PERGUNTE E RESPONDEREMOS 518 – agosto 2005

O valor de

 

UM TESTEMUNHO DE VIDA: JOÃO PAULO II

 

Via internet PR recebeu da Alemanha a mensagem seguinte altamente significativa:

 

Bad Waldsee, 08.04.2005 (Alemanha)

Eu não sei se este e-mail será lido por alguém, porém creio que isso não deva ser o motivo de não escrever o mesmo.

Hoje pela manhã acompanhei pela televisão o funeral do Papa João Paulo e fiquei impressionado com o ato espontâneo das pessoas que se encontravam diante da basílica, eles gritavam "Santo, Santo, Santo!", uma demonstração de carinho e amor pelo papa, tão espontâneos como ele o fora. Somente em Roma se encontram mais de 4 milhões de pessoas, das mais variadas raças, credos e continentes; me parece que todos estão lá não apenas por tentarem tomar parte deste acontecimento, mas sim para prestarem a última homenagem a alguém que realmente se tornou parte de nossos corações.

Nos meus 42 anos de idade confesso que nunca vi uma demonstração de fé, carinho e devoção de tamanha magnitude, confesso também que nunca fui um bom católico; quase não vou à Igreja a não ser nas horas de maiores aflições e onde a lógica humana não nos traz mais nenhuma resposta.

Após ter visto tudo isso, passei a acreditar novamente que nem tudo está perdido; existe realmente uma luz no final do túnel, eu sinto pairar no ar um momento de grande importância, um momento de espiritualidade muito grande, 4 milhões de pessoas vieram-me mostrar que a crença não foi perdida, enterrada como tantos tentam dizer. Através do Papa agora se tornou claro que realmente a "morte" é apenas o início, o Papa sabia disso; seu espírito transcendeu para nossos corações, quando vejo na televisão todas as pessoas orando e aplaudindo, vejo que ele conseguiu restabelecer o credo numa vida melhor, numa Instituição (Igreja Católica) que tem sido bombardeada por forças com meros interesses materiais e até mesmo profanos, ele trouxe de volta aquilo que nos faltava, um lugar onde nos possamos sentir ouvidos; ele trouxe a Igreja de volta. A Igreja sempre esteve lá onde eu a vejo todos os dias, mas agora ela está aqui dentro, dentro do meu peito.

 

O Papa veio me mostrar que ainda existem pessoas que vivem e morrem por ideais puros e sinceros; talvez como o Papa existam muitos que neste momento celebram suas missas nos mais distantes confins deste mundo. Na verdade eu só queria agradecer a todos vocês por terem restabelecido a minha crença.

A todos aqueles que vivem e morrem por ideais sinceros, obrigado, vocês trouxeram o credo de volta. Muito obrigado mesmo.

Cordialmente,

N.N.

 

O depoimento de N.N., fruto da fidelidade paciente e tenaz de João Paulo II, vem a ser um estímulo para aqueles que, na penumbra da fé, lutam por conservar ânimo forte e corajoso em meio às intempéries do cotidiano. Continuem a plantar e a regar; Deus fará crescer (cf. 1Cor 3, 6).

 

Dom Estêvão Bettencourt


Pergunte e Responderemos
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
7 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
-

:-)