MUNDO ATUAL (1009)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Por que temer a Cruz?

Voz do pastor No 7 - 14 de setembro de 2010

 

Caros irmãos, hoje é um dia de festa para a Igreja inteira, pois celebramos a “Exaltação da Santa Cruz”.

É conhecida a fórmula dos catecismos antigos onde os jovens aprendiam que “o sinal do cristão é a Cruz”. Hoje, entretanto, muitos governos modernos forjam uma campanha contra este sinal tão fortemente arraigado em nossa cultura brasileira. Este movimento já começou nos parlamentos dos países do ocidente europeu e algo desta ideologia começa a entrar também no Brasil.

Em nosso caso, antes de saber que era parte de um continente, Pero Vaz de Caminha chamou nosso Brasil de “Ilha de Vera Cruz”; posteriormente, Cabral a chamaria “Terra de Santa Cruz”: ambos os nomes com forte referência à Cruz de Cristo.

Os símbolos têm o poder de transcender seu ambiente próprio e marcar uma cultura. Assim ocorre com a cruz que nossos antepassados semearam por nossos caminhos e no alto dos montes de nossas cidades. Tentar retirar estes símbolos dos lugares públicos é fazer transparecer que, sob a capa do laicismo, continuam latentes os típicos totalitarismos do século passado que, além de seu fracasso, deixaram registradas as maiores atrocidades da história conhecida.

A cultura deve ser uma riqueza para o homem, e não uma construção contra a sua identidade e dignidade. Neste sentido, olhar para a Cruz é sempre olhar para o alto, para os valores pelos quais realmente vale a pena lutar. Estar ao lado da Cruz é estar ao lado da humanidade, sobretudo em seus setores mais sofredores e menos valorizados.

A vida é feita de escolhas e o homem sempre tem a opção de escolher um caminho aparentemente confortável, afastando-se de qualquer fadiga. Pode orientar-se para baixo, para ‘o vulgar’, precipitar-se no pântano da mentira e da desonestidade. Entretanto, Jesus caminha à nossa frente e nos conduz para o que é grande e puro, para o ar saudável das alturas: que é a vida segundo a verdade; a coragem que não se deixa atemorizar pelas tagarelices das opiniões dominantes; e a paciência que suporta e apoia o outro.

Nosso Senhor, ao deixar-se pregar na cruz, nos ensina a disponibilidade em relação aos sofredores e abandonados, expressa a fidelidade de estar ao lado do outro também quando a situação se torna difícil e humilhante. Ensina a bondade que não se deixa perturbar nem sequer pela ingratidão e pela injustiça. Nos faz perceber que só o amor aproxima de Deus.

Se tal é o significado e o valor da Cruz de Jesus Cristo, por que temê-la?

 

Dom Edney Gouvêa Mattoso,

Bispo Diocesano de Nova Friburgo


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
5 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)