REVISTA PeR (1036)'
     ||  Início  ->  
Artigo

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 510 -  dezembro 2004

Prestação de contas:

 

BALANÇO DA SANTA SÉ 2003

 

Em síntese: Em 2003 a Economia da Santa Sé (atividades pastorais relacionadas com o mundo inteiro) sofreu um déficit de 9.569.456,00 Euros, menor 29,15% do que o déficit de 2002. O Estado do Vaticano teve o déficit de 8.820.678,00 Euros, déficit 45% menor do que o de 2002. As carências são preenchidas pelo apoio financeiro de várias dioceses e dos fiéis em geral.

 

Ao falar de finanças da Santa Sé, faz-se necessário distinguir Santa Sé propriamente dita e Estado do Vaticano.

 

1. Por "Santa Sé", no caso, entende-se a vasta rede de organismos voltados para atividades pastorais em favor do mundo inteiro: são Congregações ou Dicastérios (equivalentes a Ministérios), Secretariados, Comissões, Sínodos, Representações Diplomáticas... As receitas chegaram a 203.659.498,00 Euros, e as despesas a 213.228.954,00 Euros, o que resultou num déficit de 9.569.456,00 Euros, 29,15% menor do que o de 2002.

 

A maioria das despesas se deve à atividade ordinária e também extraordinária dos Organismos Pastorais postos a serviço do povo de Deus. São eles a Secretaria de Estado, dividida em duas secções, 9 Congregações (Dicastérios ou Ministérios), 3 Tribunais, 11 Conselhos Pontifícios, a Câmara Apostólica, a Sala de Imprensa da Santa Sé, o Serviço de Informações do Vaticano, o Escritório Central de Estatísticas da Igreja, 5 Comissões Pontifícias, o Sínodo dos Bispos e 6 Academias Pontifícias. Contam-se ainda 118 Representações Pontifícias que trabalham junto a Governos estrangeiros ou a Organismos internacionais.

 

Trabalham na Cúria Romana 2.694 pessoas, das quais 775 são eclesiásticos, 344 Religiosos e 1575 leigos. Há cerca de um milheiro de aposentados.

 

2. Por "Estado do Vaticano" se entende o território independente em que está sediada a Santa Sé. Tem seu orçamento próprio. Em 2003 o déficit foi de 8.820.678,00 Euros, 45% inferior ao de 2002, que chegou a 16.048.508,00 Euros.

 

O déficit se explica pela necessidade de restaurar certos edifícios da Cidade do Vaticano e de zonas extraterritoriais assim como suprir carências da Rádio Vaticano no montante de 10.452.543,82 Euros. Além do quê, registraram-se despesas de certo vulto para conservar, preservar e valorizar o patrimônio artístico da Santa Sé, que é visitado por peregrinos e turistas do mundo inteiro.

 

O número de funcionários do Estado do Vaticano chega a 1.534.

 

A Igreja conta com a colaboração de suas dioceses e instituições, assim como estima a solidariedade de seus fiéis no cumprimento do preceito do Senhor: "Ide e pregai o Evangelho a todos os povos!".

 

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
3 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
-

:-)