O QUE  É CASTIDADE?

Eu estava dando aula e ao término um jovem e uma jovem, meio tímidos, me chamaram de lado e fizeram essa pergunta. Respondi rapidamente, mas pedi a eles que verificassem no face uma reposta mais detalhada. Dedico a eles essa resposta com o desejo de poder ajudá-los.

1-Ao contrário do que muita gente pensa, a castidade é um chamado para todos os batizados e não somente para padres e freiras. Diz o CIC (2348): “Todo batizado é chamado à castidade”, certamente que cada um segundo seu estado de vida, ou seja, o casado deve viver sua castidade na vida matrimonial, o solteiro em sua condição de solteiro e assim por diante.

2- O CIC (2339) ensina que a castidade implica aprendizagem de dominar-se.  O exercício da castidade desenvolve o domínio dos instintos e das paixões. A pessoa casta tem autodomínio.

3- A castidade é um dom de Deus e é também uma virtude moral (CIC, 2345). Isso quer dizer que para sermos castos precisamos da graça de Deus, mas também devemos exercitar nossa vontade para corresponder a essa graça. Devemos rezar pedindo esse dom a Deus.

4-Os pecados contra a castidade são: masturbação, pornografia, práticas homossexuais, fornicação (CIC, 2396). Antes que alguém pergunte “o que é fornicação?” respondo: é a pratica sexual fora do matrimônio.  Isto é, os namorados não devem ter reações sexuais, pois estão cometendo pecado grave. Essa “moda” de intimidade sexual entre namorados é gravemente contra a Vontade de Deus. Então, se há um casal (falei casal e não par) de namorados que se digam católicos e têm relações sexuais, saibam que estão cometendo o pecado da fornicação. É preciso confessar para comungar. O mesmo vale para outros pecados citados.

5-Para quem vive o matrimônio, a castidade é vivida na fidelidade e em uma prática sexual dentro da normalidade humana, sem bestialidade ou depravação. Falando claramente mesmo que as pessoas sejam casadas, isso não lhes dá direitos de práticas que ofendem a dignidade humana como: sexo anal ou oral por exemplo. O sexo fora do casamento (pegado grave), é adultério.

6- Aproveito para esclarecer o seguinte: casado segundo as leis da Igreja são um homem e uma mulher que contraíram o sacramento do matrimônio. Em outras palavras, namorados não são casados.

As pessoas do mesmo sexo não são jamais considerados como casados, pois o matrimônio, segundo as leis de Deus, requer a diferença sexual

Um outro ponto é o seguinte: com todo respeito e sem quere ofender, viver junto não é estar casado!

7- Daí a razão de as pessoas que vivem juntas não poderem comungar estão no pecado da fornicação. Sei que a questão é dolorosa e desagradável, mas não posso dizer o contrário. Isso não significa, no entanto que eles devem se afastar da Igreja. A Igreja sabe que há casos que são difíceis de resolver por causa do tempo e de outras complicações que aqui não é possível tratar. A essas pessoas a Igreja acolhe em seu seio pede-lhes que participem da missa (ainda que na comunguem), participem de grupos de oração, alimentem-se da Palavra de Deus proclamada, cultivem devoção à Nossa Senhora e ao sue Esposo, São José. Pela obediência e docilidade à Igreja serão certamente alcançados pela Divina Misericórdia. 

Prof. Ricardino Lassadier (especialista em filosofia e teologia, formador, catequista).


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
7 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)