Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

Carta do Papa:

 

Sobre o Neocatecumenato

 

Em síntese: O Neocatecumenato, movimento de renovação católica fundado em 1964 na Espanha, obteve em 1990 a aprovação oficial do S. Padre João Paulo II em carta dirigida a Mons. Paulo José Cordes, Vi­ce-presidente do Pontifício Conselho para os Leigos e encarregado pessoal­mente de acompanhar as comunidades do Neocatecumenato.

O texto dessa Carta vai, a seguir, publicado. Contribui para esclarecer a posição jurídica do Neocatecumentao dentro da Igreja e incrementar a atuação desse Movimento em benéfico apostolado.

 

O Neocatecumenato é um movimento eclesial que teve origem nos arredores de Madrid (Espanha) em 1964, por obra de um jovem espanhol chamado Kiko Arguello e companheiros leigos. Kiko era um convertido do ateísmo e, consciente da grandeza da vocação cristã, quis empenhar-se para que muitos se tornassem cada vez mais cientes do dom de Deus. Para tanto, conceberam um itinerário de formação que compreende diversas etapas, semelhantes àquelas que a Igreja antiga propunha aos adultos que se prepara­vam para passar do paganismo à vida cristã. O Catecumenato na Igreja antiga terminava com a recepção do sacramento do Batismo (ao qual geralmente se acrescentavam os da Crisma e da Eucaristia); hoje em dia o Neocatecumena­to já supõe "catecúmenos" batizados; apenas visa a transmitir-lhes mais pro­funda consciência do valor e das responsabilidades da vida cristã; termina com a renovação das promessas do Batismo. A descrição das etapas e da espiritualidade subjacente à instituição do Neocatecumenato já foi apresen­tada em PR 290/1986, pp. 300-310.

 

O Neocatecumenato tem suscitado dúvidas em alguns observadores não somente porque é algo de novo ou inédito na vida da Igreja, mas tam­bém porque se têm registrado exageros ou abusos no modo de falar ou de agir de neocatecúmenos. São falhas explicáveis pela fragilidade humana; não decorrem da mensagem mesma do Neocatecumenato. Este tenciona ser fiel ao magistério da Igreja e desenvolver sua vivência em plena comunhão com o Bispo diocesano e o Pároco local.

 

Precisamente para dirimir dúvidas, o Santo Padre João Paulo II, aos 30708/1990, escreveu uma Carta sobre o Neocatecumenato, testemunhan­do seu apreço pela instituição e dando-lhe a sua aprovação. A Carta foi di­rigida ao Pontifício Conselho para os Leigos e dada ao público nos últimos dias de setembro de 1990. Segue-se o texto integral da mesma em tradução portuguesa:

"Ao Venerável Irmão Mons. Paulo José Cordes, Vice-Presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, Encarregado pessoalmente do Apostolado das Comunidades do Neocatecumenato,

 

Sempre que o Espírito Santo faz germinar na Igreja impulso de maior fidelidade ao Evangelho, florescem novos carismas que manifestam essa rea­lidade, e novas instituições que a põem em prática. Foi o que se deu após o Concílio de Trento e o do Vaticano II.

 

Entre as realidades suscitadas pelo Espírito em nossos dias, encon­tram-se as comunidades do Neocatecumenato, fundadas pelo Sr. Kiko Arguello e a Sra. C. Hernández (Madrid, Espanha), cuja eficácia para a reno­vação da vida cristã já foi saudada por meu predecessor Paulo VI como fruto do Concílio:

 

'Quanta alegria e quanta esperança nos trazeis por vossa presença e vossa atividade1. . . . Viver e promover esse despertar, é o que considerais uma forma de pós-Batismo, que poderá produzir nas atuais comunidades cristãs os efeitos de maturidade e aprofundamento que, na Igreja antiga, eram obtidos no período de preparação para o Batismo' (Paulo VI às Comu­nidades Neocatecumenais, Audiência Geral de 08/05/74, em Notitiae, 96-97, 1974, p. 230).

 

Também eu, em muitos encontros que tive, como Bispo de Roma nas paróquias romanas, com as comunidades neocatecumenais e seus pastores, e em minhas viagens apostólicas por numerosos países, pude verificar frutos copiosos de conversão pessoal e um fecundo impulso missionário.

 

Essas comunidades tornam visível, nas paróquias, o sinal da Igreja mis­sionária e se esforçam por abrir caminho para a evangelização daqueles que quase abandonaram a vida cristã, oferecendo-lhes um itinerário de tipo catecumenal, que percorre todas as fases que na Igreja primitiva os catecúme­nos percorriam antes de receber o sacramento do Batismo; tal itinerário os aproxima da Igreja e de Cristo (cf. Catéchuménat post-baptismal, em Notitiae 96-97, 1974, p. 229). O anúncio do Evangelho, o testemunho dado em pe­quenas comunidades e a celebração eucarística em grupos é que permitem aos membros do Neocatecumenato pôr-se ao serviço da renovação da Igreja.

 

Vários irmãos no episcopado reconheceram os frutos desse caminho. Limitar-me-ei a lembrar o falecido Bispo de Madrid, Mons. Casimiro Morcillo: em sua diocese e sob seu governo pastoral, nasceram em 1964 as comunida­des neocatecumenais, que ele acolheu com grande amor.

 

Após mais de vinte anos de existência das Comunidades, esparsas pelos cinco continentes,

considerando a nova vitalidade que anima as paróquias, o impulso missionário, e os frutos de conversão que desabrocham no compromisso dos itinerantes e, ultimamente, no seio das famílias que evangelizam em zonas descristianizadas da Europa e do mundo inteiro;

considerando também as vocações que brotaram desse itinerário para a Vida Religiosa e para o presbiterato, assim como o surto de colégios diocesanos destinados à formação presbiteral em vista da nova evangelização (tenha-se em vista, por exemplo, o Redemptoris Mater de Roma);

tendo outrossim tomado conhecimento da documentação por vós apresentada, acolhe o pedido que me foi feito, e reconheço o Caminho Neocatecumenal como um itinerário de formação católica, válido para a sociedade e os tempos atuais.

 

Desejo, portanto, que meus irmãos no episcopado valorizem e aju­dem — juntamente com seus presbíteros — essa obra destinada à nova evan­gelização, a fim de que se desenvolva segundo as linhas propostas por seus fundadores, em espírito de serviço ao Ordinário (Bispo ou Prelado) do lugar, em comunhão com ele e no contexto da unidade da Igreja particular com a Igreja Universal.

 

Em penhor de fiel execução de vosso programa, dou a vós e a todos os membros das comunidades neocatecumenais, minha bênção apostólica.

 

Do Vaticano, aos 30 de agosto do ano de 1990, XII do Pontificado.

 

João Paulo Papa II"

 

 

Este documento é de enorme importância, pois confirma oficialmente a iniciativa dos fundadores do Neocatecumenato, após mais de vinte anos de experiência fecunda. A instituição é assim incentivada a prosseguir a sua mis­são, especialmente tendo em vista o Projeto de Nova Evangelização que o S. Padre João Paulo II tem apregoado em suas visitas pastorais. O fiel católi­co encontra assim o caminho de uma instituição que o ajude a se converter sempre mais ao Senhor Jesus e ser arauto eloqüente da mesma.


Pergunte e Responderemos - Bíblia Online Católica
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
8 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 9346435)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?82.60
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns21.69
Diversos  Igreja  4166 Papa Leão XIII e a visão de Satanás20.50
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação15.17
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.67
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?13.15
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo12.97
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino12.04
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas11.15
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia10.89
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?10.40
Diversos  Testemunhos  4164 Testemunho de minha travessia9.22
Diversos  Mundo Atual  4163 A Armadilha da Misericórdia8.29
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes8.29
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria8.21
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.89
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.83
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.76
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.73
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.69
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?7.43
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.32
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.94
Aulas  Doutrina  4165 Indulgências Plenárias, como obter?6.91
A Bíblia é filha da Igreja e não sua mãe.
Carlos Ramalhete

Católicos Online