||  Início  ->  Revista Pergunte e Responderemos

NÚMERO

-008 Março 1957 (11)
-007 Junho 1957 (8)
-006 Julho 1957 (12)
-005 Agosto 1957 (7)
-004 Setembro 1957 (9)
-003 Outubro 1957 (10)
-002 Novembro 1957 (15)
-001 Dezembro 1957 (12)
001 Janeiro 1958 (11)
002 Fevereiro 1958 (11)
003 Março 1958 (12)
004 Abril 1958 (11)
005 Maio 1958 (9)
006 Junho 1958 (10)
007 Julho 1958 (10)
008 Agosto 1958 (9)
009 Setembro 1958 (10)
010 Outubro 1958 (10)
011 Novembro 1958 (9)
012 Dezembro 1958 (12)
013 Janeiro 1959 (7)
014 Fevereiro 1959 (8)
015 Março 1959 (7)
016 Abril 1959 (7)
017 Maio 1959 (9)
018 Junho 1959 (7)
019 Julho 1959 (8)
020 Agosto 1959 (6)
021 Setembro 1959 (7)
022 Outubro 1959 (5)
023 Novembro 1959 (7)
024 Dezembro 1959 (6)
025 Janeiro 1960 (6)
026 Fevereiro 1960 (7)
027 Março 1960 (6)
028 Abril 1960 (9)
029 Maio 1960 (6)
030 Junho 1960 (9)
031 Julho 1960 (8)
032 Agosto 1960 (8)
033 Setembro 1960 (7)
034 Outubro 1960 (7)
035 Novembro 1960 (7)
036 Dezembro 1960 (7)
037 Janeiro 1961 (7)
038 Fevereiro 1961 (6)
039 Março 1961 (5)
040 Abril 1961 (6)
041 Maio 1961 (5)
042 Junho 1961 (5)
043 Julho 1961 (6)
044 Agosto 1961 (5)
045 Setembro 1961 (6)
046 Outubro 1961 (7)
047 Novembro 1961 (6)
048 Dezembro 1961 (5)
049 Janeiro 1962 (7)
050 Fevereiro 1962 (5)
051 Março 1962 (5)
052 Abril 1962 (6)
053 Maio 1962 (7)
054 Junho 1962 (5)
055 Julho 1962 (6)
056 Agosto 1962 (7)
057 Setembro 1962 (7)
058 Outubro 1962 (6)
059 Novembro 1962 (5)
060 Dezembro 1962 (8)
061 Janeiro 1963 (6)
062 Fevereiro 1963 (5)
063 Março 1963 (5)
064 Abril 1963 (5)
065 Maio 1963 (6)
066 Junho 1963 (5)
240 Dezembro 1979 (1)
344 Janeiro 1991 (8)
345 Fevereiro 1991 (8)
346 Março 1991 (9)
347 Abril 1991 (8)
348 Maio 1991 (6)
349 Junho 1991 (9)
350 Julho 1991 (5)
351 Agosto 1991 (8)
352 Setembro 1991 (7)
356 Janeiro 1992 (9)
360 Maio 1992 (1)
368 Janeiro 1993 (7)
369 Fevereiro 1993 (5)
370 Março 1993 (5)
371 Abril 1993 (6)
373 Junho 1993 (9)
374 Julho 1993 (8)
377 Outubro 1993 (11)
379 Dezembro 1993 (7)
380 Janeiro 1994 (7)
381 Fevereiro 1994 (7)
382 Março 1994 (7)
383 Abril 1994 (6)
385 Junho 1994 (6)
386 Julho 1994 (10)
387 Agosto 1994 (7)
388 Setembro 1994 (10)
389 Outubro 1994 (10)
390 Novembro 1994 (6)
391 Dezembro 1994 (8)
392 Janeiro 1995 (6)
393 Fevereiro 1995 (7)
395 Abril 1995 (10)
397 Junho 1995 (6)
398 Julho 1995 (10)
399 Agosto 1995 (7)
400 Setembro 1995 (8)
401 Outubro 1995 (11)
402 Novembro 1995 (8)
403 Dezembro 1995 (8)
449 Outubro 1999 (1)
457 Junho 2000 (8)
468 Maio 2001 (8)
491 Maio 2003 (14)
500 Fevereiro 2004 (9)
501 Março 2004 (8)
504 Junho 2004 (15)
505 Julho 2004 (7)
506 Agosto 2004 (15)
507 Setembro 2004 (7)
508 Outubro 2004 (12)
509 Novembro 2004 (12)
510 Dezembro 2004 (9)
513 Março 2005 (10)
516 Junho 2005 (12)
517 Julho 2005 (13)
518 Agosto 2005 (20)
519 Setembro 2005 (12)
520 Outubro 2005 (13)
521 Novembro 2005 (12)
522 Dezembro 2005 (12)
523 Janeiro 2006 (11)
524 Fevereiro 2006 (11)
525 Março 2006 (14)
526 Abril 2006 (12)
527 Maio 2006 (13)
528 Junho 2006 (15)
529 Julho 2006 (14)
530 Agosto 2006 (15)
531 Setembro 2006 (13)
532 Outubro 2006 (14)
537 Março 2007 (13)
539 Maio 2007 (14)
543 Setembro 2007 (18)
545 Novembro 2007 (12)
547 Janeiro 2008 (14)
548 Fevereiro 2008 (15)
549 Março 2008 (13)
551 Maio 2008 (14)
554 Agosto 2008 (15)
555 Setembro 2008 (13)
 
...CAPA*TÓPASSUNTOTÍTULO (hits/dia)AUTORHITS PDF
1 #REVISTA = 377 
deus = 6 
perigos = 4 
paulo = 4 
jeremias = 4 
senhor = 3 
vida = 3 
chamado = 3 
cristo = 3 
coração = 2 
deus anunciar = 2 
PeRReflexões Tu Me Seduziste, Senhor (0.85) Estêvão Bettencourt 2080
#383 Outubro 1993, 01 [377, outubro 1993, jeremias, profetas]

"Senti no meu coração um fogo abrasador... Esforcei-me por contê-lo, mas não o consegui" (Jr 20,9).
2 #REVISTA = 377 
igreja = 22 
seitas = 19 
vida = 13 
católicos = 13 
pessoas = 12 
religiosos = 12 
novos = 10 
católica = 10 
pastoral = 10 
religiosa = 9 
PeRMundo Atual Os Novos Movimentos Religiosos (0.71) Estêvão Bettencourt 1725
#385 Outubro 1993, 01 [seitas, 377, outubro 1993, protestantismo, denominações, proselitismo]

Os Novos Movimentos Religiosos vêm-se expandindo de modo a provocar séria reflexão da hierarquia e dos leigos católicos. Entre as causas de sua difusão, registra-se a enorme carência de soluções para os problemas de nosso tempo, carência que, em desespero de causa, leva a aceitar propostas irracionais, mágicas, falsamente reveladas. Registra-se outrossim o vazio deixado nos fiéis católicos por uma pastoral excessivamente voltada para questões sócio-políticas e econômicas.
Ver comentários...
3 #REVISTA = 377 
autor = 7 
original = 5 
tratado = 4 
dualismo = 4 
leitor = 3 
primeiros = 3 
livro = 3 
pecado = 3 
garcia = 3 
pecado original = 3 
PeRLivros Unidade na Pluralidade (1.93) Estêvão Bettencourt 4706
#386 Outubro 1993, 01 [377, outubro 1993, Alfonso Garcia Rubio, antropologia, teologia]

Unidade na Pluralidade, por Alfonso Garcia Rubio. — Ed. Paulinas, São Paulo 1989, 135x210 mm, 578 pp. O subtítulo do livro soa "O ser humano à luz da fé e da reflexão cristãs". A obra vem a ser um tratado de Antropologia Teológica, que abrange diversos aspectos da temática, de maneira erudita e profunda, numa perspectiva quase enciclopédica.
4 #REVISTA = 377 
jesus = 66 
charlesworth = 28 
deus = 17 
livro = 12 
túmulo = 10 
cristianismo = 9 
judeus = 9 
jerusalém = 8 
manuscritos = 8 
judaísmo = 8 
PeRLivros Jesus Dentro do Judaísmo (0.91) Estêvão Bettencourt 2208
#387 Outubro 1993, 01 [377, outubro 1993, história, palestina, Charlesworth, judaísmo, manuscritos, mar morto]

James H. Charlesworth, pesquisador protestante, prescinde da fé e procura entender os Evangelhos e a figura de Jesus a partir de documentos e monumentos do judaísmo. O livro levanta hipóteses e cita sentenças de autores diversos, sem chegar, por vezes, a uma conclusão. Contudo o resultado do confronto de Jesus com os testemunhos do judaísmo é, de modo geral, favorável à clássica imagem que se tem de Jesus; o autor afirma mais de uma vez essa concordância, e poderia fazê-lo com mais freqüência no decorrer da sua obra, se não fosse tão dependente de preconceitos racionalistas.
5 #REVISTA = 377 
judeus = 44 
jesus = 41 
cristo = 26 
igreja = 21 
israel = 21 
cristãos = 16 
deus = 16 
cristianismo = 15 
messias = 14 
judaísmo = 14 
PeRNotícias Ainda os Judeus Messiânicos (1.27) Estêvão Bettencourt 3084
#388 Outubro 1993, 01 [377, outubro 1993, judeus, messias, judaísmo]

Há atualmente algumas correntes de judeus que professam a fé em Jesus Messias. São hostilizados por seus compatriotas israelitas, mas dizem-se plenamente judeus, coerentes com as premissas do judaísmo, pois reconhecem o Messias prometido aos Patriarcas e l anunciado pelos Profetas.
6 #REVISTA = 377 
igreja = 28 
cristo = 25 
jesus = 17 
deus = 14 
homens = 11 
povo = 9 
aliança = 8 
cada = 7 
privatização = 7 
jesus cristo = 7 
PeRMundo Atual A Privatização da Fé (0.92) Estêvão Bettencourt 2234
#389 Outubro 1993, 01 [377, outubro 1993, fé, igreja, subjetivismo, sacramento]

A privatização da fé é a atitude de quem professa Jesus Cristo, mas não freqüenta a Igreja. Pode ter diversos motivos, entre os quais se salienta a dificuldade de aceitar uma instituição com suas normas jurídicas; a mentalidade subjetivista de nossos dias alimenta tal dificuldade.
7 #REVISTA = 377 
preservativos = 6 
camisinhas = 4 
nova = 4 
regulamentação = 3 
nova regulamentação = 3 
estufa = 3 
camisinha = 2 
nacionais = 2 
portaria = 2 
testes = 2 
PeRNotícias São Falhos os Preservativos (0.58) Estêvão Bettencourt 1416
#391 Outubro 1993, 01 [377, outubro 1993, preservativos, sexo]

A ineficácia dos preservativos (camisinhas) é atestada por uma notícia publicada no JORNAL DO BRASIL de 25/8/93, 1o Caderno, pág. 9.
8 #REVISTA = 377 
carne = 23 
abstinência = 12 
abstinência carne = 8 
jejum = 6 
cristão = 6 
cristãos = 5 
espírito = 5 
moisés = 5 
natureza = 4 
deus = 4 
PeRPrática Cristã Abstinência de Carne, Por quê? (1.63) Estêvão Bettencourt 3958
#392 Outubro 1993, 01 [377, outubro 1993, carne, absinência, jejum, lei de moisés, longevidade]

A abstinência de carne é praxe freqüente em correntes religiosas não-cristãs e no Cristianismo. Deve-se à convicção que em geral as pessoas têm, de que a carne é um alimento forte, provocador de paixões, de modo que abster-se dela vem a ser um meio de mitigar as tendências desregradas da natureza humana, tendências que não raro humilham a pessoa. 0 próprio Apóstolo São Paulo observava: "Não consigo entender o que faço, pois não pratico o que quero, mas faço o que detesto... Não faço o bem que eu quero, mas pratico o mal que não quero" (Rm 8,15. 19).
9 #REVISTA = 377 
deficientes = 21 
pessoas = 13 
direitos = 10 
humana = 9 
pessoas deficientes = 9 
resolução = 8 
parlamento = 8 
europeu = 8 
parlamento europeu = 8 
pessoa = 8 
PeRMundo Atual A Esterilização das Pessoas Deficientes (0.79) Estêvão Bettencourt 1915
#393 Outubro 1993, 01 [377, outubro 1993, esterilização, deficientes, europa, cultura da morte, hedonismo]

Apesar de várias declarações de Conselhos e Comunidades da Europa, como também das Nações Unidas, o Parlamento Europeu, em setembro de 1992, aprovou a Resolução que autoriza a esterilização de deficientes mentais em casos definidos. A fundamentação deste gesto é a alegação de que assim se evitará o nascimento de filhos deficientes ou, talvez, de filhos sadios que não teriam o necessário acompanhamento do pai ou da mãe. — Tal alegação é falha, pois já existem organizações dedicadas a deficientes mentais, que, preenchendo com afeto e carinho as carências dessas pessoas, verificam que estas sofrem de "sede de amor", e não tanto de "sede de sexo". — Por conseguinte, a Resolução do Parlamento Europeu é a expressão de uma mentalidade materialista e consumista, que é capaz de sacrificar a pessoa humana ao bem-estar da sociedade; o "amor ao próximo" alegado por quem mata ou mutila seu semelhante, não é verdadeiro amor, pois este quer sempre o bem da pessoa amada.
10 #REVISTA = 377 
jovens = 10 
oração = 9 
aids = 9 
castidade = 8 
linguagem = 7 
preservativos = 6 
disciplina = 5 
vida = 5 
amor = 5 
pedagogia = 5 
PeRMundo Atual Aids e Castidade (0.65) Estêvão Bettencourt 1575
#394 Outubro 1993, 01 [377, outubro 1993, aids, castidade, sexo, celibato, disciplina, hedonismo, preservativos]

O Sr. Bispo de Viviers (França) chama a atenção para o fato de que muitos recomendam aos jovens o uso de preservativos, a fim de não contraírem a AIDS. Tal receita não somente é ineficaz do ponto de vista técnico, mas, além disto, menospreza a juventude, confirmando-a num tipo de comportamento passional, instintivo, distante de um nobre ideal; "a juventude mereceria melhor tratamento". — O autocontrole sexual só pode ser obtido, se a pessoa substitui o impulso instintivo e cego por uma adesão mais consciente ao Primeiro Amor (Deus), adesão que se obtém mediante a prática da oração e a disciplina geral dos sentidos, dos lazeres, dos ambientes de vida...
11 #REVISTA = 377 
plano = 4 
essencialmente = 4 
ditames = 3 
outro = 3 
humana = 3 
maniqueísmo = 3 
portanto = 2 
razão = 2 
existem = 2 
dualismo = 2 
PeRFilosofia O Bem e o Mal: Maniqueísmo? (1.19) Estêvão Bettencourt 2908
#395 Outubro 1993, 01 [377, outubro 1993, maniqueísmo, relativismo, bem, mal, dualismo, ética]

"Aceitar a distinção entre o bem e o mal ou entre bom comportamento e mau comportamento é maniqueísmo dualista. O bem estaria de um lado e o mal, do outro. Acabemos com a distinção!". É o que estão dizendo. — Será verdade?