BíBLIA (2350)'
     ||  Início  ->  
Artigo

INTRODUÇÃO AOS NÚMEROS

O quarto livro do Pentateuco recebeu o nome de Números (em grego Arith-moi, que aqui tem o sentido de "recenseamentos") por causa dos "recenseamentos" (1,1-4,26), que são próprios deste livro e que lhe dão a sua feição particular. Contém, além disso, alguns fatos que se ligam imediatamente aos acontecimentos narrados no Êxodo, e leis semelhantes às do Levítico. Pode ser dividido facilmente, de acordo com os lugares e tempos, em três partes: no Sinai (1,1-10,10); viagens através do deserto (10,11-21,35); na margem oriental do Jordão  (22-36).


1a
Parte. No Sinai: disposições para a partida:  20 dias.

1)  Recenseamento das tribos e respectivas posições no acampamento (1-2).

2)     Os levitas: seu destino e recenseamento (3); divisão por famílias e por ofícios (4).

3)     Leis: banimento dos impuros, restituições, ciúmes (5), nazireato, bênção litúrgica (6).

4)     Últimos fatos: donativos dos chefes das tribos ao santuário (7), consagração dos levitas (8), segunda Páscoa (9,1-14), sinais para a partida e para a parada, as trombetas (9,15-10,10).


2a
Parte. Viagem através do deserto:

1)     Do Sinai a Cades: partida e ordem de marcha (10,11-36), murmuração do povo, as codornizes (11), a lepra de Maria, irmã de Moisés (12).

2)     Parada em Cades: missão dos doze exploradores (13) e queixas do povo (14); leis sobre as oblações e primícias, sobre o sábado e os filactérios (15); sedição de Coré, Datan e Abirão, e sua punição (16) e confirmação do sacerdócio na família de Arão (17); relações entre sacerdotes e levitas, emolumentos de uns e de outros (18); a água lustral (19); sedição do povo por falta de água (20,1-13).

3)     De Cades ao Jordão: os edomitas negam passagem pelas suas terras; morte de Arão (20,14-29); queixas do povo e castigo, a serpente de bronze (21, 1-9); vitória sobre os amorreus e conquista de Basan (21,10-35).


3a
Parte. Na margem oriental do Jordão: cerca de cinco meses. A matéria desta parte, mais por ordem lógica do que por ordem do texto, pode ser assim agrupada:

1)     Últimos encontros com os povos da Trans Jordânia; Balaão e seus vaticínios (22-24); prostituição a Beelfegor (25); guerra santa contra os ma-dianitas e leis sobre a divisão dos despojos (31); lista das etapas (33).

2)     Grupo de leis: herança (27,1-11), festas e sacrifícios (28-29), votos (30).

3)     Disposições para a ocupação da terra prometida. Segundo recenseamento (26); nomeação de Josué (27,12-23). Distribuição da Transjordânia (32); normas para a ocupação e distribuição da CisJordânia (33,50-34,12); designação das cidades levíticas e de refúgio (35); disposições para manter inalterada a primitiva distribuição (36).


A julgar pelo resumo, o presente livro compreende um período de cerca de trinta e oito anos e meio. Sobre a maior parte desse período (os trinta e oito anos no deserto)
narra-nos apenas uns poucos fatos, mas muito notáveis pelo significado religioso, como a serpente de bronze, a sedição de Coré, os vaticínios de Balaão, a água brotada da rocha; fatos dos quais os apóstolos no Novo Testamento tiraram utilíssimas lições (ICor 10,1-11; Hebr 3,12-19; Jo 3,14-15). No centro do drama acham-se dois fatos semelhantes entre si, duas sedições do povo contra Moisés, executor das ordens divinas; a primeira (14), originada pela repugnância em empreender a conquista da Palestina; a segunda (20), por falta de água. Conseqüência ou punição da primeira foi a longa demora da nação inteira no deserto da península sinaítica; a segunda deixou a mais profunda impressão na consciência nacional e na literatura posterior (cf. SI 80;94;105), envolvendo o próprio Moisés, que por um instante duvidou da clemência divina e por isso teve de deixar a outros o remate de sua obra, a conquista de Canaã (cf. Dt 32).


O livro dos
Números é importante para a literatura porque, entre outras coisas, nos conservou fragmentos de antiquíssimos cânticos populares (21; 23; 24), com a indicação de coleções já existentes, como "o Livro das guerras de Javé" (21,14), do qual não se tem outra menção.


Pergunte e Responderemos
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
3 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)