||  Início  ->  Revista Pergunte e Responderemos

NÚMERO

-008 Março 1957 (11)
-007 Junho 1957 (8)
-006 Julho 1957 (12)
-005 Agosto 1957 (7)
-004 Setembro 1957 (9)
-003 Outubro 1957 (10)
-002 Novembro 1957 (15)
-001 Dezembro 1957 (12)
001 Janeiro 1958 (11)
002 Fevereiro 1958 (11)
003 Março 1958 (12)
004 Abril 1958 (11)
005 Maio 1958 (9)
006 Junho 1958 (10)
007 Julho 1958 (10)
008 Agosto 1958 (9)
009 Setembro 1958 (10)
010 Outubro 1958 (10)
011 Novembro 1958 (9)
012 Dezembro 1958 (12)
013 Janeiro 1959 (7)
014 Fevereiro 1959 (8)
015 Março 1959 (7)
016 Abril 1959 (7)
017 Maio 1959 (9)
018 Junho 1959 (7)
019 Julho 1959 (8)
020 Agosto 1959 (6)
021 Setembro 1959 (7)
022 Outubro 1959 (5)
023 Novembro 1959 (7)
024 Dezembro 1959 (6)
025 Janeiro 1960 (6)
026 Fevereiro 1960 (7)
027 Março 1960 (6)
028 Abril 1960 (9)
029 Maio 1960 (6)
030 Junho 1960 (9)
031 Julho 1960 (8)
032 Agosto 1960 (8)
033 Setembro 1960 (7)
034 Outubro 1960 (7)
035 Novembro 1960 (7)
036 Dezembro 1960 (7)
037 Janeiro 1961 (7)
038 Fevereiro 1961 (6)
039 Março 1961 (5)
040 Abril 1961 (6)
041 Maio 1961 (5)
042 Junho 1961 (5)
043 Julho 1961 (6)
044 Agosto 1961 (5)
045 Setembro 1961 (6)
046 Outubro 1961 (7)
047 Novembro 1961 (6)
048 Dezembro 1961 (5)
049 Janeiro 1962 (7)
050 Fevereiro 1962 (5)
051 Março 1962 (5)
052 Abril 1962 (6)
053 Maio 1962 (7)
054 Junho 1962 (5)
055 Julho 1962 (6)
056 Agosto 1962 (7)
057 Setembro 1962 (7)
058 Outubro 1962 (6)
059 Novembro 1962 (5)
060 Dezembro 1962 (8)
061 Janeiro 1963 (6)
062 Fevereiro 1963 (5)
063 Março 1963 (5)
064 Abril 1963 (5)
065 Maio 1963 (6)
066 Junho 1963 (5)
240 Dezembro 1979 (1)
344 Janeiro 1991 (8)
345 Fevereiro 1991 (8)
346 Março 1991 (9)
347 Abril 1991 (8)
348 Maio 1991 (6)
349 Junho 1991 (9)
350 Julho 1991 (5)
351 Agosto 1991 (8)
352 Setembro 1991 (7)
356 Janeiro 1992 (9)
360 Maio 1992 (1)
368 Janeiro 1993 (7)
369 Fevereiro 1993 (5)
370 Março 1993 (5)
371 Abril 1993 (6)
373 Junho 1993 (9)
374 Julho 1993 (8)
377 Outubro 1993 (11)
379 Dezembro 1993 (7)
380 Janeiro 1994 (7)
381 Fevereiro 1994 (7)
382 Março 1994 (7)
383 Abril 1994 (6)
385 Junho 1994 (6)
386 Julho 1994 (10)
387 Agosto 1994 (7)
388 Setembro 1994 (10)
389 Outubro 1994 (10)
390 Novembro 1994 (6)
391 Dezembro 1994 (8)
392 Janeiro 1995 (6)
393 Fevereiro 1995 (7)
395 Abril 1995 (10)
397 Junho 1995 (6)
398 Julho 1995 (10)
399 Agosto 1995 (7)
400 Setembro 1995 (8)
401 Outubro 1995 (11)
402 Novembro 1995 (8)
403 Dezembro 1995 (8)
449 Outubro 1999 (1)
457 Junho 2000 (8)
468 Maio 2001 (8)
491 Maio 2003 (14)
500 Fevereiro 2004 (9)
501 Março 2004 (8)
504 Junho 2004 (15)
505 Julho 2004 (7)
506 Agosto 2004 (15)
507 Setembro 2004 (7)
508 Outubro 2004 (12)
509 Novembro 2004 (12)
510 Dezembro 2004 (9)
513 Março 2005 (10)
516 Junho 2005 (12)
517 Julho 2005 (13)
518 Agosto 2005 (20)
519 Setembro 2005 (12)
520 Outubro 2005 (13)
521 Novembro 2005 (12)
522 Dezembro 2005 (12)
523 Janeiro 2006 (11)
524 Fevereiro 2006 (11)
525 Março 2006 (14)
526 Abril 2006 (12)
527 Maio 2006 (13)
528 Junho 2006 (15)
529 Julho 2006 (14)
530 Agosto 2006 (15)
531 Setembro 2006 (13)
532 Outubro 2006 (14)
537 Março 2007 (13)
539 Maio 2007 (14)
543 Setembro 2007 (18)
545 Novembro 2007 (12)
547 Janeiro 2008 (14)
548 Fevereiro 2008 (15)
549 Março 2008 (13)
551 Maio 2008 (14)
554 Agosto 2008 (15)
555 Setembro 2008 (13)
 
...CAPA*TÓPASSUNTOTÍTULO (hits/dia)AUTORHITS PDF
1 #REVISTA = 532 
masculino = 3 
espírito masculino = 3 
allison = 3 
além = 3 
espírito = 3 
gary = 3 
outros = 2 
livro = 2 
série = 2 
leve cabeça = 2 
PeRLivros Não é preciso dizer adeus (0.68) Estêvão Bettencourt 1420
#1144 Outubro 2006, 15 [532, outubro 2006, Allison DuBois, espiritismo, dons, paranormal, parapsicologia]

O livro traz o subtítulo "A história real que inspirou a série de TV Médium", série exibida no Brasil pelo canal Sony. A autora é altamente sensitiva; diz ter a capacidade de se comunicar com os mortos, prever acontecimentos e localizar pessoas desaparecidas; tornou-se uma grande aliada da Policia norte-americana, na reconstituição de crimes, traçando perfis de assassinos e localizando corpos...
2 #REVISTA = 532 
corpo = 6 
verdade = 6 
deus = 4 
muitos = 4 
coragem = 4 
membros = 4 
cristo = 3 
importância = 3 
membros corpo = 3 
testemunho = 3 
PeRReflexões Os maus não são bons porque os bons não são m.. (1.56) Estêvão Bettencourt 3252
#1135 Outubro 2006, 15 [532, outubro 2006, ateísmo, corpo de cristo, corpo místico, redenção, comunhão dos santos]

Um membro doentio ou anêmico transmite menos vitalidade do que outro plenamente sadio. Por isto se diz com razão que Deus quer salvar a uns mediante outros, Cristo quer comunicar sua ação redentora aos membros do seu Corpo Místico, para que, de um modo ou de outro, colaborem (por graça de Deus) na mais importante de todas as obras, que é a santificação e a salvação dos homens. A consciência desta verdade desperta em todo cristão o elevado senso de responsabilidade que lhe toca.
3 #REVISTA = 532 
jesus = 41 
igreja = 26 
arias = 17 
madalena = 16 
deus = 15 
cristianismo = 13 
evangelhos = 12 
paulo = 9 
gnósticos = 9 
vida = 9 
PeRApologética Madalena, o último tabu do cristianismo (0.93) Estêvão Bettencourt 1942
#1136 Outubro 2006, 15 [532, outubro 2006, Madalena, Pedro, Paulo, apóstolos, Nag-Hammadi, evangelhos, celibato, casamento]

O autor escreve em estilo de divulgação, afirmando sem comprovar o que diz. Afirma que não se pode provar que Jesus era casado, mas adota esta tese: Jesus, "o profeta de Nazaré", terá esposado Maria Madalena, que deveria ser a orientadora do Cristianismo, mas foi suplantada pela corrente machista dos Apóstolos Pedro e Paulo. Ciente disto, a Igreja terá destruído Evangelhos apócrifos gnósticos que relatavam esse conúbio de Jesus, para não perder o poder que os homens arrogaram a si mesmos na Igreja. Somente no século XX a verdade veio à tona após a descoberta dos documentos de Nag-Hammadi, diz o autor. O mesmo contesta a Divindade de Jesus; Paulo terá "nomeado Jesus Deus"...
4 #REVISTA = 532 
salvação = 9 
deus = 8 
graça = 7 
conselho = 6 
mundial = 6 
justificação = 6 
obras = 6 
boas = 6 
boas obras = 6 
metodista = 5 
PeRNotícias Metodistas aderem à declaração católica-luter.. (1.28) Estêvão Bettencourt 2660
#1142 Outubro 2006, 15 [532, outubro 2006, metodistas, luteranos, anglicanos, ecumenismo, protestantismo, catolicismo, cristianismo, justificação, fé, obras]

Aos 23/07/06 o Conselho Metodista Mundial assinou a Declaração Católico-luterana de 1999 sobre a justificação: ninguém é feito justo ou amigo de Deus porque o tenha merecido, mas sim por graça de Deus. Isto não quer dizer que a salvação seja obtida somente pela fé, pois salvação implica perseverar na justiça ou amizade de Deus até o fim da vida - o que exige boas obras, como afirma São Tiago (2, 14-26).
5 #REVISTA = 532 
vida = 20 
acaso = 15 
universo = 13 
letras = 10 
homem = 9 
anos = 9 
probabilidade = 8 
ciência = 8 
schroeder = 7 
aminoácidos = 6 
PeRCiência e Fé Vida em outros planetas? (0.78) Estêvão Bettencourt 1631
#1143 Outubro 2006, 15 [532, outubro 2006, planetas, vida, probabilidade, universo, Deus, criação, extraterrestre]

O Prof. Joaquim Blessmann está para publicar um livro que mostra, com argumentos científicos, não haver condições para a existência de vida (como nós a entendemos) fora da Terra. Mais: a vida em nosso planeta requer tantos elementos combinados entre si que se torna evidente a sua origem num ato criador de Deus. O acaso não é suficiente para explicar o complexo aparato da vida.
6 #REVISTA = 532 
copa = 11 
mundo = 10 
copa mundo = 9 
prostituição = 7 
clientes = 7 
eros-center = 6 
Ártemis = 6 
sexo = 6 
mulher = 6 
projeto = 5 
PeRNotícias Futebol e cidade-sexo (0.79) Estêvão Bettencourt 1655
#1146 Outubro 2006, 15 [532, outubro 2006, erotismo, futebol, copa do mundo, sexo, prostituição]

O projeto da Cidade-Sexo para o Rio de Janeiro tem seu paralelo na construção ou reforma de prostíbulos destinados ao público que afluiu à Alemanha por ocasião da Copa do Mundo. O Governo alemão legalizou em 2002 a prostituição de modo que a proporcionou a jogadores e torcedores da Copa do Mundo. Os pormenores são apresentados nas páginas que se seguem.
7 #REVISTA = 532 
cavalo = 9 
porco = 6 
vamos = 5 
medicamento = 4 
aproximou = 3 
aproximou cavalo = 3 
você = 3 
levanta = 3 
porco aproximou = 3 
embora porco = 3 
PeRHumor O Porco e o Cavalo (0.78) Estêvão Bettencourt 1620
#1152 Outubro 2006, 15 [532, outubro 2006, generosidade, magnanimidade]

A experiência ensina que quem quer praticar o bem arrisca-se a ser prejudicado; apesar disto, vale a pena praticá-lo, pois Deus sabe recompensar divinamente aqueles que têm a coragem da generosidade e da magnanimidade.
8 #REVISTA = 532 
alma = 29 
corpo = 22 
corpo alma = 16 
matéria = 14 
igreja = 13 
espírito = 12 
consciência = 8 
ressurreição = 7 
dualismo = 7 
cristo = 7 
PeRFilosofia A Alma Humana (0.84) Estêvão Bettencourt 1751
#1153 Outubro 2006, 15 [532, outubro 2006, alma, espírito, corpo, consciência, matéria, ressurreição, purgatório]

A alma humana = matéria que tomou consciência de si? A antropologia de autores modernos nega a distinção de corpo e alma humana, de modo que, quando alguém morre, morre todo e, para que não haja hiato na existência desse alguém, professa a ressurreição logo após a morte. - Ora tal teoria é contraditada tanto pela filosofia quanto pela fé; esta afirma a ressurreição no fim dos tempos (1Cor 15, 23; 1Ts 4, 17; 2Cor 5, 1-5). A morte não é a extinção do ser humano, mas é a separação de corpo e alma; a alma, imortal por sua natureza, aguarda no além a re-união à matéria.
9 #REVISTA = 532 
semanas = 28 
bebê = 11 
fetos = 11 
fetal = 11 
tecido = 11 
feto = 10 
carhart = 9 
partes = 9 
crânio = 8 
médico = 7 
PeRAborto Bebês Estraçalhados e Vendidos (0.96) Estêvão Bettencourt 1986
#1155 Outubro 2006, 15 [532, outubro 2006, aborto, órgãos, comércio, pesquisa, ciência, testemunhos]

Existem nos Estados Unidos clínicas que fornecem a pesquisadores partes do corpo de bebês estraçalhados durante o aborto e vendidos a bom preço. Pormenores e lista de preços vão abaixo publicados, em nome da ciência e da pesquisa...
10 #REVISTA = 532 
pessoas = 6 
medicamentos = 5 
empresas = 5 
saúde = 5 
problema = 4 
farmacêuticas = 4 
saudáveis = 4 
pessoas saudáveis = 4 
doença = 4 
indústria = 4 
PeRMundo Atual Doenças e Interesses Econômicos (0.53) Estêvão Bettencourt 1102
#1160 Outubro 2006, 15 [532, outubro 2006, medicamentos, doenças, síndrome, dinheiro, cobiça]

O artigo vem a ser um alerta apontando o fato de que certas firmas fabricantes de medicamentos se esmeram em denunciar doenças de todo tipo a fim de promover a venda de seus produtos farmacêuticos.
11 #REVISTA = 532 
artificial = 9 
cada = 8 
trigêmeos = 8 
gêmeos = 7 
veja = 6 
bebês = 6 
fecundação = 6 
nascimento = 6 
natureza = 6 
inseminação artificial = 5 
PeRÉtica e Moral Inseminação Artificial, Problemas (1.06) Estêvão Bettencourt 2202
#1161 Outubro 2006, 15 [532, outubro 2006, inseminação, gravidez, prole, bebês, adoção, gêmeos, VEJA]

A revista VEJA de 12/7/06 mostra os problemas resultantes da inseminação artificial: multiplicam-se os gêmeos, trigêmeos ou até mesmo mais, dando insano trabalho e acarretando despesas quase impraticáveis em muitos casos. Pode-se ver nesses fatos a réplica da natureza, que, violada em seu curso normal, protesta contra quem a manipula. Há muitos bebês abandonados que bem poderiam merecer o carinho de casais biologicamente estéreis, mas ricos em afetividade e dedicação a crianças.
12 #REVISTA = 532 
efeito = 33 
aborto = 18 
morte = 11 
salvar = 10 
outro = 9 
diretamente = 9 
caso = 7 
vida = 7 
infecção = 7 
criança = 7 
PeRAborto Aborto e a causa com duplo efeito (0.59) Estêvão Bettencourt 1222
#1162 Outubro 2006, 15 [532, outubro 2006, aborto, vida, efeito, fim, meio]

O aborto nunca pode ser meio ilícito para se obter um efeito bom, pois é um homicídio e o fim (bom) não justifica os meios maus. Acontece, porém, que certos atos bons executados com finalidade honesta podem ter um efeito mau não desejado, mas inevitável; pode-se recorrer a tais atos, desde que a finalidade do agente seja unicamente o efeito bom, e não haja outro meio para obter esse efeito bom. Como exemplo de tal procedimento, cita-se o caso de uma mulher grávida que sofre de infecção renal; pode tomar o antibiótico que a cure, ainda que tal medicamento vá causar danos ao nascituro, desde que não haja outra forma de atenderá paciente. Os danos à criança não são meio para se tratar da moléstia, mas conseqüência não desejada, e sim tolerada, de um procedimento executado com a única finalidade de salvar a saúde da enferma.
13 #REVISTA = 532 
espírito = 20 
santo = 17 
espírito santo = 16 
oração = 8 
deus = 7 
dons = 6 
batismo = 6 
igreja = 6 
católicos = 5 
católica = 5 
PeRHistória A Renovação Carismática Católica e o Protesta.. (1.49) Estêvão Bettencourt 3097
#1163 Outubro 2006, 15 [532, outubro 2006, renovação carismática, protestantismo, papa Leão XIII, Espírito Santo, línguas, Pentecostes]

A renovação carismática católica depende do protestantismo? O Papa Leão XIII publicou em 1897 a encíclica Divinum lllud Múnus sobre o Espírito Santo e a 1o de janeiro de 1901 invocou publicamente o Espírito Santo. Logo tiveram origem diversos movimentos pentecostais entre os cristãos; primeiramente entre denominações protestantes e, em 1967, entre católicos, sem que se possa dizer tenha havido dependência direta do grupo inicial católico em relação aos grupos protestantes. Trata-se de uma grande onda que tinha por base o texto bíblico, principalmente os relatos de Batismo no Espírito Santo.
14 #REVISTA = 532 
igreja = 13 
estado = 6 
manutenção = 6 
igrejas = 5 
vaticano = 5 
povo = 5 
devem = 4 
homem = 4 
ajuda = 4 
bens = 4 
PeRIgreja A Igreja Católica é Rica? (0.58)Pe. Pio Milpacher 1212
#1164 Outubro 2006, 15 [532, outubro 2006, riquezas, Vaticano, óbolo, dízimo, estado, república]

O artigo dissipa o preconceito de que a Igreja Católica é rica em virtude de ganância e outros vícios. A Igreja tem enormes responsabilidades desempenhadas por pessoas que se põem totalmente a serviço de Cristo e precisam de ser remuneradas. Ademais os tesouros de arte do Vaticano não são como o dinheiro nos Bancos a render juros; ao contrário, são bens que exigem manutenção caríssima.