||  Início  ->  Revista Pergunte e Responderemos

NÚMERO

-008 Março 1957 (11)
-007 Junho 1957 (8)
-006 Julho 1957 (12)
-005 Agosto 1957 (7)
-004 Setembro 1957 (9)
-003 Outubro 1957 (10)
-002 Novembro 1957 (15)
-001 Dezembro 1957 (12)
001 Janeiro 1958 (11)
002 Fevereiro 1958 (11)
003 Março 1958 (12)
004 Abril 1958 (11)
005 Maio 1958 (9)
006 Junho 1958 (10)
007 Julho 1958 (10)
008 Agosto 1958 (9)
009 Setembro 1958 (10)
010 Outubro 1958 (10)
011 Novembro 1958 (9)
012 Dezembro 1958 (12)
013 Janeiro 1959 (7)
014 Fevereiro 1959 (8)
015 Março 1959 (7)
016 Abril 1959 (7)
017 Maio 1959 (9)
018 Junho 1959 (7)
019 Julho 1959 (8)
020 Agosto 1959 (6)
021 Setembro 1959 (7)
022 Outubro 1959 (5)
023 Novembro 1959 (7)
024 Dezembro 1959 (6)
025 Janeiro 1960 (6)
026 Fevereiro 1960 (7)
027 Março 1960 (6)
028 Abril 1960 (9)
029 Maio 1960 (6)
030 Junho 1960 (9)
031 Julho 1960 (8)
032 Agosto 1960 (8)
033 Setembro 1960 (7)
034 Outubro 1960 (7)
035 Novembro 1960 (7)
036 Dezembro 1960 (7)
037 Janeiro 1961 (7)
038 Fevereiro 1961 (6)
039 Março 1961 (5)
040 Abril 1961 (6)
041 Maio 1961 (5)
042 Junho 1961 (5)
043 Julho 1961 (6)
044 Agosto 1961 (5)
045 Setembro 1961 (6)
046 Outubro 1961 (7)
047 Novembro 1961 (6)
048 Dezembro 1961 (5)
049 Janeiro 1962 (7)
050 Fevereiro 1962 (5)
051 Março 1962 (5)
052 Abril 1962 (6)
053 Maio 1962 (7)
054 Junho 1962 (5)
055 Julho 1962 (6)
056 Agosto 1962 (7)
057 Setembro 1962 (7)
058 Outubro 1962 (6)
059 Novembro 1962 (5)
060 Dezembro 1962 (8)
061 Janeiro 1963 (6)
062 Fevereiro 1963 (5)
063 Março 1963 (5)
064 Abril 1963 (5)
065 Maio 1963 (6)
066 Junho 1963 (5)
240 Dezembro 1979 (1)
344 Janeiro 1991 (8)
345 Fevereiro 1991 (8)
346 Março 1991 (9)
347 Abril 1991 (8)
348 Maio 1991 (6)
349 Junho 1991 (9)
350 Julho 1991 (5)
351 Agosto 1991 (8)
352 Setembro 1991 (7)
356 Janeiro 1992 (9)
360 Maio 1992 (1)
368 Janeiro 1993 (7)
369 Fevereiro 1993 (5)
370 Março 1993 (5)
371 Abril 1993 (6)
373 Junho 1993 (9)
374 Julho 1993 (8)
377 Outubro 1993 (11)
379 Dezembro 1993 (7)
380 Janeiro 1994 (7)
381 Fevereiro 1994 (7)
382 Março 1994 (7)
383 Abril 1994 (6)
385 Junho 1994 (6)
386 Julho 1994 (10)
387 Agosto 1994 (7)
388 Setembro 1994 (10)
389 Outubro 1994 (10)
390 Novembro 1994 (6)
391 Dezembro 1994 (8)
392 Janeiro 1995 (6)
393 Fevereiro 1995 (7)
395 Abril 1995 (10)
397 Junho 1995 (6)
398 Julho 1995 (10)
399 Agosto 1995 (7)
400 Setembro 1995 (8)
401 Outubro 1995 (11)
402 Novembro 1995 (8)
403 Dezembro 1995 (8)
449 Outubro 1999 (1)
457 Junho 2000 (8)
468 Maio 2001 (8)
491 Maio 2003 (14)
500 Fevereiro 2004 (9)
501 Março 2004 (8)
504 Junho 2004 (15)
505 Julho 2004 (7)
506 Agosto 2004 (15)
507 Setembro 2004 (7)
508 Outubro 2004 (12)
509 Novembro 2004 (12)
510 Dezembro 2004 (9)
513 Março 2005 (10)
516 Junho 2005 (12)
517 Julho 2005 (13)
518 Agosto 2005 (20)
519 Setembro 2005 (12)
520 Outubro 2005 (13)
521 Novembro 2005 (12)
522 Dezembro 2005 (12)
523 Janeiro 2006 (11)
524 Fevereiro 2006 (11)
525 Março 2006 (14)
526 Abril 2006 (12)
527 Maio 2006 (13)
528 Junho 2006 (15)
529 Julho 2006 (14)
530 Agosto 2006 (15)
531 Setembro 2006 (13)
532 Outubro 2006 (14)
537 Março 2007 (13)
539 Maio 2007 (14)
543 Setembro 2007 (18)
545 Novembro 2007 (12)
547 Janeiro 2008 (14)
548 Fevereiro 2008 (15)
549 Março 2008 (13)
551 Maio 2008 (14)
554 Agosto 2008 (15)
555 Setembro 2008 (13)
 
...CAPA*TÓPASSUNTOTÍTULO (hits/dia)AUTORHITS PDF
1 #REVISTA = 369 
cristão = 6 
penitência = 6 
vida = 5 
pecado = 3 
quaresma = 3 
fazei = 3 
implica = 3 
valores = 3 
cristã = 2 
todavia = 2 
PeRReflexões Fazei Penitência (0.67) Estêvão Bettencourt 1516
#929 Fevereiro 1993, 15 [369, fevereiro 1993, penitência, quaresma, valores, jejum, abstinência]

"Fazei penitência»." é a primeira exclamação da pregação de Jesus, conforme Mc 1,15. O vocábulo "penitência" não é do agrado do homem contemporâneo, incitado por fatores diversos ao hedonismo e ao consumismo. Todavia tem importância capital na cosmovisão cristã.
2 #REVISTA = 369 
rosário = 39 
ave-maria = 23 
pai-nosso = 22 
oração = 19 
maria = 16 
cada = 16 
recitação = 13 
devoção = 12 
fiéis = 12 
deus = 11 
PeRHistória O Rosário, o que é? Como teve origem? (0.78) Estêvão Bettencourt 1762
#930 Fevereiro 1993, 15 [369, fevereiro 1993, rosário, terço, Maria Santíssima, oração, oração mecânica, repetição, meditação]

O Rosário é a modalidade de oração que consiste em rezar quinze dezenas de 'Ave-Maria", precedidas cada qual por um "Pai-Nosso" e seguidas de um "Glória ao Pai''; a cada dezena está associada a contemplação de um mistério, ou seja, de um dos principais acontecimentos da vida de Cristo ou de sua Mãe Santíssima.
3 #REVISTA = 369 
maçonaria = 105 
igreja = 71 
contra = 34 
católica = 27 
código = 23 
grande = 22 
declaração = 19 
direito = 19 
maçons = 17 
congregação = 17 
PeRHistória A Maçonaria e a Igreja (0.76)Pe. Jesus Hortal 1727
#931 Fevereiro 1993, 15 [369, fevereiro 1993, maçonaria, Igreja]

O artigo percorre a história das relações da Igreja com a Maçonaria, pondo em evidência a razão principal da incompatibilidade entre aquela e esta: a Maçonaria, oriunda no século XVIII em Londres, apregoa o relativismo frente a Religião - o que redunda em detrimento da Verdade. Tal relativismo tornou-se hostilidade na França do século passado, quando a Grande Loja cancelou as suas referências ao Grande Arquiteto do Universo. Essa atitude avessa à Igreja provocou no Brasil a chamada "Questão Religiosa' sob o Imperador D. Pedro II, tendo como vítimas encarceradas os Bispos D. Frei Vital, de Olinda (PE), e D. Macedo Costa, de Belém (PA). Aliás, em toda a América Latina a Maçonaria exerceu influência fortemente negativa sobre a Religião, cerceando-a de vários modos.
Ver comentários...
4 #REVISTA = 369 
nostradamus = 63 
randi = 23 
quarteto = 18 
texto = 16 
james = 15 
james randi = 15 
profeta = 14 
centúrias = 12 
frança = 11 
anos = 11 
PeRHistória Nostradamus: Uma Nova Imagem (0.79) Estêvão Bettencourt 1786
#932 Fevereiro 1993, 15 [369, fevereiro 1993, Nostradamus, James Randi, profecias]

O escritor James Randi, estudioso de fenômenos paranormais, publicou recentemente o livro The Mask of Nostradamus (Charles Scribnefs Sons, New York). Após ter pesquisado, durante anos, os escritos de Nostradamus e os lugares em que nasceu e viveu o "profeta", Randi desmascara muitas de suas 'profecias": mostra que os intérpretes frequentemente violentam o texto, trocando, tirando ou acrescentando letras ao mesmo, a fim de associar os quartetos de Nostradamus a fatos da história posterior ao século XVI, em que viveu o vidente". Randi põe em evidência o caráter obscuro das Centúrias, que, na verdade, não têm sentido aos olhos de quem as investiga em profundidade; a sua linguagem, mista de provençal, francês, latim., ou nada significa ou tudo pode significar, de acordo com as premissas dos intérpretes.
5 #REVISTA = 369 
obra = 38 
anjos = 31 
santos = 28 
santos anjos = 27 
obra santos = 23 
igreja = 15 
decreto = 14 
sacerdotes = 11 
santa = 10 
opus = 8 
PeRNotícias Ainda "A Obra dos Santos Anjos" (1.78) Estêvão Bettencourt 4037
#933 Fevereiro 1993, 15 [369, fevereiro 1993, Gabriele Bitterlich, anjos, angeologia, opus angelorum]

Em PR 365/1992, pp.462s, publicamos uma Declaração da Santa Sé que faz restrições aos escritos da chamada "Obra dos Santos Anjos" (Engelwerk). Em consequência, o Secretariado Central da Obra no Brasil pediu a PR que publique outrossim documentos que esclarecem a atitude da Obra frente à decisão da Santa Sé e dissipam possíveis equívocos a respeito. A "Obra dos Santos Anjos" deseja ser plenamente fiel à Santa Igreja. - Eis alguns dos vários textos fornecidos pelo Secretariado Central da Obra à nossa revista.
Ver comentários...