Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 
Pergunte e Responderemos - Bíblia Online Católica

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 382 – março 1994

Entrevista rumorosa:

 

O PAPA E O COMUNISMO

 

Em síntese: O Papa João Paulo II fez declarações à imprensa italiana, que no Brasil suscitaram mal-entendidos. O Pontífice não propugna o comunismo materialista, mas verifica que no cerne deste há "sementes de verdade", isto é, a tese de que é preciso combater as injustiças sociais, debelando a miséria e a fome das camadas mais modestas da população. O Papa criticou tanto o comunismo ateu quanto o capitalismo selvagem, pois ambos são materialistas e desumanos, o primeiro colocando a coletividade acima do indivíduo, o segundo esquecendo a coletividade em favor do indivíduo, mas ambos conculcando a dignidade e os direitos da pessoa humana.

 

A 01/11/93 a imprensa brasileira deu notícia de uma entrevista concedida pelo Papa João Paulo II á jornalista Jas Gawronski, do jornal La Stampa, de Milão, sobre a situação sócio-econômico-política do mundo de nossos tempos. Os poucos trechos dessa entrevista publicados no Brasil podiam dar a entender que o Papa favorecia o comunismo; foi, aliás, nesse sentido que não poucos leitores interpretaram as palavras do S. Padre. Todavia, quem lê a íntegra das declarações (1), verifica que o Pontífice está longe de propugnar o socialismo real. Ao contrario, toma posição eqüidistante deste e do capitalismo selvagem, como se depreenderá dos segmentos da entrevista que vão abaixo transcritos.

(1) A entrevista foi publicada em sua íntegra pelo jornal "O Estado de São Paulo", edição de 4/11 /1993.

 

1. TRECHOS RELEVANTES

 

1.1. Guerra Defensiva

A repórter começa por perguntar se o Papa preconiza uma intervenção militar na ex-lugoslávia. — Responde o Pontífice:

 

"A posição da Santa Sé tem sido sempre a de evitar guerras fratricidas. Quando a Eslovênia, a Croácia e depois a Bósnia decidiram promover plebiscitos sobre a questão da independência e escolheram trilhar esta via, estavam plenamente dentro dos seus direitos.. ."

 

O que o Papa deseja é que esses direitos sejam respeitados e defendidos contra injustos agressores:

 

"Em casos de agressão, é necessário negar ao agressor a possibilidade de causar danos. . . Guerra justa é somente a de autodefesa. Toda nação tem o direito de se defender. O princípio já foi formulado por S. Agostinho e foi reafirmado pelo Concilio Vaticano II."

 

De fato, a Constituição Gaudium et Spes do Concilio, em seu no 79, assim se exprime:

 

"Uma vez esgotados todos os recursos de negociação pacífica, não se poderá negar aos Governos o direito de legítima defesa. Os chefes de Estado e todos aqueles que participam da responsabilidade da vida pública, têm o dever de salvaguardar os povos que lhes são confiados, dirigindo com seriedade assuntos tão sérios."

 

1.2. Comunismo e Capitalismo

 

A seguir, o Papa é levado a falar sobre comunismo e capitalismo. E diz:

 

"O comunismo teve sucesso neste século como reação contra certo tipo de capitalismo desenfreado e selvagem. Basta ler as encíclicas sociais, especialmente a primeira, a Rerum Novarum, na qual Leão XIII descreve a situação dos trabalhadores naquela época (1891). Marx também a descreveu a seu modo. Aquela era, sem dúvida, a realidade social; foi conseqüência dos princípios do capitalismo ultraliberal. Portanto, uma reação contra aquela realidade cresceu e obteve o apoio de muita gente — não só dentro da classe trabalhadora, mas também entre os intelectuais. Muitos deles pensaram que o comunismo conseguiria melhorar a qualidade da vida. . . Depois constataram que a realidade era diferente daquela que haviam imaginado. Alguns deles, os mais corajosos e os mais jovens, começaram a se distanciar do poder e a se transferir para a oposição. Claro que foi um ato legítimo lutar contra o sistema injusto e totalitário, que se definia como socialista ou comunista.

 

Mas também é verdade, como diz Leão XIII, que existem sementes de verdade mesmo no programa socialista. É óbvio que essas sementes não devem ser destruídas, não se devem perder nos ventos. . .

 

No comunismo existe preocupação com a comunidade, ao passo que o capitalismo é individualista. Todavia, essa preocupação, em países sujeitos ao socialismo real, cobrou um preço muito alto: a degradação, em muitos aspectos, da vida dos cidadãos.

 

Os proponentes do capitalismo em suas modalidades extremas tendem a ignorarias boas coisas alcançadas pelo comunismo — os esforços para acabar com o desemprego, a preocupação com os pobres. Todavia, no sistema do socialismo real, a proteção excessiva dada pelo Estado também produziu resultados negativos. A iniciativa privada desapareceu, a inércia e a passividade se generalizaram. Agora, no novo sistema , as pessoas não têm experiência ou capacidade para agir por conta própria, e não estão habituadas à responsabilidade pessoal. . . A transição de um sistema para o outro é muito difícil. Ela também tem alto preço: aumento da pobreza, o desemprego e a miséria humana."

 

O S. Padre se refere à situação de certo mal-estar hoje existente nos países que se emanciparam do comunismo: falta capacidade de iniciativa, os jovens não foram treinados para assumir a liderança; esta retorna quase naturalmente aos antigos chefes comunistas, que são quase as únicas pessoas dotadas de estudo e cultura.

 

1.3. O Capitalismo Atual

 

"Segundo penso, na raiz de muitos dos sérios problemas sociais e humanos que afligem a Europa e o mundo de hoje, se encontram as manifestações distorcidas do capitalismo. Claro que o capitalismo atual não é o mesmo capitalismo dos tempos de Leão XIII. Ele mudou e, em grande parte, por causa da influência do pensamento socialista. 0 capitalismo atual criou malhas de segurança social graças aos movimentos sindicais. Pôs em prática políticas sociais e é acompanhado pelo Estado e pelos sindicatos. Em alguns países, porém, permaneceu em seu estado selvagem, quase como era no século passado."

 

O Papa lembra assim que o capitalismo ultraliberal e selvagem foi mitigado por leis que regulam o sistema capitalista, dando garantias ao trabalhador, como férias remuneradas, 13o salário, salário-família, salário-desemprego. Desta maneira, o Pontífice distingue entre o capitalismo selvagem ou liberal, cujo único critério é o lucro e a prepotência econômica, com detrimento do trabalhador e da pessoa humana, e o capitalismo moderado, que reconhece limites ao lucro ditados pelo respeito ao trabalhador, que deve ser promovido pelo seu trabalho e não escravizado.

 

1.4. O Papa e o Terceiro Mundo

 

"Compreendo o que a exploração significa e me coloco inequivocamente do lado dos pobres, dos deserdados, dos oprimidos, dos marginalizados e dos indefesos. Os poderosos deste mundo nem sempre encaram favoravelmente um Papa deste tipo. As vezes, até o desaprovam por causa de sua posição em matéria de princípios morais. Pedem, por exemplo, autorização para praticar o aborto, medidas anticoncepcionais, o divórcio — coisas que o Papa não pode conceder porque o encargo que lhe foi confiado por Deus é o de defender a pessoa humana, em sua dignidade e seus direitos fundamentais, dos quais o mais importante é o direito á vida.

 

Hoje tenho a impressão de que tudo se reduziu simplesmente à dimensão econômica ou virtualmente a isso. A esta altura, a Igreja e o Papa com seus Bispos se defrontam com uma grande tarefa e desafios: defender e estimular outras dimensões e outros valores, muitas vezes esquecidos, é esta uma mensagem premente, que nem todos estão dispostos a ouvir e, entre os que a ouvem, nem todos a levam a sério."

 

1.5. Os Valores Morais

 

"O Leste Europeu amadureceu. . . na luta contra o totalitarismo marxista. . . No Leste foi preservada uma outra dimensão do espírito humano. Talvez seja este um dos motivos pelos quais um Papa polonês foi eleito quinze anos atrás. Certos valores estavam menos depreciados no Leste. Se um homem vive num sistema programaticamente ateu, mesmo num país como a Polônia, acaba por constatar melhor o que a religião significa. Acaba ficando ciente daquilo que os do Ocidente nem sempre percebem. Deus é a origem da dignidade do homem, a extrema, única e absoluta fonte dela. O homem no Leste estava ciente disto; o prisioneiro nos campos de concentração estava ciente disto; Soljenitsyn estava ciente disso. No Ocidente isto não é considerado tão claramente."

 

1.6. Os Cristãos e a Política

 

"Os cristãos, como cidadãos, podem e devem agir politicamente. Isto significa agir de modo a dar uma dimensão de sua fé, de suas próprias convicções à vida social. Por que deveriam eles permanecer à margem ? — E evidente que existem tendências que visam a encerrar o Cristianismo exclusivamente dentro da esfera do pessoal e forçar todos os cristãos a permanecer no silêncio."

 

 

2. REFLETINDO

 

Como se vê, o Papa aponta tanto os males do comunismo, que exagera os valores coletivos com detrimento da pessoa humana, da sua originalidade e liberdade, como os males do capitalismo desenfreado ou selvagem, que também conculca o ser humano em favor do lucro econômico do indivíduo ou do grupo particular.

 

A expressão "sementes de verdade (no comunismo)" faz eco á locução grega usada pelos escritores cristãos dos três primeiros séculos quando se referiam à cultura pagã: embora a condenassem por seus mitos e seus costumes libertinos; reconheciam nela "sementes do Verbo (lógoi spermatikoí)" ou sementes de verdade, que podiam ser cabeça de ponte para a conversão dos pagãos ao Cristianismo.

 

O Papa está longe de aprovar o comunismo como tal; muito ao contrário, condena o seu materialismo. Reconhece, porém, que o homem, vivendo sob o regime ateu socialista, pôde perceber melhor a grandeza e o valor da Religião e da Fé em Deus; o contraste e a luta contra o materialismo puseram em plena evidência toda a riqueza espiritual da religião. Ao contrário, no Ocidente a falta de contraste pôde levar a um amolecimento daninho da têmpera religiosa; o hedonismo, o comodismo, a ambição, a procura do ter mais (em lugar do ser mais) têm desfibrado o homem ocidental, levando-o à degradação de si mesmo. Não é o Estado, mas é o indivíduo que se destrói no Ocidente sob o peso de suas paixões e cobiças (tenha-se em vista o Brasil de nossos dias).

 

São estas as observações que a Igreja sabiamente propõe, preconizando a fidelidade ao Evangelho. Esta põe Deus e os bens espirituais no ápice da escala de valores e assim é capaz de proporcionar ao homem o domínio necessário para dizer Não ao imperialismo dos bens materiais, que tanto o socialismo real como o capitalismo selvagem apregoam para a desgraça da humanidade.

 

 

Dom Estêvão Bettencourt

 

Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
7 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 9430866)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?82.37
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns22.92
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação15.26
Diversos  Apologética  4169 Comer sua carne literalmente?14.20
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.76
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo13.62
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?13.20
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino12.08
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas11.21
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia10.85
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?10.64
Pregações  Protestantismo  4167 Onde está na Bíblia ...10.05
Pregações  Mundo Atual  4170 A Ditadura do Relativismo9.91
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes8.68
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria8.37
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.87
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.84
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.82
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.72
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.71
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?7.52
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.40
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.94
Pregações  Apologética  4171 Há cristianismo sem Igreja?6.93
Não cante o aleluia da Ressurreição quem antes não chorar e deplorar a malícia dos seus pecados.
Claudio Maria

Católicos Online