PROTESTANTISMO (3261)'
     ||  Início  ->  
Artigo

A (nova) Reforma Protestante

A seguir, vejamos uma notícia publicada no Jornal Aqui que expõe algumas verdades:

 

=-=-=

 

‘Boom’ de escândalos envolvendo pastores muda comportamento de evangélicos

Lívia Venina - fonte: Jornal Aqui.

Recentemente, o pastor Marcos Pereira, da Assembleia de Deus dos Últimos Dias, se tornou alvo de um escândalo que, ao que tudo indica, ainda vai dar o que falar. Não é para menos. Ele, que ganhou notoriedade nacional ao apaziguar rebeliões em presídios cariocas e “ressocializar” ex-traficantes e criminosos de toda espécie, é suspeito de ter cometido crimes graves, tão graves quanto os cometidos por aqueles a quem diz ter ajudado: envolvimento com o tráfico de drogas, tortura, assassinato e estupro seriam apenas alguns.

As acusações, pesadas e contundentes, foram feitas por ninguém menos que José Júnior, coordenador de uma das organizações não-governamentais mais conhecidas e respeitadas do país, o AfroReggae, com sede no Rio de Janeiro.
Quando procurou a imprensa no início deste mês, José Júnior começou a revelar um lado pouco conhecido do pastor Marcos Pereira. Foi o bastante para que as pessoas que eram ligadas ao religioso e que, por motivos diversos se afastaram dele, começassem a trazer à tona as supostas práticas criminosas do homem que, com a Bíblia embaixo do braço, fala do amor de Deus a bandidos perigosos. Este não foi o primeiro e provavelmente não será o último escândalo envolvendo um líder religioso. No Brasil ou lá fora.

Em Volta Redonda, o caso mais recente foi o do pastor Reginaldo Sena dos Santos, 58, o ‘Ungido’, que contando com a cumplicidade de Maria de Fátima Costa Silva, 57 – que se apresentava como ‘missionária’ evangélica –, estuprou pelo menos sete meninas no bairro Açude. De acordo com informações da Polícia, Reginaldo se valia da sua posição de líder religioso para ganhar a confiança das famílias das crianças e, a partir disso, cometia os abusos sexuais. Casos como estes ganham notoriedade por envolverem adeptos de três das principais religiões praticadas no país; vide as denúncias de crimes de pedofilia praticados por padres ou de assassinatos em rituais de ‘magia negra’, geralmente creditados a pessoas ligadas a cultos de matriz africana, como o Candomblé e a Umbanda.

Mas em boa parte das igrejas evangélicas, a avalanche de denúncias envolvendo pastores em crimes como falsidade ideológica, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro e estelionato – além de crimes sexuais – tem causado um fenômeno curioso: alguns integrantes destas igrejas se recusam a ser chamados de “evangélicos”; preferem se denominar “protestantes”. A empresária voltarredondense Heloísa Lessa, por exemplo, é uma das que se intitulam protestantes. Frequentadora da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), ela é incisiva: não é religiosa e não gosta do rótulo “evangélico”. “Vivemos dias em que ser evangélico se tornou moda, e muitos não se preocupam em conhecer a Palavra e ser edificados por ela. Seguem seus líderes e defendem causas humanas”, avalia Heloísa. “Deus não precisa de defensores, Ele simplesmente é”, pontua.

Mesmo frequentando uma igreja que é alvo constante de críticas das mais diversas – e cujo fundador, o bispo Edir Macedo, chegou ser preso em 1992, sob as acusações de charlatanismo, curandeirismo e envolvimento com tráfico de drogas –, Heloísa se diz muito tranquila em relação à sua fé, ainda que classifique como “lamentáveis” os escândalos envolvendo líderes evangélicos. “Isso não abala em nada minha fé em Deus, pois minha busca na igreja é voltada somente para Ele”, salienta a empresária, afirmando que não conhece o líder da igreja que frequenta – no caso, o polêmico bispo. “Não o julgo como pessoa, mas poderia ter outra forma de se defender em relação às críticas que recebe. Vejo até de forma natural que alguém que alcance liderança em proporção tão grande, se torne alvo de críticas e julgamentos”, conclui,

O coordenador do Centro Apologético Cristão de Pesquisas (CACP), o pastor batista João Flávio Martinez, tem opinião similar à de Heloísa Lessa, mas ele vai além. Graduado em Teologia e História, diz que os recentes escândalos envolvendo líderes evangélicos estão levando as pessoas a terem vergonha de sua religião. “Meus alunos do seminário vivem a reclamar que, devido a indivíduos cheios de luxúria e escândalos, como os citados, a pregação do Evangelho torna-se cada vez mais insultada”, dispara João Flávio, que emenda: “Se as igrejas sérias não virem a público e se manifestarem contra tais líderes, nós todos seremos nivelados por baixo”, sentencia.

À frente do CAPC há mais de 15 anos, o pastor afirma que a instituição tem denunciado constantemente os “mercenários do Evangelho”, como define. “Somos uma das poucas instituições protestantes que declarou a Igreja Universal do Reino de Deus como seita. Esperamos que mais denominações ajam da mesma maneira”, sublinhou. Em entrevista ao aQui, o pastor João Flávio ressalta, ainda, que a prática de trocar o termo ‘evangélico’ por ‘protestante’ tem tudo para se tornar cada vez mais constante no Brasil.

“Pelo menos para mim, tem sido. E o por quê tem a ver com os escândalos supracitados”, destaca, reforçando que a troca tem por único objetivo diferenciar os seguidores das denominações envolvidas em escândalos dos que vivem o Evangelho de acordo com as normas de igrejas históricas, como a Presbiteriana do Brasil, a Luterana, a Metodista e a Batista, por exemplo. “Mas, se ocorresse apenas isso, não seria tão traumático. Infelizmente, o número de ateus está aumentando em nosso país devido a esses falsos mestres”, complementa o religioso, certo de que muitos têm se afastado de Deus movidos por uma profunda decepção com as igrejas.

Apesar disso, João Flávio vê com bons olhos o surgimento de novas denominações evangélicas no Brasil. Crê que o crescimento do Protestantismo no Brasil tem trazido vida e graça aos corações mais necessitados. “Por outro lado, junto com o crescimento, vem a queda na qualidade quantitativa dos crentes. Temos também as mazelas dos aproveitadores e deturpadores da fé”, observa o pastor, lembrando que, de acordo com a Bíblia Sagrada, estava previsto que haveria um avivamento (derramar do Espírito de Deus, grifo nosso). “Infelizmente, este mover seria acompanhado de apostasia (renúncia da fé, grifo nosso). Por isso, precisamos estar sempre orando pelo verdadeiro avivamento”, completa.

Ele vai além. E concorda que muitas igrejas – sejam elas históricas, pentecostais ou neopentecostais – erram ao não exigir que, para serem lideradas, o postulante ao cargo possua pelo menos um curso básico de Teologia. “Não são todas as denominações que agem assim. Mesmo entre os neopentecostais há igrejas que exigem pelo menos um curso básico de Teologia. Agora, não podemos negar que a maioria das denominações brasileiras não exige, e isso é uma lástima para o viver cristão em nosso país”, critica, afirmando que é por essas e outras que se ouvem tantas aberrações contraproducentes nos púlpitos evangélicos. “A minha denominação (Igreja Batista) ainda é bastante rigorosa nessa exigência, e eu espero que continue assim”, conclui o pastor João Flávio. Quem quiser conhecer o trabalho desenvolvido pelo Centro Apologético Cristão de Pesquisas (CAPC) pode fazê-lo acessando o endereço www.capc.org.br.

“Os evangélicos também discriminam”, diz Baltazar

O ex-prefeito e ex-deputado federal Paulo Baltazar é bastante conhecido no meio evangélico. Membro da Igreja Metodista do Retiro, ele é enfático ao dizer que é contra qualquer ato que ponha em xeque a bondade de Deus ou a seriedade da Bíblia Sagrada. “A história de abuso sexual contra crianças, que aconteceu aqui em Volta Redonda, é extremamente repugnante. É triste vê-las sofrer. Há pessoas que usam o nome de Deus para cometer essa monstruosidade, mas não somente evangélicos ou protestantes”, comenta Baltazar, lembrando que a Igreja Católica teria divulgado, há pouco tempo, dados que revelam a quantidade de crianças abusadas por aqueles que se escondem atrás da religião. “Fico estarrecido com o que vem acontecendo com as crianças, por partir de religiosos de um modo geral”, completa.

Em entrevista ao aQui, ele afirma ser irrelevante rotular fiéis como protestantes ou evangélicos. “Trata-se de um cunho religioso. As pessoas se escondem na religião, usam o nome de Deus para praticar atos como o que acontecem em Volta Redonda”, afirma, sem esconder a indignação. Questionado se é protestante ou evangélico, Baltazar, de forma bastante diplomática, responde: “Não costumo me definir, isso não se define. Sou cristão”, resume.

Possível pré-candidato a prefeito da cidade do aço, Baltazar garante que os escândalos envolvendo líderes religiosos – mais precisamente os evangélicos – não atrapalha e nunca atrapalhou sua vida política. Noutras palavras, ele afirma não ter medo de que seu nome seja malvisto por possíveis eleitores de outras crenças religiosas. E explica. “Não misturo religião e política. Se isso (os escândalos) atrapalhasse, todos teriam problemas: católicos, evangélicos, espíritas. Cada um é responsável por suas atitudes”, pontua ele, acrescentando que não é porque alguém que se diz religioso fez bobagens que qualquer outro religioso vai cometer também. “É preciso separar. Se um médico comete erros, não significa dizer que eu, ou outro médico, vamos cometer também. Não foram só evangélicos que apareceram envolvidos em pedofilia ou cometendo abusos. É um núcleo religioso que vem cometendo esses crimes”, pondera.

Em relação ao preconceito e discriminação de que muitos evangélicos – e protestantes – se dizem vítimas, muitas vezes por conta dos escândalos que atingem aquela comunidade religiosa, Baltazar diz que todos, independentemente da religião que professam, estão desafortunadamente sujeitos a isso. “Se você perguntar para um representante de cada religião, cada um deles vai dizer que é discriminado, porque isso é da raça humana”, analisa. “Eu acredito que já houve mais discriminação e preconceito contra os evangélicos. Hoje acontece bem menos. E, às vezes, os próprios evangélicos também discriminam”, lembra.

Quanto ao surgimento acelerado de novas denominações evangélicas - muitas delas dissidentes de outras -, Baltazar afirma: “A diversidade não é ruim, é democrática, pois as pessoas têm o direito de expressar sua crença”. E diz que os meios de comunicação acabam possibilitando o surgimento dessas novas igrejas – principalmente a internet, que oferece muita informação. “As pessoas vêem as outras enriquecendo e querem também. Acham que é só ler a Bíblia e sair por aí usando a religião para enganar os outros”, observa, lembrando que a Justiça poderia ser mais diligente ao detectar golpes praticados pelos ‘mercadores da fé’. “A Justiça precisa ficar atenta. Se a pessoa está dando golpe, tem que ser presa. Mas não é só isso; as pessoas também precisam ter malícia para não caírem nos golpes daqueles que se escondem atrás da religião”, adverte Baltazar.

Além disso, destaca o ex-prefeito, acreditar em qualquer pessoa, simplesmente porque se diz religiosa, é um absurdo. “Ainda mais quando envolve crianças. A educação e a leitura estão aí pra isso, para ajudar essas pessoas. Não é desrespeito não entregar um filho, para fazer qualquer atividade, ao religioso sem o conhecer direito”, opina. “Tem cara de santo, cheiro de santo, mas não é santo. A família deve focar a atenção nas crianças para evitar situações como pedofilia, abuso etc. A família é a grande responsável por elas”, conclui.

Nota da Redação: O deputado federal Edson Albertassi, membro da Igreja Assembleia de Deus e dono da maior emissora de rádio evangélica do Sul Fluminense, também foi procurado pelo aQui para falar sobre o assunto. Até o fechamento desta edição, porém, ele não havia dado retorno.

É muito fácil abrir um novo negóOPS!, uma nova igreja

Não é preciso ter faculdade de Teologia, nem chancela de nenhum superior. Basta uma ata de fundação, um estatuto social, uma garagem ou fundo de quintal e menos de R$ 500,00 para fundar uma igreja. Com tanta facilidade, não é de se espantar que cada dia mais igrejas surjam no país. De acordo com o apurado pelo aQui, quem quiser criar uma nova denominação religiosa – seja evangélica ou não – precisa seguir um roteiro bem simples. Primeiro, registrar no Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas a ata da assembleia de constituição da nova igreja e seu estatuto social. Uma vez registrados estes documentos, o aspirante a ‘pastor’ deve inscrever a entidade na Receita Federal para obter o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ). Depois, deve registrá-la no INSS e, por fim, na prefeitura local. Simplérrimo. Melhor ainda: se atender a todas as disposições legais, as pessoas jurídicas sem fins lucrativos – categoria nas quais as igrejas, ao menos teoricamente, estão incluídas – podem ser declaradas imunes ou isentas do Imposto de Renda. E ainda do IPTU. Quem não quer?

Vale tudo! (Quadro)

Confira abaixo uma lista das mais curiosas denominações religiosas do Brasil. Agora, se são verdadeiras ou não... só os fiéis poderão dizer.

Igreja da Água Abençoada
Igreja Adventista da Sétima Reforma Divina
Igreja da Benção Mundial Fogo de Poder
Congregação Anti-Blasfêmias
Igreja Chave do Éden
Igreja Evangélica de Abominação à Vida Torta
Igreja Batista Incêndio de Bençãos
Igreja Batista Ô Glória!
Congregação Passo para o Futuro
Igreja Explosão da Fé
Igreja Pedra Viva
Comunidade do Coração Reciclado
Igreja Evangélica Missão Celestial Pentecostal
Cruzada de Emoções
Igreja Cortina Repleta de Bençãos
Congregação Plena Paz Amando a Todos
Igreja A Fé de Gideão
Igreja Aceita a Jesus
Igreja Pentecostal Jesus Nasceu em Belém
Igreja Evangélica Pentecostal Labareda de Fogo
Congregação Jesus Ama a Todos
Igreja Barco da Salvação
Comunidade Arqueiros de Cristo
Igreja Automotiva do Fogo Sagrado
Igreja Batista A Paz do Senhor e Anti-Globo
Comunidade Arqueiros de Cristo
Igreja Palma da Mão de Cristo
Igreja Menina dos Olhos de Deus
Associação Evangélica Fiel Até Debaixo D’Água
Igreja Pentecostal do Fogo Azul
Cruzada Evangélica do Pastor Waldevino Coelho, a Sumidade
Igreja Filho do Varão
Igreja Dekanthalabassi
Igreja dos Bons Artifícios
Igreja Cristo é Show
Igreja dos Habitantes de Dabir
Igreja Pentecostal do Pastor Sassá
Igreja de Deus Assembleia dos Anciãos
Igreja Evangélica Facho de Luz
Igreja Este Brasil é Adventista
Ministério Eis-me Aqui
Igreja Atual dos Últimos Dias
Ministério Apascenta Minhas Ovelhas
Igreja Evangélica Bola de Neve
Igreja Batista Barranco Sagrado
Igreja Evangélica Pentecostal Cuspe de Cristo
Igreja Evangélica Luz no Escuro
Igreja Pentecostal Planeta Cristo
Igreja Evangélica Pentecostal da Benção Ininterrupta.

=-=-=

Deu pra notar a absurda incoerência?

Evangélicos, protestantes, crentes... qual a diferença? O fato é que todos seguem os princípios de Lutero, entre os quais, o livre exame da Bíblia SEM PRECISAR DA IGREJA APOSTÓLICA, e as consequências são óbvias.
Até parece que todos são assistidos pelo mesmo Espírito Santo... a quem querem enganar?
Antes, atiravam pedras só na Igreja de Cristo, a católica e apostólica, agora atiram nos pés uns dos outros.
Ora, conhece-se a árvore pelos frutos. E o principal fruto protestante tem sido a divisão dos cristãos com  a fragmentação da doutrina e a perda da fé verdadeira. Virou bagunça.
O “cristão” Baltazar, como ele mesmo se define, afirma: “
Acham que é só ler a Bíblia e sair por aí usando a religião para enganar os outros”...
E não é exatamente isto que TODOS os não-católicos protestantes, desde a reforma, fazem, conscientemente ou não?

Voltem. Voltem para a única Igreja de Cristo que segue os apóstolos e não os reformadores protestantes, pois uma só é a fé, o batismo e Nosso Senhor Jesus Cristo, como afirmou S. Paulo.

Claudio Maria


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
13 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
#0•A1781•C105   2012-04-13 09:37:57 - Convidado/[email protected]
sou protestante, mas pela coerência, o q foi escrito tem uma certa verdade, mas não se pode julgar o vinho pela garrafa, não são todos os casos que se pode julgar um .. por todos..é certo que a igreja evangélica cresceu, e está crescendo de uma certa forma desorganizada, com pessoas q acham q podem ser pastor e abre igrejolas sem sabedoria e nem conhecimento dos sentimentos das ovelhas..e por isso esses escândalos.... mas quanto a igreja católica?? o posso dizer??? que faz dos seus fieis como boi que vão para o matadouro, sem conhecimento da bíblia..e a mesmas com um monte de livros apócrifos,......

Ler mais...  -  Responder
#1•R105•C200   2012-12-05 17:42:12 - Convidado/Jéssica Clemente
E outra coisa,irmão José de Moraes, não diga que somos "bois ao matadouro",sem conhecimento da Bíblia,pois,se não fossem os Papas da Igreja Católica Apostólica Romana,VOCÊS protestantes não teriam Bíblia.Em todos os lugares,(inclusive na Igreja)existem pessoas que não gostam de estudar muito sobre a doutrina...Acredito que na sua religião também existam pessoas que desconhecem algumas coisas dos cultos de vocês.Ignorância existe,e sempre existirá,irmão,porém,quando se tem fé,e se busca viver uma vida santa,fazendo as boas obras que Cristo nos ensinou,isto sim faz a diferença.Nossa Igreja é UNA......

Ler mais...  -  Responder
#1•R105•C107   2012-04-13 11:53:44 - 14/Claudio Maria
Prezado José de Morais,

> com pessoas q acham q podem ser pastor e abre igrejolas sem sabedoria e nem conhecimento dos sentimentos das ovelhas..e por isso esses escândalos....

E qual a diferença entre o pastor A ou B? Ambos leem as escrituras e ACHAM que sabem o que significa, SEM o aval da IGREJA, "coluna e sustentáculo da verdade" como ensina S. Paulo, mas seguindo as idéias dos reformadores anti-católicos.
A consequência disso é evidente.

O católico não se mete a ser infalível em matéria de Bíblia. Ele segue o que a IGREJA ensina há 2010 anos (e vocês ......

Ler mais...  -  Responder
#2•R107•C109   2012-04-13 12:09:41 - Convidado/[email protected]
caro Claudio Maria, acho q vc está revoltado por conta de ter uma biblia em cai em contradição em varias partes da bíblia.. a igreja catolica nasceu por conta de um papa que queria a todo custo ter o povo a seus pés.. e inventou a "VENDA DE TERRENO NO CEU"..e quando a IURD tambem vendeu essa ideia.. nao me venha falar que o protestantismo nasceu da ideia de um louco.. que nao foi.. pq ele praticou akilo que era correto e nao se deixou levar por falsa doutrinas criadas pela igreja catolica..como PURGATÓRIO.. onde está essa doutrina da sua biblia?? entao Martin Lutero entrou em contenda com vcs ......

Ler mais...  -  Responder
#3•R109•C199   2012-12-05 17:33:19 - Convidado/Jéssica Clemente
Irmão,acho que,antes de você se achar no direito de atacar a Santa Igreja Católica,deveria estudá-la.Não há o que dizer,simplismente,a minha Igreja foi fundada pelo próprio Cristo,e não por homens,que pintam uma garagem,colocam uma placa com um nome qualquer e começam a ganhar dinheiro.Pense antes de falar.

Responder

#1•R105•C106   2012-04-13 11:43:21 - Convidado/[email protected]
Caro José;

O protestantismo cresce, e como você mesmo afirma "cresce de forma desorganizada". E sabe porquê meu caro? Porque esse é o espírito protestante: auto-fragmentário. O protestantismo ao seguir a doutrina do "livre exame da bíblia" se auto-esfacela, pois não existe Autoridade legítimamente instituida para regular o que é, e o que não é, verdadeiramente correto nas infindáveis interpretações.
Esse é o preço do orgulho que Lutero deixou para vocês que o seguem: confusão doutrinária e segregação sem freio. Resultado: "igrejas" cuja quantidade ninguém pode contar, nem saber......

Ler mais...  -  Responder
#2•R106•C108   2012-04-13 12:00:17 - Convidado/[email protected]
Como vc pode afirmar que somos SEPARADOS ou DIVIDIDOS se a igreja católica também tem suas divisões... então??? me diz de onde nasceu a IGREJA CATÓLICA CARISMÁTICA??? não seria uma nova onda de neopentecostalimo??? onde vcs dizem q a virgem maria está "MOSTRANDO" visões??? de onde vem essa inverdade?? se nem na bíblia tem esse contexto?? de onde é tirado isso??? nem base bíblica tem??? tem gente que diz que é catolico.. mas sequer conhece o padre da paróquia?? que catolicismo é esse??? que verdade é essa que vcs pregam???

Responder

#3•R108•C110   2012-04-13 14:54:10 - Convidado/[email protected]
José,

"Como vc pode afirmar que somos SEPARADOS ou DIVIDIDOS" ?

Ora, mas isso qualquer tolo pode notar facilmente. Pois a onda de "igrejas" protestantes não para de agitar suas águas e varrer bruscamente umas as outras. Desaparecem tão rápido quanto surgem. Enquanto divergem cada uma no que é ensinado como "verdade bíblica".

"se a igreja católica também tem suas divisões... então???"

Então o que? Na Igreja Católica não tem divisão; quanto mais divisões?!

E sabe o porque amigo?

Poque existe uma coisa chamada "Excomunhão Latae Se......

Ler mais...  -  Responder
#4•R110•C112   2012-04-13 16:01:38 - Convidado/[email protected]
pois pelo que vejo.. vc tambem nao tem conhecimento e nem embasamento biblico para atacar os protestantes.. pq esse movimento nasceu, por conta das mentiras o Papa Constantino contava para o povo, castrando a fé deles...

Responder

#5•R112•C116   2012-04-23 11:37:57 - 14/Claudio Maria
Prezado José,

Se quiser conhecer a doutrina da Igreja de Cristo, leia o seu catecismo.
Se quiser saber sobre as indulgências, procure os artigos no site pela palavra "indulgências". Tem alguns ótimos.
Se quiser conhecer a razão da doutrina do purgatório, procure por "purgatório" nos artigos. Tem um monte.
Se quiser conhecer Lutero, procure por "Lutero" no site. Vai descobrir barbaridades a respeito do pai do protestantismo que o Sr. confia tanto.
Se quiser saber quem foi Constantino e sua história, procure pelo nome nos artigos, pois ele nunca foi Papa (embora se......

Ler mais...  -  Responder
#5•R112•C113   2012-04-16 09:59:14 - Convidado/[email protected]
José, voce diz:

"pois pelo que vejo.. vc tambem nao tem conhecimento e nem embasamento biblico para atacar os protestantes.."

Pois sinto em lhe dizer meu caro protestante, que possuo ambos, suficientemente para debater com qualquer "evangélico" arrogante e orgulhoso, que acha que sabe interpretar as Sagradas Escrituras, mas mal conhece o idioma que fala e escreve. Em segundo lugar, não é preciso muito embasamente Bíblico para destruir o orgulho protestante, basta-nos recorrer um pouco a lógica.

No entanto, estarei disposto a debater com você na hora que desej......

Ler mais...  -  Responder
#4•R110•C111   2012-04-13 15:49:50 - Convidado/[email protected]
olha só.. pelo que to vendo.. vamos ficar aqui a vida toda agredindo um ao outro.. e o Diabo batendo palmas..entao vc fica com a sua fé.. que eu fico com a minha.. agora cuidado com as coisas que sao colocadas nesse site.. porque vcs vao ter q provar o q falam...

Responder

#5•R111•C114   2012-04-16 10:27:55 - Convidado/[email protected]
Não se trata de "agressões" José. Nós - ousarei dizer assim, embora eu deixe claro que não faço parte da adm. deste site - jamais teremos intenção de agredir qualquer que seja.

Veja que seus comentários foram todos aceitos e ninguém os censurou ou usou palavras ofensivas contra você.

Ao contrário do que fazem os protestantes em geral, que nos acusam de tudo, a torto e à direito, sem o mínimo de conhecimento de causa, nós estudamos o protestatismo e sabemos qual é o seu fruto.

Ao contrário do que você pensa, que "vamos ficar aqui a vida toda agredindo um ao out......

Ler mais...  -  Responder

:-)