REFLEXõES (1124)'
     ||  Início  ->  
Artigo

TRISTEZA E ALEGRIA

Dom Fernando Arêas Rifan (*)

 

Psiquiatras e psicólogos estão alarmados com o crescimento do suicídio entre os jovens, uma das principais causas de morte entre eles, sinal de sua profunda tristeza e infelicidade.


Em sua mensagem para o XXVII Dia Mundial da Juventude de 2012 cujo tema é a frase de São Paulo: “Alegrai-vos sempre no Senhor!” (Fl 4,4), o Papa Bento XVI lembra que “a alegria é um elemento central da experiência cristã”. Eis alguns belos trechos:


“A Igreja tem a vocação de levar ao mundo a alegria, a alegria autêntica e duradoura, aquela que os anjos anunciaram aos pastores de Belém na noite do nascimento de Jesus (cfr Lc 2,10)... No difícil contexto atual, tantos jovens em torno de nós têm uma grande necessidade de sentir que a mensagem cristã é uma mensagem de alegria e de esperança! Gostaria de refletir com vocês, então, sobre as estradas para encontrá-la, a fim que possam vivê-la sempre mais em profundidade e que vocês possam ser mensageiros entre aqueles que estão à sua volta”.


“O nosso coração é feito para a alegria... E cada dia são tantas as alegrias simples que o Senhor nos oferece: a alegria de viver, a alegria diante da beleza da natureza, a alegria de um trabalho bem feito, a alegria do serviço, a alegria do amor sincero e puro..., os belos momentos de vida familiar, a amizade partilhada, a descoberta das próprias capacidades pessoais e o alcance de bons resultados, o apreço por parte de outros, a sensação de ser úteis ao próximo... Cada dia, porém, nos deparamos também com tantas dificuldades e nos corações existem preocupações para com o futuro... Como distinguir as alegrias realmente duradouras dos prazeres imediatos e enganosos? Como encontrar a verdadeira alegria na vida, aquela que dura e não nos abandona também nos momentos difíceis?”


“Deus é a fonte da verdadeira alegria. Na realidade, as alegrias autênticas, aquelas pequenas do cotidiano ou aquelas grandes da vida, encontram toda sua origem em Deus, mesmo se não parece à primeira vista... Deus quer fazer-nos participantes de sua alegria, divina e eterna, fazendo-nos descobrir que o valor e o sentido profundo da nossa vida está no ser aceito, acolhido e amado por Ele: eu sou querido, tenho um lugar no mundo e na história, sou amado pessoalmente por Deus. E se Deus me aceita, me ama e eu me torno seguro, sei de modo claro e certo que é bom que eu seja, que eu exista.”


“Este amor infinito de Deus por cada um de nós se manifesta de modo pleno em Jesus Cristo. Nele se encontra a alegria que buscamos... E, de fato, do encontro com Jesus nasce sempre uma grande alegria interior. Um cristão não pode ser jamais triste porque encontrou Cristo, que deu a vida por ele. Queridos jovens, não tenhais medo de arriscar vossa vida, abrindo-a a Jesus Cristo e seu Evangelho... Gostaria de exortar-lhes a serem missionários da alegria. Não se pode ser feliz se os outros não são: a alegria, portanto, deve ser compartilhada. Vão e contem aos outros jovens a alegria de vocês por terem encontrado aquele tesouro precioso que é o próprio Jesus”.

 

(*) Bispo da Administração Apostólica       Pessoal São João Maria Vianney


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
4 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)