||  Início  ->  Revista Pergunte e Responderemos

NÚMERO

-008 Março 1957 (11)
-007 Junho 1957 (8)
-006 Julho 1957 (12)
-005 Agosto 1957 (7)
-004 Setembro 1957 (9)
-003 Outubro 1957 (10)
-002 Novembro 1957 (15)
-001 Dezembro 1957 (12)
001 Janeiro 1958 (11)
002 Fevereiro 1958 (11)
003 Março 1958 (12)
004 Abril 1958 (11)
005 Maio 1958 (9)
006 Junho 1958 (10)
007 Julho 1958 (10)
008 Agosto 1958 (9)
009 Setembro 1958 (10)
010 Outubro 1958 (10)
011 Novembro 1958 (9)
012 Dezembro 1958 (12)
013 Janeiro 1959 (7)
014 Fevereiro 1959 (8)
015 Março 1959 (7)
016 Abril 1959 (7)
017 Maio 1959 (9)
018 Junho 1959 (7)
019 Julho 1959 (8)
020 Agosto 1959 (6)
021 Setembro 1959 (7)
022 Outubro 1959 (5)
023 Novembro 1959 (7)
024 Dezembro 1959 (6)
025 Janeiro 1960 (6)
026 Fevereiro 1960 (7)
027 Março 1960 (6)
028 Abril 1960 (9)
029 Maio 1960 (6)
030 Junho 1960 (9)
031 Julho 1960 (8)
032 Agosto 1960 (8)
033 Setembro 1960 (7)
034 Outubro 1960 (7)
035 Novembro 1960 (7)
036 Dezembro 1960 (7)
037 Janeiro 1961 (7)
038 Fevereiro 1961 (6)
039 Março 1961 (5)
040 Abril 1961 (6)
041 Maio 1961 (5)
042 Junho 1961 (5)
043 Julho 1961 (6)
044 Agosto 1961 (5)
045 Setembro 1961 (6)
046 Outubro 1961 (7)
047 Novembro 1961 (6)
048 Dezembro 1961 (5)
049 Janeiro 1962 (7)
050 Fevereiro 1962 (5)
051 Março 1962 (5)
052 Abril 1962 (6)
053 Maio 1962 (7)
054 Junho 1962 (5)
055 Julho 1962 (6)
056 Agosto 1962 (7)
057 Setembro 1962 (7)
058 Outubro 1962 (6)
059 Novembro 1962 (5)
060 Dezembro 1962 (8)
061 Janeiro 1963 (6)
062 Fevereiro 1963 (5)
063 Março 1963 (5)
064 Abril 1963 (5)
065 Maio 1963 (6)
066 Junho 1963 (5)
240 Dezembro 1979 (1)
344 Janeiro 1991 (8)
345 Fevereiro 1991 (8)
346 Março 1991 (9)
347 Abril 1991 (8)
348 Maio 1991 (6)
349 Junho 1991 (9)
350 Julho 1991 (5)
351 Agosto 1991 (8)
352 Setembro 1991 (7)
356 Janeiro 1992 (9)
360 Maio 1992 (1)
368 Janeiro 1993 (7)
369 Fevereiro 1993 (5)
370 Março 1993 (5)
371 Abril 1993 (6)
373 Junho 1993 (9)
374 Julho 1993 (8)
377 Outubro 1993 (11)
379 Dezembro 1993 (7)
380 Janeiro 1994 (7)
381 Fevereiro 1994 (7)
382 Março 1994 (7)
383 Abril 1994 (6)
385 Junho 1994 (6)
386 Julho 1994 (10)
387 Agosto 1994 (7)
388 Setembro 1994 (10)
389 Outubro 1994 (10)
390 Novembro 1994 (6)
391 Dezembro 1994 (8)
392 Janeiro 1995 (6)
393 Fevereiro 1995 (7)
395 Abril 1995 (10)
397 Junho 1995 (6)
398 Julho 1995 (10)
399 Agosto 1995 (7)
400 Setembro 1995 (8)
401 Outubro 1995 (11)
402 Novembro 1995 (8)
403 Dezembro 1995 (8)
449 Outubro 1999 (1)
457 Junho 2000 (8)
468 Maio 2001 (8)
491 Maio 2003 (14)
500 Fevereiro 2004 (9)
501 Março 2004 (8)
504 Junho 2004 (15)
505 Julho 2004 (7)
506 Agosto 2004 (15)
507 Setembro 2004 (7)
508 Outubro 2004 (12)
509 Novembro 2004 (12)
510 Dezembro 2004 (9)
513 Março 2005 (10)
516 Junho 2005 (12)
517 Julho 2005 (13)
518 Agosto 2005 (20)
519 Setembro 2005 (12)
520 Outubro 2005 (13)
521 Novembro 2005 (12)
522 Dezembro 2005 (12)
523 Janeiro 2006 (11)
524 Fevereiro 2006 (11)
525 Março 2006 (14)
526 Abril 2006 (12)
527 Maio 2006 (13)
528 Junho 2006 (15)
529 Julho 2006 (14)
530 Agosto 2006 (15)
531 Setembro 2006 (13)
532 Outubro 2006 (14)
537 Março 2007 (13)
539 Maio 2007 (14)
543 Setembro 2007 (18)
545 Novembro 2007 (12)
547 Janeiro 2008 (14)
548 Fevereiro 2008 (15)
549 Março 2008 (13)
551 Maio 2008 (14)
554 Agosto 2008 (15)
555 Setembro 2008 (13)
 
...CAPA*TÓPASSUNTOTÍTULO (hits/dia)AUTORHITS PDF
1 #REVISTA = 5 
energia = 24 
matéria = 22 
alma = 20 
cérebro = 15 
humana = 14 
alma humana = 14 
sentidos = 13 
inteligência = 11 
atividade = 10 
massa = 9 
PeRCiência e Fé Distinção entre Espírito e Matéria (1.05) Estêvão Bettencourt 1757
#2364 Maio 1958, 15 [005, maio 1958, ciência, filosofia, Einstein, espírito, matéria, energia, alma]

Raul Santos (Piauí): “Hoje em dia fala-se muito em energia. A matéria, dizem, é energia e a própria alma humana não vem a ser senão matéria ou energia aperfeiçoada. Que pensar disso?”
S. O. S. (Rio): “Não são os pensamentos e afetos produtos do cérebro? Qual a relação vigente entre a alma e o cérebro?”
2 #REVISTA = 5 
deus = 56 
homem = 28 
graça = 18 
criatura = 16 
predestinação = 16 
eterna = 11 
criador = 11 
salvação = 10 
fato = 10 
vida = 9 
PeRDoutrina Predestinação e Liberdade (1.72) Estêvão Bettencourt 2882
#2370 Maio 1958, 15 [005, maio 1958, predestinação, livre arbítrio, liberdade, destino, misericórdia, justiça, teologia]

Pessimista (Rio): “Afinal a doutrina católica admite ou não a predestinação? Em que se distinguiria do fato ou do destino a predestinação?”
3 #REVISTA = 5 
oral = 10 
livros = 9 
bíblia = 9 
escritura = 8 
autoridade = 8 
tradição = 8 
testemunho = 7 
livro = 7 
cânon = 7 
tradição oral = 7 
PeREscrituras Como distinguir os livros inspirados por Deus.. (0.92) Estêvão Bettencourt 1545
#2372 Maio 1958, 15 [005, maio 1958, escrituras, bíblia, Espírito Santo, autoridade, tradição oral, tradição escrita, palavra, cânon bíblico, cristianismo, história]

S. A. (Rio de Janeiro): “Quais os critérios para se discernir se um livro é inspirado por Deus ou não?”
4 #REVISTA = 5 
bíblia = 14 
sentido = 14 
interpretação = 11 
texto = 8 
igreja = 7 
escritura = 7 
oral = 6 
deus = 6 
expressões = 5 
sagrada = 5 
PeREscrituras Ao pé da letra ou não? (0.82) Estêvão Bettencourt 1378
#2373 Maio 1958, 15 [005, maio 1958, escrituras, exegese, linguística, tradição oral, filologia, interpretação teológica]

Aníbal (Rio de Janeiro): “Haverá algum critério seguro para se distinguir na Bíblia o que é real e o que é poesia? E o que é dogma de fé e o que não é?”
5 #REVISTA = 5 
vontade = 19 
homem = 12 
deus = 12 
inteligência = 10 
liberdade = 9 
indivíduo = 7 
corpo = 7 
natureza = 6 
modo = 6 
arbítrio = 6 
PeRFilosofia Existe Liberdade de Arbítrio? (0.76) Estêvão Bettencourt 1267
#2374 Maio 1958, 15 [005, maio 1958, liberdade, livre arbítrio, predestinação]

Tiago Natal (Rio): “O homem possui realmente liberdade de arbítrio, de modo a ser responsável por seus atos?”
6 #REVISTA = 5 
sexual = 9 
alma = 6 
deve = 6 
homossexualidade = 5 
natureza = 5 
caso = 5 
indivíduos = 5 
deus = 5 
constituição = 4 
união = 4 
PeRPrática Cristã Como Tratar o Homossexualismo? (2.43) Estêvão Bettencourt 4057
#2375 Maio 1958, 15 [005, maio 1958, homossexualismo, lesbianismo, terapia]

Estudante (Rio): “Alguns autores dividem os casos de anormalidade em naturais (homossexualismo ativo e passivo) e aberrantes (Iesbianismo). O anormal de fundo sexual é realmente irremediável?"
7 #REVISTA = 5 
deus = 21 
homem = 12 
vida = 10 
religiosa = 10 
pais = 9 
ensino = 8 
criança = 8 
religião = 7 
moral = 6 
valores = 6 
PeREducação A educação religiosa é oportuna? (0.69) Estêvão Bettencourt 1154
#2380 Maio 1958, 15 [005, maio 1958, educação religiosa, valores, princípios]

A. A. P. (São Paulo): “O adolescente tem que escolher ele mesmo as suas crenças ao atingir a idade do discernimento. Por conseguinte, não deve ser educado na religião católica, para que não se torne um renegado, caso na idade madura não esteja de acordo com a fé católica”.
8 #REVISTA = 5 
carnaval = 8 
antes = 6 
janeiro = 5 
nome = 4 
novo = 4 
igreja = 4 
tais = 4 
dias = 3 
gregos = 3 
pública = 3 
PeRHistória Origem do Carnaval e Cristianismo (2.09) Estêvão Bettencourt 3496
#2381 Maio 1958, 15 [005, maio 1958, carnaval]

Mario (Volta Redonda): “Qual a origem do Carnaval e qual a atitude da Igreja diante dele?”
9 #REVISTA = 5 
idade = 18 
média = 15 
idade média = 15 
medievais = 7 
igreja = 6 
história = 6 
período = 6 
ciências = 5 
cultura = 5 
ciência = 5 
PeRHistória Idade Média foi Noite Escura? (1.17) Estêvão Bettencourt 1950
#2382 Maio 1958, 15 [005, maio 1958, idade média, ciência, fé, universidade]

L. M. (Salvador): “A Idade Média terá sido, em virtude da predominância da religião católica, um período de obscurantismo?”