REVISTA PeR (1978)'
     ||  Início  ->  
Artigo

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 554/agosto 2008

Prática Cristã

 

"TU ME SEDUZISTE, SENHOR!"

(Jr 20, 7s)

 

O profeta Jeremias no século V a.C, recebeu ingrata missão: dizer ao rei de Judá que não fizesse aliança com povos estrangeiros para se defender dos babilônios, que procuravam invadir Judá. No desempenho deste encargo foi escarnecido e maltratado pelo rei e seus súditos como antipatriota. Daí a crise, que se exprime na lamentação: "Tu me seduziste Senhor, e deixei-me seduzir. Tu te tornaste forte demais para mim... Quando pensava: ... Não falarei mais em seu nome, isto era em meu coração como fogo devorador" (Jr 20, 7s). O profeta assim superou a sua crise.

Tal fato é paradigmático. Repete-se entre os cristãos. Servir bem a Deus parece penhor de ser bem servido por Deus. Muitos julgam que assim chegarão à prosperidade material. Na verdade, porém, quem se deixa atrair por Deus para levar uma vida santa, deve logo contar com obstáculos diversos e até perseguições.

O Apóstolo São Paulo é o testemunho mais significativo desta verdade, pois ninguém mais do que ele sofreu para pregar o Evangelho, "seduzido" como foi pelo Cristo Jesus, expôs o seu catálogo de dores, cf. 2Cor 11, 22-29. A rigor falando, devemos dizer que Deus a ninguém seduz. Propõe grandiosas vocações (como levar a Palavra de Deus ao mundo Inteiro), que a criatura aceita fascinada pela nobreza do encargo, sem levar em conta os espinhos da tarefa. Quem se engana é a criatura, ao passo que Deus a ninguém seduz ou engana. O problema está na imaturidade do homem e não na sabedoria de Deus.

É muito clara a posição do Apóstolo quando diz a seu discípulo Timóteo: "Assume a tua parte de sofrimento como bom soldado de Cristo Jesus" (2Tm 2, 3). O próprio São Paulo nota que, em sua carne, completa o que falta à Paixão de Cristo e dá à Paixão do Senhor uma moldura nova ou um enquadramento novo, que é o contexto da vida de Paulo.

A crise que o cristão sofre por se julgar seduzido pelo Senhor é superada pela graça de Deus. O cristão bem intencionado reage à perplexidade, sem temer em seu íntimo o fogo abrasador da Palavra de Deus que lhe foi entregue para ser transmitida.

Em conseqüência não se surpreenda o cristão nos momentos de tédio ou tristeza que já ocorreram a todos os grandes santos, que puderam superar os obstáculos com a graça de Deus. "Deus é fiel; não permitirá que sejais tentados acima das vossas forças" (1Cor 10, 13).

Ver Bíblia Online Católica

Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
5 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
-

:-)