REVISTA PeR (2090)'
     ||  Início  ->  
Artigo

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 506 – agosto 2004

Que é?

 

O MOVIMENTO RAP ([1])

 

Em síntese: Rhythm And Poetry, Ritmo e Poesia é um movimento musical que teve origem na África do Sul, passou para os Estados Unidos, de onde se expandiu para o Brasil. Em nosso país o RAP aborda assuntos de ordem social (saúde, habitação, educação...) sem interferir na religião, de modo que se filiam ao RAP (ou Cultura Hip-Hop) muitos cristãos sem ter que abjurar a sua fé. Os rapers têm uma gíria própria.

*   *   *

RAP vem de Rhytmus And Poetry, Ritmo e Poesia. Designa um movimento de cantores negros do Sul da África, que passou para os Estados Unidos, onde adquiriram características musicais próprias. Na década de 1980 o Movimento chegou ao Brasil, mas somente na década seguinte conseguiu tornar-se conhecido vendendo discos, CDs, fitas...

Os rappers mesmos, em vez de RAP, preferem falar de Cultura Hip Hop.

No Brasil a letra da música rapper não diz respeito apenas aos interesses da raça negra, como nos Estados Unidos, mas refere-se aos problemas sociais de saúde, da educação, da habitação...

O Movimento RAP não é seita religiosa nem interfere em matéria religiosa; católicos, protestantes e espíritas aí se encontram sem trair a sua fé.

O Movimento chama a atenção por seu vocabulário próprio. Assim os rapazes são chamados manos e as moças minas (de meninas). Mais:

garfar = roubar, pegar para si

manjar = conhecer, saber

mil graus = bom, ótimo

treta = briga, confusão

tutra = amigo fiel

goma = casa, residência

larica = fome

tirar um bode = tirar um sono

turbinado = drogado, dopado

tiras (ou gambés) = polícia.

 

Muitos jovens rappers gostam de ser chamados "ladrões" porque ladrão é um nome corajoso de quem sabe correr riscos com destemor. É comum, entre os manos que aceitam o título, a saudação: "Firmeza aí, ladrão!" ou o queixume: "Essa não é atitude de ladrão".

É muito importante para os rappers o conceito de Sistema. - Sistema, segundo dizem, é uma força oculta dirigida por pessoas poderosas e inteligentes, que utilizam seu mando e sua esperteza para tentar dominar a humanidade inteira de acordo com os seus interesses. O Sistema define o que é bom (para ele) e o proclama ao grande público. Essa propaganda se faz subliminarmente através dos meios de comunicação social (televisão, rádio e imprensa). A maioria dos que recebem a mensagem aceita-a de modo inconsciente. O povo assim vem a ser marionete do Sistema, que tem seus planos bem articulados. Ao Sistema o RAP se opõe com as suas letras através dos meios de comunicação social. Do Sistema distinguem-se os sistemas ou os órgãos inferiores, que não têm poder mas colaboram com o Sistema.

Segundo os rappers, o exemplo mais nítido do que é Sistema e de suas reviravoltas, é o que se viu, e está vendo, no Brasil: antes da segunda guerra mundial aprendia-se o francês como segunda língua nas escolas; atualmente é o inglês. As modas eram européias; hoje são americanas. Qual será a próxima moda a imperar no Brasil?, perguntam muitos rappers.

São estas as linhas essenciais do Movimento RAP ou Cultura Hip-Hop. Foram-nos oferecidos pelo seminarista Vanderlei de Lima, de Campinas (SP), que durante quatro anos freqüentou grupos de manos e minas, colhendo informações de fonte limpa. Ao Vanderlei a gratidão de PR.

 

Dom Estêvão Bettencourt



[1] Pronuncia-se REP.


GoNet - PR
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
3 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
-

:-)