IGREJA (1347)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Pregações: Igreja - Missas Inculturadas - por Padre Paulo Ricardo

(áudio)

Missas Inculturadas

Missas afros, missas sertanejas... o que são?

A Igreja reconhece o princípio da inculturação do evangelho.
Ou seja, a Igreja deve assunmir a forma de falar de um povo.
Um exemplo é o do padre José de Anchieta, que evangelizou em Tupi.

Esse esforço, porém, não pode ser colocado na Liturgia sem uma autorização expressa da Santa Sé.
Há uma disciplina e uma regra da Igreja para isso. Esse é o lado positivo.

E qual o lado negativo?

As discussões na Internet partem do pressuposto de que o interlocutor esteja bem-intencionado.
Converter, evangelizar os povos e cristianizá-los não é a intenção da maioria dos que falam de inculturação.
Eles querem é levar o mundo pra dentro da Igreja.

A Igreja é católica, universal, porque visa a incluir todas as pessoas. Mas conversão é mudança de mentalidade e o cristianismo modifica a cultura. Nunca o contrário.
Quem quer ser aplaudido pelo mundo dentro da Igreja é traidor.

Os mártires derramaram seu sangue para que hoje nós tivéssemos fé. Eles não fizeram ecumenismos e diálogos interreligiosos para deixar que qualquer pagão pudesse entrar na Igreja.

Canonizar as culturas pagãs e dizer que são "lindas", deixando Cristo de lado, é trair a fé. Isso é feito por religiosos que se orgulham por não ter batizado um índio, defendendo suas "culturas". São Paulo rasgaria suas vestes...
É preciso compreender que esse esforço seduzido pelo mundo é abandono total e completo da fé, que em Jesus Cristo se encontra a Verdade. Isso é apostasia, não é inculturação.

Fonte: site Christo Nihil Praeponere

Revista Católicos Online - Bíblia Católica - Catecismo
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)