REVISTA PeR (1431)'
     ||  Início  ->  
Artigo

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 521 – novembro 2005

 

Duas parábolas sobre

 

O MAL E A DIVINA PROVIDÊNCIA

 

Estas linhas abordam o problema do mal não em termos especulativos (o que já foi feito mais de uma vez em PR (1)), mas em linguagem figurada sob forma de parábolas, que podem ter um cunho infantil sem deixar de exprimir a grande realidade da Providência Divina.

 

DEUS É BOM

 

Há muito tempo, num Reino distante, havia um Rei que não acreditava na bondade de Deus. Tinha, porém, um súdito que sempre lhe lembrava essa verdade. Em todas as situações dizia:

 

"Meu Rei, não desanime, porque tudo o que Deus faz é perfeito. Ele nunca erra!"

 

Um dia, o Rei saiu para caçar juntamente com seu súdito, e uma fera da floresta atacou o Rei. O súdito conseguiu matar o animal, porém não evitou que Sua Majestade perdesse o dedo mínimo da mão direita.

 

O Rei, furioso pelo que havia acontecido, e sem mostrar agradecimento por ter sua vida salva pelos esforços de seu servo, perguntou a este:

 

"E agora, o que você me diz? Deus é bom? Se Deus fosse bom, eu não teria sido atacado, e não teria perdido o meu dedo".

 

O servo respondeu:

"Meu Rei, apesar de todas essas coisas, somente posso dizer-lhe que Deus é bom, e que mesmo isso, perder um dedo, é para seu bem! Tudo que Deus faz é perfeito. Ele nunca erra!!!"

 

O Rei, indignado com a resposta do súdito, mandou que fosse preso na cela mais escura e mais fétida do calabouço.

 

Após algum tempo, o Rei saiu novamente para caçar e aconteceu ser ele atacado, desta vez, por uma tribo de índios que vivia na selva. Estes índios eram temidos por todos, pois se sabia que ofereciam sacrifícios humanos aos seus deuses.

 

1) Ver PR 502/2004, pp. 160ss; 478/2002, pp. 136ss.

 

Mal prenderam o Rei, passaram a preparar, cheios de júbilo, o ritual do sacrifício.

 

Quando já estava tudo pronto, e o Rei já estava diante do altar, o sacerdote indígena, ao examinar a vítima, observou furioso:

 

"Este homem não pode ser sacrificado, pois é defeituoso! Falta-lhe um dedo!"

 

E o Rei foi libertado. Ao voltar para o palácio, muito alegre e aliviado, libertou seu súdito e pediu que viesse em sua presença.

Ao ver o servo, abraçou-o afetuosamente dizendo-lhe:

 

"Meu caro, Deus foi realmente bom comigo! Você já deve estar sabendo que escapei da morte justamente porque não tinha um dos dedos,

Mas ainda tenho em meu coração uma grande dúvida: Se Deus é tão bom, por que permitiu que você fosse preso da maneira como foi? Logo você, que tanto o defendeu!?"

 

O servo sorriu e disse:

"Meu Rei, se eu estivesse junto contigo nessa caçada, certamente seria sacrificado em teu lugar, pois não me falta dedo algum!"

Portanto, lembre-se sempre:

 

TUDO O QUE DEUS FAZ É PERFEITO. ELE NUNCA ERRA!"

 

A parábola é eloquente e de fácil entendimento. Diz a sabedoria popular: "Há males que vêm para bem". A Providência Divina sabe tirar dos nossos males bens... ainda maiores.

 

"O SENHOR TE GUARDARÁ DE TODO MAL" (SI 121, 7)

"O Senhor te guardará de todo mal; Ele guardará a tua vida" (Salmo 121, 7).

 

Um homem, que o Senhor já havia censurado várias vezes, estava trabalhando em uma estrada. Era hora de almoço e ele sentou-se em baixo de uma grande rocha, à margem da estrada, para comer a sua refeição. Enquanto estava ali, uma coisa muito estranha aconteceu. Um ponto de luz tocou seu ombro e depois afastou-se para um local próximo na estrada. Pouco depois o ponto de luz retornou e, após tocar novamente em seu ombro, voltou para a posição anterior, na estrada.

 

Achando aquilo muito estranho, o homem se levantou e foi até o lugar onde o ponto de luz repousava para ver se descobria o que estava acontecendo. Ao aproximar-se, o ponto desapareceu e ele não mais o viu. Porém, quando ele estava examinando o lugar da estrada onde a luz se encontrava, ouviu um estrondo terrível e, ao se virar, viu que a enorme pedra havia caído exatamente onde ele estivera sentado. Se não se houvesse levantado para ver a tal luz, certamente teria sido esmagado. Chorando, ele reconheceu: "Meu Senhor, se Tu estás ansioso por salvar-me, eu preciso me render a Ti". E foi o que fez.

 

Deus tem trabalhado em nossos corações com o propósito de transformar nossa vida e nos proporcionar momentos de gozo e alegria. Ele tem-nos concedido oportunidades para deixar para trás as coisas que apenas iludem nossos corações, conduzindo-nos para situações que somente nos poderão oferecer tristeza e perdição.

 

Muitas vezes não entendemos o que Deus faz. Queixamo-nos, inclusive, de bênçãos não recebidas e dos problemas surgidos onde julgamos estar a concretização de nossos sonhos. O que esquecemos é que Deus sabe o que é melhor para nós e o que julgávamos uma bênção perdida nada mais é do que a preservação do nosso direito de ter uma vida plena de alegria e felicidade.

 

Mais do que livrar da morte, Deus quer livrar você do inferno.

Paulo Barbosa

Um cego na Internet

 


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
2 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
-

:-)