as várias objeções que se levantam contra a possibilidade de milagres; rejeita o que ele chama "a interpretação fundamentalista ou literal" dos respectivos relatos evangélicos e adota o conceito de "vivência mítico-mística", ou seja, o milagre como experiência subjetiva da ação de Deus. Na verdade, a Igreja não faz questão de proclamar milagres, mas ela verifica que ocorrem fatos reais e objetivos que a ciência não explica, produzidos como resposta de Deus às preces de seus fiéis.
22 #REVISTA = -3 
movimento = 12 
mundo = 10 
deus = 10 
bondade = 10 
beleza = 9 
seres = 9 
existe = 9 
homem = 8 
cada = 8 
mesma = 8 
PeRTeologia Quais as provas da existência de Deus? (0.90) Estêvão Bettencourt 1610
#2287 Outubro 1957, 15 [-003, outubro 1957, Deus, causalidade, perfeição, ordem, crença, bem-aventurança]

Maurício (Rio de Janeiro): "Quais as provas da existência de Deus?"
23 #REVISTA = 386 
cristo = 23 
vida = 20 
sofrimento = 18 
povo = 18 
morte = 14 
homem = 12 
cristão = 10 
pecado = 9 
moisés = 9 
favor = 8 
PeRTeologia Sede Solidários com os Santos (O Sofrimento) (0.60) Estêvão Bettencourt 1474
#187 Julho 1994, 01 [386, julho 1994, sofrimento, oração, expiação, pecados, pecadores, cristãos, corpo de Cristo, fé]

O drama da ex-lugoslávia fala profundamente ao coração de todo homem de bom senso, especialmente ao do cristão. Do ponto de vista meramente humano ou racional, pouco há a fazer, se alguém não tem poder decisório sobre a situação. Todavia aos olhos da fé a tragédia suscita a necessidade de compartilhar, solidarizar-se mediante a oração e a expiação. Não ser indiferente à dor alheia, mas pedir ao Pai que a alivie e que perdoe os pecados cometidos, é o que faz o cristão neste momento. As páginas que se seguem, apresentam textos bíblicos e considerações de autores cristãos relativas ao sofrimento e à expiação.
24 #REVISTA = -2 
deus = 27 
panteísmo = 14 
absoluto = 7 
mundo = 7 
natureza = 7 
homem = 7 
perfeição = 7 
evolução = 7 
personalidade = 6 
substância = 5 
PeRTeologia Deus é Natureza! (0.78) Estêvão Bettencourt 1396
#2302 Novembro 1957, 15 [-002, novembro 1957, panteísmo, monismo, natureza]

Jecy (Rio de Janeiro): "Deus para mim é a natureza. Não vejo como não ser panteísta".
25 #REVISTA = 30 
deus = 17 
sentidos = 11 
senhor = 11 
imagens = 8 
externos = 7 
visão = 7 
sentidos externos = 7 
homens = 6 
fantasia = 5 
conhecimento = 5 
PeRTeologia Como Deus pode falar às criaturas? (0.79) Estêvão Bettencourt 1282
#2635 Junho 1960, 15 [030, junho 1960, Deus, sonho, visão]

NATURALISTA (São Paulo): «Como se hão de explicar os colóquios de Deus com o homem narrados pela Bíblia ? Como pode Deus falar com a criatura ?»
26 #REVISTA = 518 
vida = 14 
sobrenatural = 7 
deus = 5 
valores = 5 
terra = 4 
vida sobrenatural = 4 
terrestre = 3 
outra = 3 
vamos = 3 
verdade = 3 
PeRTeologia Saudades do Aquém? (0.55) Estêvão Bettencourt 1263
#691 Agosto 2005, 01 [518, agosto 2005, além, céu]

Por que o ser humano tem duas etapas de vida? Esta vida terrestre, cheia de valores e marcas, e a outra etapa sobrenatural e eterna? Como será que o homem terrestre vai-se adaptara esta vida sobrenatural? Como ele chegará e quem o ensinará a viver a vida sobrenatural? Tudo será superior e melhor. E como ficam as legítimas e santas ligações que ele deixa aqui: filhos, planos, ideais? Como será este ajuste lá sem se sentir atraído porca? Sua tarefa, sua casa, os animais domésticos, suas coisas, seus escritos. Como fica tudo isto e como será este homem lá?!...
27 #REVISTA = 12 
fogo = 14 
inferno = 12 
fogo inferno = 7 
pena = 4 
deve = 3 
espírito = 3 
deus = 3 
ódio = 3 
índole = 3 
vida = 3 
PeRTeologia O Fogo do Inferno (0.72) Estêvão Bettencourt 1226
#2500 Dezembro 1958, 15 [012, dezembro 1958, inferno, fogo]

Retirante (RJ):” O que dizer sobre sobre o fogo do inferno?”
28 #REVISTA = 30 
deus = 23 
eternidade = 14 
tempo = 12 
criaturas = 6 
vida = 5 
mudança = 5 
infinitamente = 5 
eterno = 5 
coluna = 5 
perfeita = 5 
PeRTeologia A Eternidade de Deus (0.72) Estêvão Bettencourt 1163
#2634 Junho 1960, 15 [030, junho 1960, eternidade, infinito, Deus, onisciencia]

S. T. P. (Piracicaba) : «Se Deus por definição é eterno, ou seja, alheio às categorias de 'antes' e 'depois', como se pode dizer que tenha criado, em atos sucessivos, o mundo e tudo que nele existe ? Pelo mesmo motivo, pergunta-se como pode Deus ter falado a Adão, isto é, expresso sucessivamente seus pensamentos?».