CINCO TERRÍVEIS PROBLEMAS E O SACERDOTE

1. DOENÇAS LIGADAS AO CORAÇÃO.

2. DEPRESSÃO.

3. DROGAS.

4. VIOLÊNCIA.

5. DESIGUALDADES SOCIAIS.

 

PORTADORES DE TAIS PROBLEMAS PROCURAM SOLUÇÕES EM

1. TRATADOS CIENTÍFICOS?

2. SERMÕES TEOLÓGICOS?

3. CONHECIMENTOS FILOSÓFICOS?

OU 4. NAS RELIGIÕES, IGREJAS E SEITAS?

 

O SACERDOTE

“A linguagem do mundo é uma armadilha na qual não deve cair quem quiser testemunhar o amor de Deus... e construir a comunidade”, disse o pregador dom Angelo De Donatis, na abertura do quarto dia de exercícios espirituais com o Papa Francisco e a Cúria romana. Dom Donatis afirmou: “A pastoral de hoje é em grande parte um esforço por fazer: na realidade, tudo deveria brotar como fruto do Espírito”. “Em síntese, estamos demasiado habituados a traçar projetos e depois pedir ao Senhor que faça com que a missão não corra mal” (1).

Diz o Papa Francisco: “Hoje podemos pensar a Igreja como um hospital de campo”. “É necessário curar as feridas, e elas são numerosas. Há muitas chagas! Existem muitas pessoas feridas por problemas materiais”. Exorta o Papa: “O sacerdote é chamado a aprender a ter um coração que se comove.” (2).

O padre tem que aprender e sentir o sofrimento do povo. Saber o imaginário, o arquétipo e ser o instrumento de cura e libertação. O povo necessita muito do alimento que o sacerdote pode e deve dar do ALTAR da vida, da bênção e da graça abundante para a saúde do corpo e da alma.

Pe. Inácio José do Vale

Professor de História da Igreja

Instituto Teológico Bento XVI

Sociólogo em Ciência da Religião

E-mail: [email protected]

 

Notas:

(1) L’osservatore Romano, 13/03/2014, pp. 1 e 10.

(2) Idem, p. 6.


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
3 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)