PERMEAÇÃO X CULTURA DE MORTE

 

“... que mistura em três medidas de farinha e que faz fermentar toda a massa” (Mt 13,33).

 

Em nossa terrível cultura de morte, muitos cristãos estão preocupados com a intervenção e a crise, de forma que procuram minimizar os danos infligidos por uma erosão, o que leva a um cristianismo morno. Apesar disso, muitos estão fazendo sacrifícios heróicos. Mas o Senhor Deus, sendo todo-poderoso, não está interessado em controle de danos simples.

 

Alguns cristãos, mais ousados e menos dominados pelo humanismo secular e pela ditadura do relativismo, atrevem-se a desafiar a nossa cultura anticristã. Eles pretendem se infiltrar no mundo e competir com ele: montam empresas cristãs, assistem a programas de TVs cristãs, leem jornais cristãos, usam a internet para evangelizar etc. Estes são passos na direção certa, mas o Senhor quer muito mais.

 

O Criador todo-poderoso, o bom Deus todo-amoroso, quer que nós não apenas nos infiltremos no mundo, mas que o permeemos. Devemos agir como o fermento, através do qual “toda a porção de massa” começar a subir (Mt 13,33). Temos que virar o mundo de “cabeça para baixo” (At 17,6). Temos que virar a cultura humanista secular, descobrindo e inventando os meios de permeá-la com o poder do Evangelho (Catecismo, 899). Isso pode parecer impossível, mas “nada é impossível para Deus” (Lc 1,37).

 

O papa João Paulo II olhou para o nosso mundo e o descreveu como uma verdadeira “cultura de morte”. Estamos numa guerra de cultura de morte. João Paulo II garantiu a vitória de uma civilização do amor e da vida sobre nossa atual “cultura de morte”. O papa João Paulo II não era ingênuo. Ele percebeu a “enorme disparidade entre os poderosos recursos disponíveis para as forças que promovem a “cultura de morte” e os meios à disposição das pessoas que trabalham para a “cultura da vida e do amor” (Evangelho da Vida, 100). No entanto, “temos fé em Deus, nosso Pai e Senhor, na Sua bondade e misericórdia”... que está preparando uma grande primavera de vida cristã... será revelada... se os cristãos forem dóceis à ação do Espírito Santo” (Para o Terceiro Milênio, João Paulo II, 18).

 

A Sagrada Escritura nos diz que também precisamos nos preparar espiritualmente contra toda cultura de morte. Fazemos isso nos protegendo de ataques espirituais; revestindo-nos com uma armadura espiritual (Ef 6,10-20); preparando nossas mentes para uma vida em santidade (1 Pd 1,13); certificando-nos de estarmos sempre preparados para responder às perguntas sobre a razão para a esperança que possuímos (1Pd 3,15); e assegurando que estamos prontos para a prometida volta de Nosso Senhor Jesus Cristo (Mt 24,44).

 

“VIVENDO A ESPERANÇA, AGUARDAMOS A VINDA DE CRISTO SALVADOR”.

 

Pe. Inácio José do Vale

Pesquisador de Seitas

Professor de História da Igreja

Instituto Teológico Bento XVI

Sociólogo em Ciência da Religião

E-mail: [email protected]

 


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)