||  Início  ->  Revista Pergunte e Responderemos

NÚMERO

-008 Março 1957 (11)
-007 Junho 1957 (8)
-006 Julho 1957 (12)
-005 Agosto 1957 (7)
-004 Setembro 1957 (9)
-003 Outubro 1957 (10)
-002 Novembro 1957 (15)
-001 Dezembro 1957 (12)
001 Janeiro 1958 (11)
002 Fevereiro 1958 (11)
003 Março 1958 (12)
004 Abril 1958 (11)
005 Maio 1958 (9)
006 Junho 1958 (10)
007 Julho 1958 (10)
008 Agosto 1958 (9)
009 Setembro 1958 (10)
010 Outubro 1958 (10)
011 Novembro 1958 (9)
012 Dezembro 1958 (12)
013 Janeiro 1959 (7)
014 Fevereiro 1959 (8)
015 Março 1959 (7)
016 Abril 1959 (7)
017 Maio 1959 (9)
018 Junho 1959 (7)
019 Julho 1959 (8)
020 Agosto 1959 (6)
021 Setembro 1959 (7)
022 Outubro 1959 (5)
023 Novembro 1959 (7)
024 Dezembro 1959 (6)
025 Janeiro 1960 (6)
026 Fevereiro 1960 (7)
027 Março 1960 (6)
028 Abril 1960 (9)
029 Maio 1960 (6)
030 Junho 1960 (9)
031 Julho 1960 (8)
032 Agosto 1960 (8)
033 Setembro 1960 (7)
034 Outubro 1960 (7)
035 Novembro 1960 (7)
036 Dezembro 1960 (7)
037 Janeiro 1961 (7)
038 Fevereiro 1961 (6)
039 Março 1961 (5)
040 Abril 1961 (6)
041 Maio 1961 (5)
042 Junho 1961 (5)
043 Julho 1961 (6)
044 Agosto 1961 (5)
045 Setembro 1961 (6)
046 Outubro 1961 (7)
047 Novembro 1961 (6)
048 Dezembro 1961 (5)
049 Janeiro 1962 (7)
050 Fevereiro 1962 (5)
051 Março 1962 (5)
052 Abril 1962 (6)
053 Maio 1962 (7)
054 Junho 1962 (5)
055 Julho 1962 (6)
056 Agosto 1962 (7)
057 Setembro 1962 (7)
058 Outubro 1962 (6)
059 Novembro 1962 (5)
060 Dezembro 1962 (8)
061 Janeiro 1963 (6)
062 Fevereiro 1963 (5)
063 Março 1963 (5)
064 Abril 1963 (5)
065 Maio 1963 (6)
066 Junho 1963 (5)
240 Dezembro 1979 (1)
344 Janeiro 1991 (8)
345 Fevereiro 1991 (8)
346 Março 1991 (9)
347 Abril 1991 (8)
348 Maio 1991 (6)
349 Junho 1991 (9)
350 Julho 1991 (5)
351 Agosto 1991 (8)
352 Setembro 1991 (7)
356 Janeiro 1992 (9)
360 Maio 1992 (1)
368 Janeiro 1993 (7)
369 Fevereiro 1993 (5)
370 Março 1993 (5)
371 Abril 1993 (6)
373 Junho 1993 (9)
374 Julho 1993 (8)
377 Outubro 1993 (11)
379 Dezembro 1993 (7)
380 Janeiro 1994 (7)
381 Fevereiro 1994 (7)
382 Março 1994 (7)
383 Abril 1994 (6)
385 Junho 1994 (6)
386 Julho 1994 (10)
387 Agosto 1994 (7)
388 Setembro 1994 (10)
389 Outubro 1994 (10)
390 Novembro 1994 (6)
391 Dezembro 1994 (8)
392 Janeiro 1995 (6)
393 Fevereiro 1995 (7)
395 Abril 1995 (10)
397 Junho 1995 (6)
398 Julho 1995 (10)
399 Agosto 1995 (7)
400 Setembro 1995 (8)
401 Outubro 1995 (11)
402 Novembro 1995 (8)
403 Dezembro 1995 (8)
449 Outubro 1999 (1)
457 Junho 2000 (8)
468 Maio 2001 (8)
491 Maio 2003 (14)
500 Fevereiro 2004 (9)
501 Março 2004 (8)
504 Junho 2004 (15)
505 Julho 2004 (7)
506 Agosto 2004 (15)
507 Setembro 2004 (7)
508 Outubro 2004 (12)
509 Novembro 2004 (12)
510 Dezembro 2004 (9)
513 Março 2005 (10)
516 Junho 2005 (12)
517 Julho 2005 (13)
518 Agosto 2005 (20)
519 Setembro 2005 (12)
520 Outubro 2005 (13)
521 Novembro 2005 (12)
522 Dezembro 2005 (12)
523 Janeiro 2006 (11)
524 Fevereiro 2006 (11)
525 Março 2006 (14)
526 Abril 2006 (12)
527 Maio 2006 (13)
528 Junho 2006 (15)
529 Julho 2006 (14)
530 Agosto 2006 (15)
531 Setembro 2006 (13)
532 Outubro 2006 (14)
537 Março 2007 (13)
539 Maio 2007 (14)
543 Setembro 2007 (18)
545 Novembro 2007 (12)
547 Janeiro 2008 (14)
548 Fevereiro 2008 (15)
549 Março 2008 (13)
551 Maio 2008 (14)
554 Agosto 2008 (15)
555 Setembro 2008 (13)
 
...CAPA*TÓPASSUNTOTÍTULO (hits/dia)AUTORHITS PDF
1 #REVISTA = 508 
hóstias = 5 
divinópolis = 5 
josé = 4 
água = 4 
atenção = 3 
avermelhadas = 3 
fato = 3 
bispo = 3 
água hóstias = 3 
eucaristia = 3 
PeRMilagres Eucaristia, Fato Extraordinário (0.76) Estêvão Bettencourt 1483
#1761 Outubro 2004, 15 [508, outubro 2004, Eucaristia, milagre, sinal, hóstia]

Os fatos extraordinários relativos à Eucaristia não são espetáculos da Onipotência Divina, mas cumprem o papel de sinais, que devem despertar a atenção dos fiéis para valores transcendentais ou, no caso em foco, para o afervoramento da piedade eucarística.
2 #REVISTA = 508 
deus = 24 
homem = 12 
bíblia = 10 
verdade = 10 
cristianismo = 8 
cristo = 8 
religiosa = 7 
monoteísmo = 7 
mundo = 7 
mensagem = 7 
PeRDoutrina Onde Está a Verdade? (0.65) Estêvão Bettencourt 1284
#1767 Outubro 2004, 15 [508, outubro 2004, verdade, liberdade, judaísmo, islamismo, panteísmo, budismo, cristianismo, contradições, Bíblia, monoteísmo, politeísmo]

A verdade religiosa só pode ser encontrada no monoteísmo que, cultivado pelo judaísmo, chega a sua plenitude em Jesus Cristo, o Messias prometido a Abraão; o islamismo é uma forma de monoteísmo, em parte derivada das anteriores, mas avessa à lei natural, permitindo a poligamia e favorecendo a "guerra santa". As aparentes contradições da Bíblia se resolvem desde que se leve em conta o expressionismo dos antigos semitas.
3 #REVISTA = 508 
jesus = 41 
ressurreição = 14 
paulo = 12 
nazaré = 9 
jesus nazaré = 9 
deus = 8 
dacanal = 8 
ressurreição jesus = 7 
livro = 6 
texto = 6 
PeRLivros Eu Encontrei Jesus (0.91) Estêvão Bettencourt 1795
#1768 Outubro 2004, 15 [508, outubro 2004, Jesus Cristo, Dacanal, ressurreição, mito, lenda]

O autor é um jornalista que muito pesquisou a respeito de Jesus e propõe suas conclusões: Jesus terá sido mero homem; foi endeusado aos poucos num processo que chegou a termo em 325 no Concilio de Nicéia I sob o impulso do imperador Constantino. O Cristianismo, como religião, não foi fundado por Jesus, "pregador, curandeiro e exorcista", mas por judeus helenistas. A crítica de Dacanal é muito pessoal e destituída de fundamento.
4 #REVISTA = 508 
jesus = 61 
deus = 40 
homens = 21 
filho = 17 
vida = 15 
igreja = 15 
sabia = 14 
cristo = 13 
homem = 12 
cada = 12 
PeRTeologia Jesus sabia que era Deus? (1.64) Estêvão Bettencourt 3213
#1769 Outubro 2004, 15 [508, outubro 2004, divindade, Jesus Cristo, Abba, Pai, evangelhos, história]

O artigo apresenta quatro proposições elaboradas pela Comissão Teológica Internacional que, analisando dizeres de Jesus contidos nos Evangelhos, dão a ver que Jesus tinha consciência de ser Deus e desempenhar neste mundo a função de congregar os homens numa só família chamada à comunhão com o Pai.
5 #REVISTA = 508 
pérola = 7 
preciosa = 6 
dentro = 5 
cristão = 5 
pérola preciosa = 4 
tesouro = 4 
latente = 3 
modo = 3 
coração = 3 
reino = 3 
PeRReflexões A Pérola Preciosa (0.59) Estêvão Bettencourt 1164
#1775 Outubro 2004, 15 [508, outubro 2004, matrimônio, vocações, vida sacerdotal, rosário, cristianismo]

Jesus compara o Reino dos Céus a uma pérola preciosa que um mercador descobriu e adquiriu em troca de todos os seus bens (Mt 13, 45s).
6 #REVISTA = 508 
brown = 18 
jesus = 16 
opus = 16 
vinci = 16 
igreja = 16 
constantino = 12 
romance = 11 
obra = 10 
leonardo = 10 
evangelhos = 9 
PeRLivros O Código Da Vinci (0.60) Estêvão Bettencourt 1176
#1776 Outubro 2004, 15 [508, outubro 2004, Dan Brown, Opus Dei, santo Graal, priorado de Sião, Leonardo da Vinci, Amy Welborn, Constantino]

O livro é um romance policial que refere a rivalidade entre a prelazia católica do Opus Dei e o Priorado de Sião, desejosos ambos de descobrir o Santo Graal, ou seja, o túmulo de Maria Madalena, "esposa" de Jesus e mãe de uma linhagem até hoje existente. O autor da obra agride preconceituosamente a Igreja Católica (em particular, o Opus Dei); Jesus terá sido mero homem endeusado pelos adeptos do machismo eclesiástico em lugar da deusa Vênus. - O livro descreve obras de arte, arquitetura e rituais secretos - o que pode causar a impressão de que é um relato totalmente histórico;tal conclusão seria falsa, pois o autor é um romancista, e não um profissional da historiografia.
7 #REVISTA = 508 
graal = 51 
santo = 20 
romance = 18 
santo graal = 17 
teria = 10 
perceval = 10 
medieval = 9 
prato = 8 
josé = 8 
josé arimatéia = 8 
PeRO Que É? O Santo Graal (0.57) Estêvão Bettencourt 1125
#1777 Outubro 2004, 15 [508, outubro 2004, Rei Arthur, arquétipo, idade média]

A palavra Graal parece significar prato ou cuia, na qual se depositam alimentos. O Graal é dito santo, porque, conforme a lenda, foi o prato utilizado por Jesus em sua Última Ceia; José de Arimatéia teria recolhido nele gotas do sangue de Cristo deposto da Cruz.
8 #REVISTA = 508 
maria = 27 
deus = 22 
virgem = 11 
paim = 8 
grego = 7 
jesus = 6 
sérgio = 6 
sérgio paim = 6 
autor = 6 
adão = 6 
PeRLivros Nos Passos de Maria (0.67) Estêvão Bettencourt 1321
#1778 Outubro 2004, 15 [508, outubro 2004, Sergio Paim, protestantismo, Maria Santíssima, idolatria, mãe de Deus, irmãos de Jesus, Igreja]

O autor é protestante; embora se proponha respeitar Maria SSma., destrói a devoção a Nossa Senhora, usando linguagem agressiva à Igreja e à piedade católica. A obra é baseada em erros e preconceitos, que a invalidam aos olhos da crítica serena.
9 #REVISTA = 508 
padre = 9 
vida = 7 
filhos = 6 
casado = 6 
teriam = 5 
padre casado = 5 
teria = 4 
padres = 4 
casamento = 4 
ministério = 4 
PeRSacerdócio Que Tal Padre Casado? (0.91) Estêvão Bettencourt 1785
#1779 Outubro 2004, 15 [508, outubro 2004, celibato, sacerdócio, dom Amaury Castanho, castidade, pobreza, obediência]

O Sr. Bispo emérito de Jundiaí (SP) escreveu um longo artigo sobre o celibato sacerdotal, do qual vai, a seguir, transcrito um trecho. A Dom Amaury Castanho seja consignada a viva gratidão da Direção de "Pergunte e Responderemos". Penso ter certa importância refletir com os leitores sobre algumas situações que se criariam para o padre casado...
Ver comentários...
10 #REVISTA = 508 
aborto = 11 
morte = 10 
vida = 10 
direito = 8 
artigo = 6 
marco = 5 
ministro = 5 
marco aurélio = 5 
caso = 5 
escravidão = 5 
PeRAborto Matar o Anencéfalo (0.70) Estêvão Bettencourt 1367
#1780 Outubro 2004, 15 [508, outubro 2004, aborto, anencéfalo, Ives Gandra, Marco Aurélio, escravidão, eugenismo, eugenia, eutanásia]

O Ministro Marco Aurélio Mello autorizou abortar uma criança anencéfala (sem cérebro) - o que é ilícito não somente aos olhos da fé, mas também no plano do direito constitucional brasileiro, visto que se trata de um homicídio. Neste artigo o Prof. Ives Gandra da Silva Martins mostra que nos Estados Unidos do século XIX os bebês eram pela legislação assemelhados aos escravos.
11 #REVISTA = 508 
padre = 13 
eucaristia = 12 
igreja = 11 
missa = 10 
fiéis = 9 
cristo = 9 
comunhão = 7 
liturgia = 7 
celebração = 6 
deus = 6 
PeRLivros A Missa (0.74) Estêvão Bettencourt 1447
#1782 Outubro 2004, 15 [508, outubro 2004, Ione Buyst, eucaristia, ordenação]

O livro pretende ser uma catequese sobre a Missa, visando a incutir principalmente a participação dos fiéis na celebração eucarística e a necessidade de unir Liturgia e vida do povo de Deus. No intuito de fomentar a participação dos fiéis, Ione Buyst propõe atitudes e gestos que já em 2001 (5a. Edição) eram revolucionárias e em 2004 mais ainda o são, visto que a Santa Sé censurou severamente o desrespeito às rubricas do Missal na sua Instrução Redemptionis Sacramentum (O Sacramento da Redenção)...
12 #REVISTA = 508 
pecados = 4 
pecado = 3 
proveito = 2 
deus = 2 
igreja = 2 
modo = 2 
comunhão = 2 
corpo = 2 
serão = 2 
somente = 2 
PeRSacramentos Confessar os Pecados? (0.74) Estêvão Bettencourt 1444
#1783 Outubro 2004, 15 [508, outubro 2004, pecados, perdão, sacramentos, confissão, Igreja, corpo místico]

Por que os fiéis não podem confessar os pecados somente a Deus?