Só há um Batismo, uma Fé, um Senhor, uma Igreja!

Sou Rafael Rodrigues de Carvalho Severo, nasci em Campo Formoso – Bahia. Nascido em lar dito católico, como a maioria dos lares brasileiros, não praticava minha “fé”, fui batizado, fiz catequese, mas uma catequese muito fraca onde não aprendi nada sobre Cristo nem sua Igreja, o que não me fez apegar a nenhum dos dois.

Estudei minha vida toda em um Colégio Presbiteriano, onde aprendi a maioria das poucas coisas que antes eu sabia da bíblia e de Deus. Na minha adolescência comecei a frequentar a missa por vontade própria, me sentia bem em ir às missas; porém aos poucos fui me afastando, comecei a ir intensamente a festas profanas e a consumir bebidas alcoólicas intensamente, por diversas vezes ficava muito embriagado, fazendo muitas vezes “besteiras”. Comecei a dividir minha vida entre os prazeres do mundo e “ir à missa”.

Nove meses após concluir meu 2º grau, em 13 de agosto de 2007, vim morar em Salvador com meus primos protestantes. Logo fui sendo doutrinado a pensar como um protestante. Tinha várias discussões com eles. E lógico que, como eu não sabia nada de bíblia nem da Igreja e eles a liam mais que eu, pouco podia argumentar e era convencido por eles. Por várias vezes me deparavam com livros mostrando a “imagem negra” da Igreja Católica, livros com argumentos mentirosos e tendenciosos que hoje refuto facilmente, mas que na época, com meu pouco conhecimento, eu tinha como verdade.

Minha vontade de seguir a Cristo sempre foi grande, só que com as coisas do mundo pareciam ser maiores do que isto. Comecei então a ler a bíblia diariamente, logo ia percebendo algumas contradições entre o que meus primos me falavam e o que realmente a bíblia queria falar, a primeira delas foi que “tudo estava na bíblia”, quando João dizia que “Jesus fez ainda muitas outras coisas. Se fossem escritas uma por uma, penso que nem o mundo inteiro poderia conter os livros que se deveriam escrever” (João 21, 25), e já ia me indagando sobre o que eles falavam, mesmo que timidamente.

Durante este meu tempo de adaptação em Salvador, em meio a todas as dificuldades, passei por uma experiência de quase depressão, graças ao bom Deus que não me deixou cair neste poço. Certo dia comecei, em meu quarto, a orar; decidi então, a partir dai, de uma vez por todas abandonar o mundo e seguir a Cristo sem hesitações. Não tinha decidido por “igreja” A ou B, estava “desigrejado”, até por que não sabia realmente o significado do que era Igreja. Mas como meus primos sempre me chamavam para ir para a “igreja” deles eu comecei então a frequentar a “igreja” Batista Metropolitana de Salvador por algumas semanas, quando então resolvi estudar a Igreja Católica e ver por que a Igreja Católica tinha tantas doutrinas “erradas” como os protestantes falavam. Comecei com o purgatório, batismo infantil e a intercessão dos santos e confesso que tomei um baque com tantas provas que encontrei, e acabei constatando que não era nada daquilo que meus primos diziam. Depois parti para as imagens e descobri, após uma exegese mais acurada, que Deus nunca as proibiu fazer, mas que proibia os ídolos esculpidos do Egito.

Todos os dias ia estudando e lendo a bíblia, li o catecismo da Igreja católica (que contrariava tudo o que os protestantes afirmavam que a Igreja cria), as acusações contra ela, e as defesas dos apologistas católicos, que de longe eram bem mais convincentes e sensatas do que os delírios protestantes. Então conheci a teologia patrística da qual eu me apaixonei de cara e notei que indiscutivelmente a Igreja viveu uma só fé desde o princípio.

Após muito estudo bíblico, doutrinário, patrístico e oração, como a maioria dos ex-protestantes (eu nunca fui um, mas pensava como um) não tive outra opção a não ser aderir e ser fiel a Santa Igreja Católica, fazer parte do corpo místico de Cristo, e com ele propagar o Evangelho da Salvação para todo o mundo.

Desde 2009 busco defender a fé católica contra as calúnias e difamações. Em Junho de 2010 fundei o apostolado Sã Doutrina que hoje se tornou bem conhecido no mundo religioso da WEB, devido as refutações das falsas acusações, as matérias polemicas que publicamos e o modo como defendemos nossa fé. Em pouco tempo de atividade já conseguimos produzir muitos frutos pela graça de Deus.

“Eu vivo, mas já não sou eu; é Cristo que vive em mim. A minha vida presente, na carne, eu a vivo na fé no Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim. “ (Gálatas 2, 20 )

Fonte: http://sadoutrina.wordpress.com/category/testemunhos/

 

 


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
9 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
#0•A3037•C504   2014-02-04 00:08:45 - Convidado/[email protected]
A paz de Jesus e o Amor de Maria Santíssima!

Parabéns Rafael, mas parabéns mesmo! Você não se deixou levar,estudou com profunda honestidade e vontade a história do Cristianismo. Agora tente resgatar seus primos das heresias do protestantismo.

PAZ & BEM!

Responder


:-)