REVISTA PeR (1573)'
     ||  Início  ->  
Artigo

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 015 – março 1959

 

CORRESPONDÊNCIA MIÚDA

 

BATISMO INVÁLIDO E RECÉM-NASCIDOS

 

1) HELENA (Rio de Janeiro) pergunta: "Um judeu não batizado e um protestante que, suponhamos, tenha sido invalidamente batizado, poderão alcançar o céu ? Em caso afirmativo, por que os recém-nascidos não batizados vão para o limbo ?"

 

O adulto não batizado ou invalidamente batizado pode conseguir a bem-aventurança celestial, caso dirija coerentemente a sua vida segundo as normas da consciência, procedendo com toda a boa fé em cada um de seus atos. É, sim, pela voz da consciência que Deus imediatamente fala a cada indivíduo. Ora, se a consciência está inculpadamente no erro e com sinceridade tranquila (sem sequer suspeitar o erro) indica normas de vida ao indivíduo, este tem obrigação de as seguir ; obedecendo então à consciência, a pessoa encaminha-se para Deus, para o único Deus, embora não O conheça através da autêntica Revelação cristã conservada na Igreja Católica. — Caso, porém, proceda de má fé, isto é, contrariando a sua consciência ou negligenciando remover erros de que suspeita, o indivíduo se torna merecedor de condenação, porque contradiz ou despreza a Deus.

 

Diverso é o caso das criancinhas que não tenham o uso da razão; Nelas a consciência não fala ; não podem, portanto, optar por Deus ou contra Deus. A sua sorte eterna então se decide por efeito do estado em que nasceram : possuem a natureza humana capaz de ver a Deus analogamente (isto é, à semelhança de um espírito criado), incapaz, porém, de O contemplar face a face (pois a visão facial requer a elevação à ordem sobrenatural, que só o batismo de água, de sangue ou de desejo confere). Nestas condições, julga-se que, caso venham a morrer, entram no gozo da visão análoga de Deus. Tal é o estado do limbo; este, como se vê, .não é condenação, mas também não é prêmio sobrenatural ; é um estado de felicidade natural. O adulto pode merecer ou o prêmio sobrenatural ou a condenação eterna, pois pode escolher conscientemente por Deus ou contra Deus (independentemente da validade do batismo), coisa que a criancinha não pode.

 

Como dissemos, porém, em "P. R." 10/1958, qu. 5, a existência do limbo não constitui dogma de fé católica, embora pertença ao patrimônio comum da Teologia.

 


 

OS NOMES JESUS e EMANUEL

 

2) "Que relação há entre o nome Jesus e o vocábulo Emanuel citado pelos profetas como nome do Salvador ?"

 

Jesus significa "Salvador"; era um nome próprio usual no povo de Israel ,(cf. Zac 3,1) ; tornou-se o nome civil do Filho de Deus feito carne.

 

Emanuel significa "Deus conosco". É titulo ocorrente em Is 7,14 ; 8,8.10 (cf. Mt 1,23), para designar o Messias e sua obra; nunca, porém, chegou a ser usado pelo Senhor Jesus.

 

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
7 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
-

:-)