REVISTA PeR (1377)'
     ||  Início  ->  
Artigo

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 356 – janeiro 1992

 

“QUANDO O HOMEM ACABA, ENTÃO É QUE COMEÇA...”

(Eclo 18,7)

 

O sábio, na Bíblia, referindo-se à grandeza de Deus, exclama: "Ninguém é capaz de investigar as maravilhas do Senhor. Quando alguém acaba, então é  que começa, e, quando pára, fica perplexo" (Eclo 18,6b-7).

 

O texto é valioso porque lembra ao leitor o fio condutor da sua existência na terra: procurar..., procurar incessantemente o Bem Infinito, que, em última análise, é o próprio Deus. Não há como parar nessa busca; o fim de uma etapa ainda é começo... começo de outro segmento. A Escritura faz ressoar frequentemente o binômio "procurar e encontrar a Deus"; cf. Is 51.1; Zc 8,21 s; Os 2,9; 3,4s; 5, 6.15...

 

Aliás, o conceito de "procurar" é espontâneo ao homem, pois toda criatura sente que os bens visíveis são Insuficientes para preencher suas capacidades e aspirações; toda criatura humana é sequiosa de algo maior e melhor ou de uma resposta mais cabal para os seus anseios naturais.

 

Terminamos 1991... Mas não concluímos nosso curso terrestre; este se prolonga, oxalá mais experimentado e seguro, em demanda da Meta Suprema. Quem não aceita este ritmo e  pára, "fica perplexo" ou perde o sentido da vida; os bens passageiros que esta vida oferece, não satisfazem plenamente. É, pois, necessário, ter fome e sede... de justiça, de santidade, de perfeição (cf. Mt 5.6). Ser obrigado a viver dessa fome e com essa fome ó Incômodo, cansa, mas é penhor de vida e felicidade.

 

Portanto, tinha razão o escritor francês ao dizer que o ser humano é um peregrino..., peregrino do Absoluto. O que dá ânimo ao viandante para continuar a estrada, é a certeza de que, ultrapassando bens fugazes e ilusórios, chegará ao Bem Absoluto apreendido em visão face à face.

 

Olhando com realismo para o novo ano, verificamos que vem cercado de interrogações e dúvidas. Apesar de tudo, é "ano da graça de Nosso Senhor Jesus Cristo", como dizem os antigos; é dom da misericórdia divina, que, de modos diversos, proporciona aos fiéis a ocasião de descobrirem sempre mais a sua presença latente nos desafios da história contemporânea. Por Isto o cristão não se atemoriza:

 

"Não temas, porque eu te resgatei,

Chamei-te pelo teu nome; tu és meu.

Quando passares pela água, estarei contigo,

Quando atravessares rios, eles não te submergirão,

Quando andares pelo fogo, não te queimarás,

A chama não te atingirá".

(Is 43,1 b-2)

 

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)


Pergunte e Responderemos - Bíblia Católica - Catecismo
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
5 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
-

:-)