REVISTA PeR (1721)'
     ||  Início  ->  
Artigo

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 350/julho 1991

Apologética

Sanções Dentro da Igreja

Há quem estranhe a aplicação de punições dentro da Igreja, pois Cristo terá fundado "o reino da liberdade" (Fábio Konder Comparato). A propósito impõem-se algumas ponderações:

1)   A Igreja não é uma sociedade civil liberal, na qual tem os mesmos direitos os que pensam coisas opostas. O Estado liberal não tem filosofia oficial, de modo que dá livre curso a todas as escolas filosóficas.

2)   A Igreja é, sim, o povo de Deus (Lumen Gentium  c.2). Neste povo existe uma igualdade fundamental entre todos os membros. Todavia dentro desse povo o próprio Deus instituiu ministérios e serviços, diversos. É o Senhor quem chama e atribui a cada um as suas tarefas. Daí a hierarquia com seus ministérios, destinados a prover ao bem comum.

3)   Por conseguinte, os pastores na Igreja não recebem do povo a sua autoridade, como numa democracia, mas recebem-na do próprio Deus. Eles exercem uma função sacramental, pois a Igreja é um sacramento, isto é, uma realidade visível pela qual passa a ação santifica dora do próprio Deus.

4)   A hierarquia tem por função principal apascentar o povo de Deus, transmitindo-lhe íntegro o patrimônio do Evangelho ou a Doutrina e a Moral ensinadas por Jesus Cristo. A hierarquia tem estrita obrigação de assim zelar pelo bem comum; se ela permite que o patrimônio se deteriore, é gravemente culpada diante de Deus, pois o que a Igreja ensina não são postulados humanos, mas a santa e vivificante Palavra de Deus.

5)   Por isto, entende-se que, quando alguém, dentro da Igreja, contradiz aos ensinamentos do Senhor e faz seu magistério próprio, destruindo o tesouro da fé e desedificando o povo de Deus, a autoridade da Igreja tem não somente o direito, mas a obrigação, de chamar a atenção desse irmão inquieto e trazê-lo ao bom caminho mediante sanções.

6)   Isto não significa tolher a liberdade. Se o irmão recalcitrante quer continuar a ensinar o contrário do que Jesus Cristo pela Igreja ensina, continue a fazê-lo, mas saia da Igreja. Se alguém está dentro da Igreja e trabalha contra ela, é incoerente. Toda sociedade tem o direito e o dever de defender a sua identidade aplicando sanções a quem a dilapide. Em linguagem popular, dir-se-ia: "Se alguém é sócio do Flamengo e torce pelo Fluminense, saia do Flamengo e vá torcer livremente pelo clube de sua preferência". Aliás o recurso a sanções tem seu fundamento na própria S. Escritura, onde se lê que os Apóstolos aplicaram punições aos recalcitrantes; cf. 1Cor 5, 3-5; 2Cor 2, 5.11;2Ts3,6-15;2Jo 10s.

Eis as considerações que os sinais dos tempos nos sugerem.

E.B.


Pergunte e Responderemos
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
4 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
-

:-)