PERGUNTE E RESPONDEREMOS 530 – agosto 2006

Religião e paz:

 

PESSOAS RELIGIOSAS TÊM VIDA MAIS LONGA

 

Via internet a Redação de PR recebeu a mensagem abaixo reproduzida, que merece atenção:

 

1. A Notícia

 

"PESSOAS RELIGIOSAS VIVEM MAIS, DIZ ESTUDO

http://www.bbc.co.uk/portuauese/reporterbbc/storv/2006/04/ 060405 reliaiaoesiudorc.shtml

A religião reduziria o estresse, segundo os cientistas. Um estudo feito pelo Centro Médico da Universidade de Pittsburg, nos Estados Uni­dos, revelou que participar de cerimônias religiosas regularmente pode aumentar a expectativa de vida.

 

De acordo com a pesquisa, idas semanais à igreja podem adicio­nar de dois a três anos ao tempo de vida de uma pessoa. O resultado do estudo foi publicado na edição de março e abril do Journal of the American Board of Family Medicine.

 

Daniel Hall, pesquisador responsável pelo estudo, disse ao site Live Science:

'É alguma coisa presente nas comunidades religiosas que traz uma consequência benéfica à saúde', afirmou Hall.

A pesquisa também sugere que a religião tem um papel na redução do estresse, ou pelo menos faz com que a pessoa consiga lidar melhor com o problema.

'Participar de uma comunidade religiosa ajuda a pessoa a dar sen­tido à própria vida', afirma Hall".

 

2. Comentando...

 

A Religião apresenta dois aspectos:

 

1) O principal é o que decorre da elevação do fiel à ordem sobrena­tural, que o torna templo de Deus e membro do Corpo Místico de Cristo.

 

2) O fato, porém, de colocar o ser humano, de algum modo, em contato com Deus não pode deixar de ter repercussão benéfica para o corpo e a alma do fiel. Comunica a certeza de amparo e proteção, transmite a explanação do sentido da vida ou do por quê e do para quê viver, incute coragem e esperança na luta em prol de nobres causas...

 

Tais efeitos tranquilizam, inspirando paz e até alegria. A serenida­de, por sua vez, é penhor de boa saúde e de vida longa. Para comprovar esta afirmação, pode-se lembrar o caso dos monges do deserto que, nos séculos IV-VI viviam oito, nove ou dez dezenas de anos. O pai dos mon­ges, por exemplo, Santo Antão nasceu no Egito por volta de 250/251 morreu em 356. Muitos outros, cultivando a sobriedade de vida, a oração e o trabalho manual em suas ermidas, foram notavelmente longevos, o que, humanamente falando, era devido, em grande parte, ao seu regime de vida tranquila. Donde a exortação de Santa Teresa de Ávila:

 

Nada te perturbe,

Nada te espante,

Tudo passa.

Deus não muda.

A paciência tudo alcança.

Quem tem Deus

Nada lhe falta.

Somente Deus basta.

 

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
5 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
-

:-)