Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 518 – agosto 2005

Dissipando equívocos:

 

O PAPA: SENHOR ABSOLUTO?

 

Aos 7 de maio de 2005 o Papa Bento XVI tomou posse da Cátedra de São Pedro na basílica do Latrão (Roma) e proferiu uma homilia em que responde a quem o considera retrógrado e obstáculo ao bem da Igreja e da humanidade. Seguem-se as partes mais significativas desse valioso documento.

A Cátedra de Pedro é a da Profissão de Fé

"Aquele que se senta na Cátedra de Pedro deve recordar as palavras que o Senhor disse a Simão Pedro durante a Última Ceia: ‘e tu, uma vez convertido, fortalece os teus irmãos...' (Lc 22, 32). Aquele que é titular do ministério petrino deve ter a consciência de que é um homem frágil e débil como são frágeis e débeis as suas próprias forças, constantemente necessitado de purificação e de conversão. Mas ele também pode ter a consciência de que do Senhor lhe vem a força para confirmar os seus irmãos na fé e mantê-los unidos na confissão de Cristo crucificado e ressuscitado. Na primeira carta de São Paulo aos Coríntios, encontramos a narração mais antiga que possuímos da ressurreição. Paulo recolheu-a fielmente das testemunhas. Esta narração fala primeiro da morte do Senhor pelos nossos pecados, da sua sepultura, da sua ressurreição ao terceiro dia, e depois diz: 'apareceu a Cefas e depois aos Doze' (1Cor 15, 5). Assim, mais uma vez, é resumido o significado do mandato conferido a Pedro até o fim dos tempos: ser testemunha de Cristo ressuscitado".

A Palavra de Deus proferida no âmbito vivo da Igreja

"Onde a Sagrada Escritura é separada da voz viva da Igreja, torna-se vítima das controvérsias dos peritos. Sem dúvida, tudo o que eles têm para nos dizer é importante e precioso; o trabalho dos sábios é para nós um grande contributo para poder compreender a sua riqueza histórica. Mas a ciência sozinha não nos pode fornecer uma interpretação definitiva e vinculante; não é capaz de nos fornecer, na interpretação, aquela certeza com a qual podemos viver e pela qual podemos até morrer. Por isso é necessário um mandato maior, que não pode surgir unicamente das capacidades humanas. Por isso é necessária a voz da Igreja viva, daquela Igreja confiada a Pedro e ao colégio dos apóstolos até o fim dos tempos".

 

Sem receio de um Soberano Absoluto

“Este poder de ensinamento assusta muitos homens dentro e fora da Igreja. Pergunta-se se ele não ameaça a liberdade de consciência, se não é uma soberba em oposição à liberdade de pensamento. Não é assim. O poder conferido por Cristo a Pedro e aos seus sucessores é, em sentido absoluto, um mandato para servir. O poder de ensinar, na Igreja, obriga a um compromisso ao serviço da obediência à fé. O Papa não é um soberano absoluto, cujo pensar e querer são leis. Ao contrário: o ministério do Papa é garantia da obediência a Cristo e à Sua Palavra. Ele não deve proclamar as próprias idéias, mas vincular-se constantemente a si e à Igreja, à obediência à Palavra de Deus, tanto perante todas as tentativas de adaptação e de adulteração, como diante de qualquer oportunismo".

 

Em suma, o Cardeal Ratzinger, hoje Papa Bento XVI, não tem feito outra coisa senão cumprir a norma deixada por São Paulo a Timóteo: "Guarda o bom depósito" (1Tm 6, 20). Isto implica dizer Não a certas doutrinas e certos modos de agir - o que pode criar choques entre pessoas. Esses choques não se devem a razões meramente pessoais e subjetivas, mas têm sua causa na fidelidade à verdade objetiva; que é a mesma em todos os tempos e não pode ser relativizada segundo os ventos das diferentes culturas e tendências de cada época. Por dizer o Não da fidelidade, o Cardeal Ratzinger tem sido injustamente caricaturado por quem não entende do assunto. Não será a pressão dessas vozes levianas que tomará o Papa Bento XVI infiel à VERDADE. Ele gozará do carisma do Espírito Santo para discernir o lícito e o ilícito e assim acompanhar a humanidade contemporânea, apontado-lhe os caminhos do amor, da Justiça e da Eternidade.

 

Dom Estêvão Bettencourt


Pergunte e Responderemos
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
5 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 9440595)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?82.35
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns23.03
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação15.28
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.77
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo13.65
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?13.20
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino12.09
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas11.22
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia10.84
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?10.67
Pregações  Protestantismo  4167 Onde está na Bíblia ...8.74
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes8.74
Diversos  Apologética  4169 Comer sua carne literalmente?8.57
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria8.41
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.87
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.84
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.83
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.72
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.70
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?7.55
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.41
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.94
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo6.64
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos6.63
Ao príncipe deste mundo foi ocultada a virgindade de Maria, seu parto e também a morte do Senhor.
Sto. Inácio de Antioquia (35-110)

Católicos Online