||  Início  ->  Revista Pergunte e Responderemos

NÚMERO

-008 Março 1957 (11)
-007 Junho 1957 (8)
-006 Julho 1957 (12)
-005 Agosto 1957 (7)
-004 Setembro 1957 (9)
-003 Outubro 1957 (10)
-002 Novembro 1957 (15)
-001 Dezembro 1957 (12)
001 Janeiro 1958 (11)
002 Fevereiro 1958 (11)
003 Março 1958 (12)
004 Abril 1958 (11)
005 Maio 1958 (9)
006 Junho 1958 (10)
007 Julho 1958 (10)
008 Agosto 1958 (9)
009 Setembro 1958 (10)
010 Outubro 1958 (10)
011 Novembro 1958 (9)
012 Dezembro 1958 (12)
013 Janeiro 1959 (7)
014 Fevereiro 1959 (8)
015 Março 1959 (7)
016 Abril 1959 (7)
017 Maio 1959 (9)
018 Junho 1959 (7)
019 Julho 1959 (8)
020 Agosto 1959 (6)
021 Setembro 1959 (7)
022 Outubro 1959 (5)
023 Novembro 1959 (7)
024 Dezembro 1959 (6)
025 Janeiro 1960 (6)
026 Fevereiro 1960 (7)
027 Março 1960 (6)
028 Abril 1960 (9)
029 Maio 1960 (6)
030 Junho 1960 (9)
031 Julho 1960 (8)
032 Agosto 1960 (8)
033 Setembro 1960 (7)
034 Outubro 1960 (7)
035 Novembro 1960 (7)
036 Dezembro 1960 (7)
037 Janeiro 1961 (7)
038 Fevereiro 1961 (6)
039 Março 1961 (5)
040 Abril 1961 (6)
041 Maio 1961 (5)
042 Junho 1961 (5)
043 Julho 1961 (6)
044 Agosto 1961 (5)
045 Setembro 1961 (6)
046 Outubro 1961 (7)
047 Novembro 1961 (6)
048 Dezembro 1961 (5)
049 Janeiro 1962 (7)
050 Fevereiro 1962 (5)
051 Março 1962 (5)
052 Abril 1962 (6)
053 Maio 1962 (7)
054 Junho 1962 (5)
055 Julho 1962 (6)
056 Agosto 1962 (7)
057 Setembro 1962 (7)
058 Outubro 1962 (6)
059 Novembro 1962 (5)
060 Dezembro 1962 (8)
061 Janeiro 1963 (6)
062 Fevereiro 1963 (5)
063 Março 1963 (5)
064 Abril 1963 (5)
065 Maio 1963 (6)
066 Junho 1963 (5)
240 Dezembro 1979 (1)
344 Janeiro 1991 (8)
345 Fevereiro 1991 (8)
346 Março 1991 (9)
347 Abril 1991 (8)
348 Maio 1991 (6)
349 Junho 1991 (9)
350 Julho 1991 (5)
351 Agosto 1991 (8)
352 Setembro 1991 (7)
356 Janeiro 1992 (9)
360 Maio 1992 (1)
368 Janeiro 1993 (7)
369 Fevereiro 1993 (5)
370 Março 1993 (5)
371 Abril 1993 (6)
373 Junho 1993 (9)
374 Julho 1993 (8)
377 Outubro 1993 (11)
379 Dezembro 1993 (7)
380 Janeiro 1994 (7)
381 Fevereiro 1994 (7)
382 Março 1994 (7)
383 Abril 1994 (6)
385 Junho 1994 (6)
386 Julho 1994 (10)
387 Agosto 1994 (7)
388 Setembro 1994 (10)
389 Outubro 1994 (10)
390 Novembro 1994 (6)
391 Dezembro 1994 (8)
392 Janeiro 1995 (6)
393 Fevereiro 1995 (7)
395 Abril 1995 (10)
397 Junho 1995 (6)
398 Julho 1995 (10)
399 Agosto 1995 (7)
400 Setembro 1995 (8)
401 Outubro 1995 (11)
402 Novembro 1995 (8)
403 Dezembro 1995 (8)
449 Outubro 1999 (1)
457 Junho 2000 (8)
468 Maio 2001 (8)
491 Maio 2003 (14)
500 Fevereiro 2004 (9)
501 Março 2004 (8)
504 Junho 2004 (15)
505 Julho 2004 (7)
506 Agosto 2004 (15)
507 Setembro 2004 (7)
508 Outubro 2004 (12)
509 Novembro 2004 (12)
510 Dezembro 2004 (9)
513 Março 2005 (10)
516 Junho 2005 (12)
517 Julho 2005 (13)
518 Agosto 2005 (20)
519 Setembro 2005 (12)
520 Outubro 2005 (13)
521 Novembro 2005 (12)
522 Dezembro 2005 (12)
523 Janeiro 2006 (11)
524 Fevereiro 2006 (11)
525 Março 2006 (14)
526 Abril 2006 (12)
527 Maio 2006 (13)
528 Junho 2006 (15)
529 Julho 2006 (14)
530 Agosto 2006 (15)
531 Setembro 2006 (13)
532 Outubro 2006 (14)
537 Março 2007 (13)
539 Maio 2007 (14)
543 Setembro 2007 (18)
545 Novembro 2007 (12)
547 Janeiro 2008 (14)
548 Fevereiro 2008 (15)
549 Março 2008 (13)
551 Maio 2008 (14)
554 Agosto 2008 (15)
555 Setembro 2008 (13)
 
...CAPA*TÓPASSUNTOTÍTULO (hits/dia)AUTORHITS PDF
1 #REVISTA = 507 
deus = 17 
homem = 6 
santo = 3 
grande = 3 
senhor = 2 
homens = 2 
mesma = 2 
sábio = 2 
creio = 2 
resposta = 2 
PeRReflexões Teu olho é mau porque eu sou bom? (0.76) Estêvão Bettencourt 1586
#1281 Setembro 2004, 15 [507, setembro 2004, Jó, justiça, Deus, santidade, perfeição]

A parábola dos operários que trabalharam, uns menos, outros mais, e são pagos com a mesma moeda (Mt 20,1-16), surpreendente como é, põe o leitor diante do grandioso mistério de Deus. Com efeito; um dos operários da primeira hora protesta contra o patrão; ao que este responde: "Amigo, não cometo injustiça. Combinamos a paga de um dinheiro; ei-lo aí. Acontece, porém, que tenho muito dinheiro; é meu, e quero dá-lo gratuitamente. Ora, por ser eu gracioso e magnânimo, não entendes e te aborreces. Tu reclamas não porque eu seja menos santo do que tu, mas precisamente porque ultrapasso as tuas categorias de santidade; a gratuidade não é comum entre os homens, mas é meu típico modo de proceder".
2 #REVISTA = 507 
deus = 32 
santo = 20 
vida = 20 
santos = 19 
amor = 16 
escrita = 15 
moretti = 15 
graça = 14 
inácio = 13 
grafologia = 13 
PeRSantos e Místicos Os santos através da grafologia (1.22) Estêvão Bettencourt 2564
#1286 Setembro 2004, 15 [507, setembro 2004, santos, grafologia, testemunhos, exemplos]

A grafologia é o estudo das características psíquicas de uma pessoa mediante a escrita da mesma. Um dos pioneiros desse tipo de estudo é o Pe. Girolamo Moretti, que formulou oitenta e uma regras aptas a estabelecer a correlação entre as diversas modalidades de escrever e as inclinações inatas que possa haver no ser humano. O mesmo grafólogo, cuja autoridade é reconhecida, estudou numerosos manuscritos de santos; a princípio surpreendeu-se pelos resultados a que chegou. Depois, resolveu publicarem famoso livro as análises grafológicas de santos por ele realizadas; o título original italiano da obra é "I Santi dalla Scrittura", em francês "Copie non conforme" (Casterman, Paris 1960).
3 #REVISTA = 507 
missa = 33 
comunhão = 27 
celebração = 27 
fiéis = 19 
eucaristia = 18 
sagrada = 17 
deve = 16 
lugar = 12 
sempre = 12 
sacramento = 12 
PeRLiturgia Desvios na Liturgia (0.97) Estêvão Bettencourt 2023
#1289 Setembro 2004, 15 [507, setembro 2004, liturgia, Eucaristia, missa, , comunhão, sacramentos, leituras, culto, instrução]

A Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos emitiu uma Instrução que corrige abusos ocorrentes na celebração da Liturgia: leituras não bíblicas em lugar da Bíblia, cantos profanos, Oração Eucarística dita pela assembleia... Visa assim a preservar a dignidade do culto sagrado.
4 #REVISTA = 507 
fundação = 10 
total = 8 
paulo = 8 
joão = 7 
joão paulo = 7 
projetos = 7 
países = 6 
brasil = 6 
vietnam = 5 
uganda = 5 
PeRIgreja Ação Caritativa de João Paulo II em 2003 (0.60) Estêvão Bettencourt 1249
#1290 Setembro 2004, 15 [507, setembro 2004, Papa João Paulo II, caridade, Igreja, donativos, emergências, Cor Unum, Sahel, Populorum Progressio, fundação]

Em 2003 o Papa João Paulo II continuou sua ação caritativa mediante três organismos: Cor Unum para as populações flageladas por males naturais (enchentes, secas, incêndios...) e pela violência humana, com um total de US$ 1.680.688; Fundação João Paulo II para o Sahel destinada aos povos africanos ameaçados por seca e desertificação, com o montante de 2.474.307 euros, e Fundação Populorum Progressio, para a América Latina, com a quantia de US$ 1.843.200.
5 #REVISTA = 507 
campo = 31 
eram = 19 
dachau = 16 
detidos = 13 
bloco = 11 
havia = 10 
chamada = 9 
prisioneiros = 9 
direito = 8 
vida = 8 
PeRTestemunhos Dachau, Campo de Concentração (1.03) Estêvão Bettencourt 2154
#1293 Setembro 2004, 15 [507, setembro 2004, Dachau, nazismo, Johann Neuhàusler, socialismo, campo de concentração, Alemanha, guerra, heroísmo]

As páginas subsequentes apresentam o testemunho de detidos do campo de concentração de Dachau (Alemanha). Referem como o ser humano era maltratado sob o pretexto irônico de que "O TRABALHO LIBERTA". A fome e o medo oprimiam os detentos, provocando a morte de muitos por inanição ou doença grave.
6 #REVISTA = 507 
mentira = 31 
restrição = 22 
verdade = 21 
mental = 21 
restrição mental = 19 
resposta = 17 
tais = 11 
caso = 11 
sentido = 10 
modo = 9 
PeRÉtica e Moral Mentir por Amor (0.91) Estêvão Bettencourt 1894
#1296 Setembro 2004, 15 [507, setembro 2004, mentira, pecado, restrição mental]

É pecado? A atriz Luma de Oliveira recusou o convite para desfilar no Carnaval de 2004, alegando mentirosamente que estava grávida. Ela mentiu por amor ou para salvar seu casamento, já que o marido lhe propusera a opção: ou desfile carnavalesco ou convívio conjugal. O assunto foi discutido em público. Resolve-se a questão mediante o princípio: "O fim não justifica os meios", a mentira é um meio intrinsecamente mau.
7 #REVISTA = 507 
macedo = 8 
faria = 6 
igreja = 6 
universal = 5 
ex-deputado = 5 
record = 5 
milhões = 4 
1997 = 3 
empresa = 3 
igreja universal = 3 
PeRTestemunhos Ex-deputado abandona a IURD (0.78) Estêvão Bettencourt 1627
#1297 Setembro 2004, 15 [507, setembro 2004, Universal, IURD, Record, fraude, dinheiro, Waldemar Alves Faria]

Se arrependimento matasse, confessa o ex-deputado estadual Waldemar Alves Faria Jr. (PL-SP), "eu estaria morto e enterrado há muito tempo". O desabafo do ex-parlamentar - que foi eleito com o apoio da Igreja Universal do Reino de Deus - deve-se ao fato de haver doado diretamente ao fundador da igreja, 'bispo' Edir Macedo, entre 1997 e 1998, cerca de US$ 3,2 milhões.