PERGUNTE e RESPONDEREMOS 58 – outubro 1962

 

Arigó

 

L. P. B. (Bebedouro): V. S. pede esclarecimentos a respeito das sensacionais curas efetuadas por Arigó, médium domiciliado em Congonhas do Campo.

 

O caso se reduz ao curandeirismo, do qual já tratamos em "P.R." 32/1960, qu. 2. Para maior precisão, transcrevemos aqui a notícia colhida a respeito no jornal "A Tribuna" de Campinas (24/11/1962.) com o titulo "Debates na TV de São Paulo sobre o caso Arigó" (deixamos na sua íntegra as expressões assaz fortes do redator):

 

"Com grande expectativa e interesse, realizou-se na sexta-feira última (16/11/1962) no Canal 2 — TV Cultura — (programa "Câmeras Indiscretas") uma mesa redonda, da qual participaram o prof. Cesário Morey Hossri e o Dr. Ruy de Melo, figuras expressivas da cultura campineira, que debateram o conhecido caso Arigó. Participaram também da mesa o Dr. Jardim Silveira, diretor de um hospital de Santo André e cirurgião de renome ; e, para defender o caso José Arigó, os Srs. Moacir Jorge, Jorge Rizzini, Dr. A. Castro e o repórter policial dos Diários Associados.

 

Inicialmente, foi apresentado aos telespectadores um filme das operações realizadas por José Arigó e depois uma outra película com a demonstração do prof. Cesário Morey Hossri, demonstração de como se podem provocar instantaneamente no organismo humano os fenômenos de anestesia e hemostasia, fenômenos estes que mais impressionaram a classe médica quando provocados pelo médium Arigó. Usando uma técnica que está desenvolvendo juntamente com o Dr. Ruy de Melo, o prof. Cesário Morey Hossri provoca no organismo humano reações instantâneas, da mesma natureza que aquelas provocadas por Arigó...

 

Doses maciças de antibióticos

 

Em relação à assepsia e à esterilização dos instrumentos, declarou o prof. Cesário Hossri... que observou em várias intervenções cirúrgicas levadas a efeito por Arigó que o mesmo não fazia a esterilização dos instrumentos, mas que logo após as intervenções eram receitadas doses maciças de antibióticos. Declarou ainda mais que o organismo reage espontaneamente por constrição periférica e por outros mecanismos de defesa à agressão que sofre e aos germens que poderão infectá-lo...

 

Os bens fia família Arigó

 

O dr. Hossri fez um relato completo de como funciona o grupo no atendimento dos pacientes que, desesperados, vão a Congonhas do Campo em busca de lenitivo para as suas dores. Afirmou... que o paciente, para ser atendido, precisa hospedar-se na pensão do irmão de José Arigó, que, na exploração deste comércio, hoje é dono de uma das maiores fortunas de Congonhas do Campo, possuindo inclusive um carro Chevrolet no valor acima de um milhão e quinhentos mil cruzeiros, além de várias propriedades de elevado valor, superior a dez milhões de cruzeiros.

 

Outro detalhe relatado pelo prof. Cesário é que o cunhado de Arigó é proprietário da farmácia local. Não se encontram comprovantes de que Arigó tenha muitas propriedades além do seu jipe, último tipo, mas está comprovado, sim, - que seus filhos são donos de vários imóveis e de valiosíssimo sítio junto da cidade, bens estes que foram adquiridos nos últimos tempos.

 

A família de Arigó pode, portanto, ser considerada como possuidora de amplos recursos financeiros conseguidos no decorrer das atividades do médium. O dr. Hossri afirmou que achava curioso o fato de que pessoas da família e da intimidade de Arigó, sendo enfermas, como o seu pai, que possui uma úlcera no estômago, não são operadas pelo 'dr. Fritz'...

 

Declarações do Dr. Ruy de Melo

 

Intervindo nos debates, o dr. Ruy de Melo, na sua posição de psiquiatra, afirmou que Arigó é um autêntico paranoico, com todas as características de um hipertrofiado do Ego, com idéias delirantes sistematizadas e com o poder de angariar facilmente circunstantes fanatizados pelos seus atos e doutrinas. Igual a Arigó já existiu o Profeta da Gávea... ao qual se dirigia uma verdadeira peregrinação de pacientes, que procuravam em sua força espiritual lenitivo para as suas doenças. Tornou-se então um caso de calamidade pública pela falta de higiene, pela ocorrência de enfermos de toda natureza naquele bairro da Gávea...

 

Estas foram, em síntese, as declarações do prof. Cesário Morey Hossri e do dr. Ruy de Melo..., baseadas em observações feitas durante cinco dias em contato permanente com José Arigó, que franqueou ao prof. Cesário a sua sala onde dá consultas e faz intervenções cirúrgicas".

 

Não é nossa intenção insistir nos pormenores desta notícia. Somente Deus pode julgar as consciências, a boa fé e o grau de responsabilidade da família Arigó. Importa-nos apenas assinalar as observações acima, pois elas concorrem para evidenciar que no caso Arigó nada há de preternatural ou sobrenatural, nada enfim que mereça atenção mais detida de quem queira refletir um pouco.

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
5 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
-

:-)