Minha fé é racional?

A Fé Irracional do Anticatólico

 

Atenção:

A intenção aqui não é ironizar no sentido pejorativo do deboche.

Mas é expor as incoerências do protestantismo que são muitas, claras e abissais.

Com isso, levar a pessoa a refletir, a pensar:

Minha fé é racional?

Ou tem algo errado com o que me ensinaram?

Será que o pastor que fala tão mal dessa Igreja Católica estará dizendo a verdade?

 

Incoerente é crer que todo leitor da Bíblia será inspirado pelo Espírito Santo, que o protestante chama de denominador comum dos cristãos, e assim todos seriam infalíveis na interpretação de um TEXTO por conta própria, sem precisar de ninguém que lhes explique e muito menos da IGREJA (apostólica), coluna e sustentáculo da verdade como afirmou S. Paulo e contrariando S. Pedro que afirmou claramente que não se deve interpretar as escrituras pessoalmente, justo para evitar a babel de achismos = umbigolatria.

 

Incoerente é pensar que todos os cristãos protestantes são divinamente inspirados e infalíveis intérpretes das escrituras (menos os católicos, claro...) quando os FATOS mostram o contrário, pois desde Lutero a Calvino até Valdomiro e Malafaia.... as denominações, seitas e "igrejolas" são centenas e centenas, todos se desentendendo, todos se julgando infalíveis, cada um entendendo a Bíblia como quer, se fazendo de juízes da igreja uns dos outros e fundando SUAS igrejolas, de homens, com doutrinas particulares, DIVIDINDO o cristianismo e fazendo evidentemente o oposto do que a Bíblia ensina.

 

Incoerente é dizer sou de Paulo, sou de Apolo, sou de Cefas.... ou talvez sou de Macedo, sou de RR Soares... quando deveriam ser todos de CRISTO. Isso, meu caro, é HIPOCRISIA braba, dizer que segue a Bíblia e fazer o oposto, negando a única Igreja que sempre esteve presente evangelizando a MESMA DOUTRINA  APOSTÓLICA, com base na fé dos apóstolos (a tal pedra que Jesus falou...) há 2000 anos.

 

Incoerente é afirmar que a igreja de Cristo é invisível, quando a própria Bíblia foi definida em dois concílios da única IGREJA de Cristo no final do séc. 4.

 

Incoerente é dizer "creio na Bíblia", mas negar a IGREJA mãe dessa Bíblia que a definiu e cuja AUTORIDADE afirma ser ela palavra de Deus.

 

Incoerente é crer num  texto que não explica a si mesmo nem tem autoridade para afirmar "isto é palavra de Deus", mas negar a Igreja que tem a AUTORIDADE divina externa à palavra escrita para confirmar: sim, essa é a palavra de Deus e não aquela. Entre 50 evangelhos, quais os verdadeiros? Foi a IGREJA CATÓLICA que com sua autoridade definiu isso nos primeiros séculos do cristianismo. E isto é HISTÓRIA, não é achismo bíblico.

 

Incoerente é dizer que crê nos quatro evangelhos e não crer na IGREJA que disse que esses quatro evangelhos, e apenas esses entre dezenas, são verdadeiros.

 

Incoerente é o pastor dizer na ceia "ISTO É MEU CORPO" para em seguida explicar aos inocentes fiéis que o pão REPRESENTA Cristo.

 

Incoerente é pastor ensinar que Maria teve um monte de filhos quando todos os estudiosos sérios já sabem que o termo "irmãos" no aramaico incluía irmãos e PRIMOS.

 

Incoerente é pastor ensinar que morto está "adormecido" quando na própria Bíblia no Apocalipse tem santo rezando, cantando e Jesus levou o bom ladrão para o céu com quem estaria ainda naquele mesmo dia.

 

Incoerente é protestante dizer que “igreja não salva”. Então para que ir ou pertencer a uma igreja? Por que há tantas igrejas protestantes? Para que ouvir o pastor? É só ficar em casa lendo a Bíblia... Sim, igreja não salva, mas ela ponta o caminho certo da salvação.

 

Incoerente é protestante confundir a IGREJA instituída por Cristo com as comunidades criadas pelos apóstolos.

 

Incoerente é dizer que crê em Cristo, aceita Jesus, mas ignorar SUAS promessas para SUA Igreja, preferindo confundir a pecabilidade dos membros da Igreja com sua infalibilidade  a fim de evangelizar corretamente até o Seu retorno.

 

Incoerente é fazer do culto um show, com muita música, platéia aplaudindo, gritando “aleluias” pulando e dançando, enquanto que o que ensinava S. Paulo? Que ele não estava ali pra converter ninguém pela sua oratória ou sua sabedoria... mas estava ali para pregar um Jesus CRUCIFICADO, escândalo para uns, loucura para outros.

 

Incoerente é crer cegamente no princípio do sola scriptura, base das doutrinas protestantes, princípio porém que NÃO ESTÁ na Bíblia! E pra piorar, depois ter a pretensão de impor esse princípio aos outros.

 

Incoerente é dizer que segue somente a Bíblia, quando na verdade segue as ideias do fundador da “igreja” em que está no momento, seja Lutero, Calvino, John Smith, Ellen White... Macedo... e depois quando não gostar de algo, muda de “igreja”... muito simples. Isso é que é FÉ! Parabéns protestante!

 

Incoerente é apontar os Judas para afirmar que a Igreja foi corrompida, premissa falsa de todo o castelo protestante, mas ignorar seus santos e mártires, ver na Igreja de Cristo apenas paus, pedras, estátuas, pompa e pedófilos, mas não ver os milhares de santos que ela gerou, cristãos de vida exemplar inquestionável, as milhares de obras sociais e humanas, o cabedal imenso de benfeitorias materiais e espirituais (esta sim a verdadeira riqueza) acumulado em 2000 anos da história da civilização ocidental.

 

Incoerente é confundir ÍDOLO com ESTÁTUA.

A acusação de idolatria é grotesca, digna de um Dom Quixote combatendo moinhos de vento. Daqui mil anos talvez alguns protestantes entendam a diferença entre ídolo e estátua.

Entrementes, vão depender da oração dos católicos, dos sacrifícios coredentores dos justos e da comunhão dos santos que tanto negam para se salvarem!

 

 

CONCLUSÃO

 

No fundo, essa insistência anticatólica expõe algumas verdades.

1) evangélico anticatólico precisa se autoafirmar acusando os outros, pois não tem fé.

2) "argumento" protestante #1: católico TEM que ser idólatra, ou por que eu seria protestante?

3) "argumento #2: a Igreja Católica TEM que ter sido corrompida, ou por que eu estaria aqui nesta “igreja”  de "crentes" que me é tão conveniente?

 

Com isso, demonstram ceticismo disfarçado.

Afinal, são os protestantes que:

- não acreditam na Eucaristia

- não acreditam na Igreja

- não acreditam na intercessão dos santos

- não acreditam nos sacramentos

- não acreditam no purgatório

- não acreditam na sucessão apostólica

- não acreditam na confissão dos pecados

- não acreditam na importância do Papa como sucessor de Pedro

- não acreditam que Maria é mãe de Deus...

 

Mas afinal, no que acreditam?

Na Bíblia? Mas como, se tiram da Bíblia o que querem e desejam, isso é fé? Claro que não. É ceticismo disfarçado. É “umbigolatria”.

 

Criam uma religião relativista, interpretando as escrituras por conta própria (proibido na Bíblia), seguindo o princípio da sola scriptura (que não existe na Bíblia), cuja base não é um Deus uno e absoluto por definição, mas eles mesmos, o que desejam, colocando homens falíveis cujas ideias seguem no lugar da Igreja Corpo Místico de Nosso Senhor Jesus Cristo substituído por Lutero, Calvino, John Smith, Ellen White, Henrique VIII, Malafaia... são centenas e centenas, as “igrejas” de Paulo, de Apolo, de Cefas, de Barnabé ... milhares de seitas e igrejolas, cada uma com sua fé, seu batismo e seu "senhor".

É isto que está na Bíblia?

Não.

É isto que a Igreja Católica e Apostólica ensina?

Não.

É isto que nossa reta consciência nos inspira?

Não.

 

As incoerências são tantas, mas TANTAS... que a pergunta é inevitável: como pode alguém ter uma fé tão irracional !?

 

Isso não é fé. É uma farsa, é ceticismo disfarçado, é mais ser anticatólico do que cristão.

Quem estuda seriamente a doutrina da Igreja Católica e APOSTÓLICA e a história do cristianismo especialmente nos primeiros séculos, a patrística... se converte. Todos diziam que a "católica" seria a ÚLTIMA igreja que aceitariam... mas no final... foram HONESTOS e se converteram.

Os exemplos são inúmeros, graças a Deus.

 

Claudio Maria


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)