SER DISCÍPULO E MISSIONÁRIO

 

O profeta Elias passou sua missão, seu ministério e seu poder ao profeta Eliseu. E você: tem uma missão para passar para alguém? Você sabe qual é a sua missão? Se você está fazendo algo de longo prazo e com significado para Nosso Senhor, você precisa treinar outros discípulos para exercerem essa santa missão. Dessa forma, a Igreja vai crescendo e se construindo como um instrumento cada vez mais eficaz para estabelecer o reino de Deus na terra.

 

Para edificar a Igreja e para deixar atrás de nós um grande legado espiritual, devemos:

1) Estar fazendo algo, de longo prazo e com algum significado, isto é, fazendo a vontade de Deus para nossas vidas;

2) Buscar a vontade de Deus para aqueles que Ele escolheu para realizar a missão depois que deixarmos esta terra;

3) Especificamente chamar essas pessoas a se tornarem discípulos que, consequentemente, serão os nossos discípulos em Jesus (1Rs 19,19 ss);

4) Orar com os outros, na comunidade cristã, para aqueles que aceitaram o nosso convite. Ore para que eles recebam uma “porção dobrada” do Espírito (2 Rs 2,9). Observe a trindade comunitária: “Rezar, estudar a Bíblia e viver em comunhão”.

 

Se fizermos essas coisas simples, veremos filhos e netos totalmente comprometidos com a obra do Senhor Jesus. As comunidades e paróquias experimentarão uma abissal adoração ao Cristo ressuscitado e serão fiéis discípulos evangelizadores. Seminários, mosteiros e conventos ficarão lotados, os futuros sacerdotes serão cheios de fé e santidade, bem como os irmãos, as irmãs e os diáconos. Novas igrejas e paroquiais serão construídas, e paróquias antigas serão ampliadas, em vez de serem fechadas. Faça discípulos (Mt 28,19), agora e no futuro.

 

O Concílio Ecumênico Vaticano II, no decreto Ad Gentes, ensina: “Cada discípulo de Cristo tem sua parte na tarefa de propagar a fé” (n° 23).

 

O fundador da família paulina Padre Tiago Alberione, dizia que era preciso ir ao encontro das pessoas, já que elas se afastavam da igreja. É preciso escancarar portas e janelas e permitir uma interação entre as pessoas de “dentro” e as “de fora”.

 

Cada católico batizado é responsável pela pregação do Evangelho de Jesus Cristo, pelo crescimento da sua comunidade e por toda Igreja.

 

Somente a Boa Nova do Reino de Deus tem o poder de construir a civilização do amor.

 

A nossa primordial missão é fazer de tudo para salvação das almas.

 

Pe. Inácio José do Vale

Professor de História da Igreja

Instituto Teológico Bento XVI

Sociólogo em Ciência da Religião

Coordenador Paroquial da JMJ-RIO-2013

E-mail: [email protected]

 


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
7 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)