REVISTA PeR (1703)'
     ||  Início  ->  
Artigo

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 532 – outubro 2006

 

Não é preciso dizer Adeus,

por Allison DuBois. - Ed. Sextante, Rio de Janeiro 2006, 154 pp.

 

O livro traz o subtítulo "A história real que inspirou a série de TV Médium", série exibida no Brasil pelo canal Sony. A autora é altamente sensitiva; diz ter a capacidade de se comunicar com os mortos, prever acontecimentos e localizar pessoas desaparecidas; tornou-se uma grande aliada da Policia norte-americana, na reconstituição de crimes, traçando perfis de assassinos e localizando corpos. Todavia, ao contrário de muitos espíritas, é pouco religiosa. Diz ela: "Achava a igreja chata, minha mãe me obrigava a ir com ela aos domingos, e eu me indignava. Preferia conversar com os céus pessoalmente, quando estava sozinha. Eu me sentia bastante conectada a uma força superior e era sensível aos sentimentos dos outros em relação a isso"(p. 15). Referindo-se ao enterro de seu pai, relata: "Olhei para o vitral no teto da igreja e mais uma vez briguei com Deus. Como pôde levá-lo num momento em que eu estava longe? Isto é injusto!". Eis uma de suas experiências muito significativas: "Enquanto Gary falava, vi um espírito masculino ao seu lado... O espírito masculino pegou uma chave inglesa e começou a bater de leve na cabeça de Gary; disse-lhe eu: 'Gary, há um homem com você que é seu tio ou tio-avô... está batendo de leve na sua cabeça de brincadeira' " (p. 138).

 

Quem lê tal livro, não pode deixar de ficar estupefato por averiguar quanto o público espírita desconhece as conclusões da Parapsicologia. Esta evidencia que Allison DuBois é vítima de profunda ilusão, atribuindo ao além fenômenos que não são mais do que projeções do seu inconsciente. É pessoa dotada de um psiquismo paranormal (mais amplo do que o normal), não porém anormal, pessoa que se ilude julgando estar conversando com os falecidos; as faculdades extra-sensoriais, a premonição, a clarividência e outros dons naturais explicam a fenomenologia que Allison descreve. Todavia tudo o que se refere ao além atrai o público, de modo que, se alguém afirma ter contato com o além, encontra sempre quem lhe dê fácil crédito, o que é suficiente para que a TV explore o assunto. -Ademais não existe espírito masculino nem corpóreo.

 

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)


Pergunte e Responderemos - Bíblia Católica - Catecismo
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 2
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
-

:-)