TESTEMUNHOS (563)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Deus me faz desejar aquilo que Ele sempre quis me dar

Testemunho de Conversão para a Igreja Católica

Ex-protestante: Eu comecei a amá-la quando busquei conhecê-la.

 

Sou Marina Souza, tenho 22 anos, faço parte da obra na Comunidade Católica Shalom e há 3 anos eu sou católica. Então, eu não nasci em uma família católica. O pessoal lá de casa sempre foi protestante, mas minha mãe e meu padrasto sempre me ensinaram que Deus é real e que Ele nos ama. Eu participava ativamente na igreja Batista, e era algo que fazia por gratidão a Deus. Na virada do ano de 2012 para 2013 eu e minha família fomos a igreja, tínhamos o costume de virar o ano agradecendo a Deus pelo q foi feito no ano. Enfim, naquele ano (diferente dos outros) eu conversei com Deus diferente. Pedi a Deus para conhecê-lo mais profundamente. Eu disse que estava feliz em saber que Ele era real na minha vida, mas que desejava mais. Neste momento pude ver que Deus acolhia a minha oração. E foi um momento muito forte e simples me abrir para o novo q Deus desejava realizar em mim, mesmo sem ainda não saber o que estava para acontecer.

 

Bom, desde pequena fui ensinada que os católicos eram idólatras, distantes da vontade de Deus e frios espiritualmente. Mas, em julho de 2013 eu comecei a namorar com um rapaz que faz parte da obra na Comunidade católica Shalom. Logo comecei a conviver com o pessoal da comunidade e foi para mim muito espantoso perceber que esses católicos não tinham nada de frios. Admitir isso para mim foi o primeiro passo rumo à minha conversão.

 

Acabamos que ficamos todos amigos. E eram pessoas que eu queria sempre por perto!! Tudo o que eles buscavam viver era o que eu desejava para mim a muito tempo de caminhada na igreja protestante: AMIZADE COM DEUS. Mas, era duro para mim admitir que as verdades que eu carregava comigo até ali estavam incompletas.

 

Por isso, baixei o catecismo da Igreja Católica no meu notebook e no celular e comecei a estudar sobre a Igreja Católica com a intenção de aliviar minha consciência. Eu tinha uma lista com 56 dúvidas e questionamentos e ao longo da minha “busca” tudo foi se encaixando, mais do que isso, me surpreendi!!!!

 

Por pura providência de Deus a Luanda, que fazia parte desse meu novo grupo de amigos, estudava na mesma Universidade que eu. Nós duas conversávamos muito sobre Deus e ela me escutava sem me julgar. A medida que a nossa amizade crescia, mais eu ficava confusa com tudo que até ali acreditava…

 

Do lado da nossa Universidade tem uma Igreja Católica. Um dia a Luanda me convidou para ir lá, pois ela ia fazer o estudo bíblico diante do Santíssimo Sacramento. Eu fui 1…2…3 vezes e tinha vontade de ir todos os dias, e não sabia o porquê. Depois eu entendi que era o próprio Jesus eucarístico que me atraia!

 

Eu comecei a amar a Igreja Católica a partir do momento que a conheci. Minha curiosidade foi a via que Deus usou para me fazer crescer no conhecimento Dele.

É engraçado perceber o quanto eu resistia à ideia de me tornar católica, mesmo que no fundo eu já desejasse sê-lo. Mas, enfim Deus venceu! (“Deus me fez desejar aquilo que Ele sempre quis me dar” – Santa Teresinha)

 

Duas coisas me fizeram decidir decididamente a ser católica apostólica romana: JESUS EUCARÍSTICO E NOSSA SENHORA.

 

Eu achava que minha maior resistência era com Nossa Senhora, mas na verdade a minha maior resistência era quebrar meu orgulho para reconhecê-la como maior que eu, como minha Rainha (como diz a profecia de João em apocalipse 12).

 

Quando fiz o seminário de vida no Espírito Santo na Comunidade Shalom, eu tive uma experiência com Deus que palavras não expressam: a Efusão do Espírito Santo pela intercessão de Maria. Pude ver o real (e fundamental) papel de Maria na minha vida: me levar a Deus!

Eu entendi que justamente por eu ser esta pessoa tão orgulhosa e cheia de defeitos é que eu necessitava de uma devoção especial para com Maria.

E, a partir do momento em que acreditei nas palavras de Jesus em que Ele dizia: “meu corpo é verdadeira comida e meu sangue é verdadeira bebida” (João 6) e de todo o meu coração desejei fazer parte com Ele, não havia mais para onde fugir… Jesus Cristo se apresentava a mim fisicamente pela Eucaristia e recusar isto seria recusar o próprio Deus que se doava todos os dias na missa… Não poderia mais negar a Jesus!

Para mim, antes parecia absurdo crer que Deus se faria pão para se dar a nós. Mas “o conhecer mais a Deus” para mim foi perceber que Ele é o que é e não o que eu espero que Ele seja.

 

Comungar pela primeira vez foi o momento mais especial de toda a minha vida!!! E marcou o início de uma história de amizade com Ele.

Tudo o que eu vivi com Deus antes de ser católica era real. Reuniões, retiros, cultos me faziam aproximar de Deus, sim. Mas, nada se compara ao sacrifício de Jesus Cristo na Santa Missa, nada se compara a ter o sangue de Cristo correndo nas minhas veias e nada se compara a ter uma Mãe no céu.

 

Por isso decidi ser católica. Claro que minha decisão não agradou a todos, por muito tempo o clima lá em casa ficou tenso. Mas hoje posso ver que como Santa Teresa diz “tudo passa, só Deus permanece”.

Hoje levo comigo uma frase que eu não me lembro a autoria, acho que é minha rsrsrsrs.

“Jesus é o caminho. Maria é o gps”.

 

fonte: http://www.comshalom.org/eu-comecei-a-amar-a-igreja-catoli…/

 


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
4 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
#0•A3784•C889   2016-10-24 22:51:41 - Convidado/[email protected]
A paz de Jesus e o amor de Maria Santíssima!.

Muito bonito seu testemunho. Por meio de Maria ela irá te ajudar a trazer os seus para perto dela. Salve Maria Santíssima, nossa mãe.


Paz e Bem!

Responder


:-)