HOMILIAS (1754)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Pregações: Homilias - A semente, a Igreja e o reino de Deus - por Padre José Ruy

A semente, a Igreja e o Reino de Deus

Pregação do Pe. José Ruy em 30/10/2012 gravada na paróquia de Santa Ana, Nova Friburgo/RJ.

Epístola aos Efésios (Ef), capítulo 5
21 Sujeitai-vos uns aos outros no temor de Cristo.
22 As mulheres sejam submissas a seus maridos, como ao Senhor,
23 pois o marido é o chefe da mulher, como Cristo é o chefe da Igreja, seu corpo, da qual ele é o Salvador.
24 Ora, assim como a Igreja é submissa a Cristo, assim também o sejam em tudo as mulheres a seus maridos.
25 Maridos, amai as vossas mulheres, como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela,
26 para santificá-la, purificando-a pela água do batismo com a palavra,
27 para apresentá-la a si mesmo toda gloriosa, sem mácula, sem ruga, sem qualquer outro defeito semelhante, mas santa e irrepreensível.
28 Assim os maridos devem amar as suas mulheres, como a seu próprio corpo. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.
29 Certamente, ninguém jamais aborreceu a sua própria carne, ao contrário, cada qual a alimenta e a trata, como Cristo faz à sua Igreja -
30 porque somos membros de seu corpo.
31 Por isso, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois constituirão uma só carne (Gn 2,24).
32 Este mistério é grande, quero dizer, com referência a Cristo e à Igreja.
33 Em resumo, o que importa é que cada um de vós ame a sua mulher como a si mesmo, e a mulher respeite o seu marido.

Evangelho segundo São Lucas (Lc), capítulo 13
18 Jesus dizia ainda: A que é semelhante o Reino de Deus, e a que o compararei?
19 É semelhante ao grão de mostarda que um homem tomou e semeou na sua horta, e que cresceu até se fazer uma grande planta e as aves do céu vieram fazer ninhos nos seus ramos.
20 Disse ainda: A que direi que é semelhante o Reino de Deus?
21 É semelhante ao fermento que uma mulher tomou e misturou em três medidas de farinha e toda a massa ficou levedada.

Muitas vezes achamos que nossa fidelidade, nossas orações, nosso esforço contam muito pouco. Pensar assim, porém, significa colocar a força do reino de Deus em nós mesmos em vez de em Deus.
Realmente, se o reino de Deus dependesse da nossa fidelidade e da nossa capacidade ... ele nunca germinaria. Mas não é assim. Nós contamos com a graça de Deus, a força do alto. Por isso podemos ter total confiança na expansão do reino de Deus.
Examinando a história da Igreja os exemplos são inúmeros. Esta é a força da semente, a graça de Deus que habita em nossos corações.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

Padre José Ruy
Ver mais pregações do Pe. José Ruy.

Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
5 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)