HISTóRIA (925)'
     ||  Início  ->  
Artigo

A cidade de Nazaré realmente existiu?

Ter, 23 de Maio de 2006 23:11 por Alessandro Lima

Uma das objeções de ateus a respeito da existência histórica de Jesus, refere-se à suposta inexistência da cidade de Nazaré.

Um exemplo desta objeção é o artigo intitulado "Where Jesus never walked" (1) ("Onde Jesus nunca esteve") do ateu Frank Zindler, onde ele afirma que Nazaré não é mencionada no Antigo Testamento, nem pelo apóstolo Paulo, nem pelo Talmude (que menciona outras 63 cidades), nem por Flávio Josefo ( famoso historiador judeu do séc I que menciona 45 cidades e aldeias da Galiléia, inclusive Jafa, que ficava a poucos mais de um quilômetro da Nazaré atual).

Também afirma que nenhum historiador ou geógrafo da Antiguidade menciona Nazaré antes do início do séc IV. Segundo alguns estudiosos como Ian Wilson, o nome de Nazaré aparece pela primeira vez na literatura judaica em um poema escrito por volta do séc VII. (2).

No entanto a Arqueologia confirmou a existência da cidade de Nazaré. O Dr. James Strange, da Universidade do Sul da Flórida, um grande especialista em arqueologia bíblica, descreve Nazaré como sendo um lugar muito pequeno, de cerca de 60 acres, com uma população de, no máximo 480 pessoas no início do séc. I. Dr. James observa que no ano 70 d.C (data da queda de Jerusalém), não havia mais necessidade de sacerdotes no templo, porque o mesmo fora destruído pelos romanos. Então, os sacerdotes foram enviados para diversos lugares. Isto foi constatado após a descoberta de uma lista em aramaico onde aparecem 24 famílias de sacerdotes remanejados, onde um deles consta como enviado para Nazaré.

Sabe-se também que em algumas escavações arqueológicas foram descobertas sepulturas do séc. I nas vizinhanças de Nazaré, o que definiria os limites da aldeia, uma vez que, segundo o costume judaico, os sepultamentos tinham de ser fora do perímetro da cidade. O Dr. Jack Finegan, outro grande especialista em arqueologia e que comandou as equipes de escavações, observa em seu livro "The Archaeology of the New Testament" ("A Arqueologia do Novo Testamento") o seguinte: "Conclui-se, pelas sepulturas [...] que Nazaré era um povoado claramente estabelecido no período romano." (3)

Até mesmo Ian Wilson, conhecido com um dos cientistas mais céticos da modernidade, reconheceu a existência de Nazaré ao citar vestígios pré-cristãos encontrados em 1955 sob a Igreja da Anunciação (na Nazaré atual). Ele afirma que "tais descobertas eram sinal de que Nazaré deveria existir na época de Jesus, mas sem dúvida devia tratar-se de um lugar muito pequeno e insignificante" (2).

Nazaré era tão pequena que não é de se estranhar o comentário de Natanael a respeito da aldeia: "Nazaré? Pode vir alguma coisa boa de lá?" (João 1,46)

(1) Frank Zindler, Where Jesus never walked, American Atheist, Winter 1996-1997, p. 34.
(2) Wilson, Jesus: the evidence, p. 67.
(3) Jack Finegan, The Archaeology of the New Testament, Princeton, Princeton Univ.
Press, 1992, p.46.

Fonte: Veritatis Splendor


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
3 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)