APOLOGéTICA (2287)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Pregações: Apologética - Os milagres de Jesus realmente aconteceram? - por Padre Paulo Ricardo

(áudio)

Os milagres de Jesus realmente aconteceram?

Esse tipo de questionamento começou com Rudolf Karl Bultmann (1884-1976), um teólogo PROTESTANTE, que dizia que a mentalidade da época em que os evangelhos foram escritos acreditava em seres invisíveis, milagres e mitos e, assim, teria transformado o Jesus histórico em um mito.
"Não podemos no século do rádio e da televisão, continuar acreditando em contos de fadas, nos milagres do Novo Testamento", dizia esse discípulo de Lutero.
Essa é a hermenêutica existencialista em que Jesus seria um grande herói existencialista.
Mas, após a morte de Bultmann, sua visão existencialista saiu de moda e foi substituída por uma visão materialista marxista que ganhou muita influência na América Latina.
E, na cartilha marxista, os milagres de Jesus também são inaceitáveis.
Essa é a causa do problema e da falta de fé de muitos atualmente.

Ora, se alguém não acredita nos milagres, ele não é cristão.
Bultmann não foi um herético, ele apostatou, perdeu a fé e nem cristão foi.

A realidade nos trás a verdade e esta liberta. Mas, nem sempre a realidade é o que gostaríamos de ouvir.
Atualmente existe a mania de reduzir o poder de Deus e sua ação no mundo.
A ressurreição para quem não tem fé é uma quimera, uma fantasia, mas para quem tem fé é uma realidade.

Há teólogos (como Torres Queiruga) que afirmam que Deus não pode ir contra as leis da natureza que Ele mesmo criou.
Ora, limitar Deus às leis da natureza é negar o próprio poder de Deus, o que é uma incoerência.
Como poderia Jesus nascer de uma virgem ou ressuscitar?
Negar o poder de Deus é negar a divindade do próprio Cristo e assim, negar o cristianismo.

Pode ser que, ao narrar os milagres do Novo Testamento, os evangelistas tenham feito pequenas adaptações para tornar claro aos leitores que, aquela intervenção divina, tinha um significado muito além do sinal por mais extraordinário que fosse.
Qdo S. João narra os sete sinais de Jesus, o faz com profundo significado teológico. Isso não quer dizer que não tenha sido um acontecimento histórico, mas que têm um significado teológico a ser entendido.
Milagres são SINAIS da ação de Deus com uma intenção muito além do próprio milagre.

Fonte: site Christo Nihil Praeponere

Revista Católicos Online - Bíblia Católica - Catecismo
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
7 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)