Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PRIMEIRA EPÍSTOLA DE SÃO PEDRO


Das muitas alusões aos sofrimentos a que eram submetidos os cristãos, pode-se deduzir que esta Epístola foi escrita em tempo de perseguição, com o fito de confortar os fiéis e incitá-los a permanecerem firmes na fé. A esta, que é a principal finalidade da epístola, juntam-se muitas recomendações e exortações a uma vida santa, digna da condição de cristãos.

Introdução (1,1-12): Saudações (1, 1-2) e louvor a Deus pelas grandezas da fé e da salvação cristã (1,3-12).

I parte: exortação geral a uma vida santa, digna da condição de cristãos (1,13,2,10), e em particular à caridade fraterna (1,22-25).

II parte: como proceder com relação aos pagãos, especialmente para com os perseguidores (2,11-4,6): às autoridades (2,11-17); aos patrões (2.18-25); ao cônjuge (3,1,17); ao próximo em geral (3,8--12); paciência, nas perseguições (3,13--22); fuga dos vícios peculiares aos gentios (4,1-6).

III parte: vida interna da comunidade em vista do juízo divino (4,7-5,11): amor e auxílio mútuo (4,7-11); coragem nas perseguições (4,12-19); deveres do presbítero para com os fiéis e vice-versa (5,1-7); vigilância para todos (5,8-11).

Conclusão: saudações e votos (5. 12-14).

Como destinatários da Epístola são indicados, no cabeçalho, os fiéis dispersos nas regiões situadas no centro e ao norte da Ásia Menor e convertidos da gentilidade, em grande parte por obra de S. Paulo. Os cristãos eram aí mais numerosos do que em outros lugares e tinham mais que sofrer, tanto da parte do povo como dos magistrados pagãos. Os vários indícios convergem para os tempos que precederam ou se seguiram imediatamente à perseguição de Nero, isto é, por volta do ano 64 d. C.

O autor da epístola é, sem dúvida, S. Pedro, o príncipe dos apóstolos, que então se encontrava em Roma, e daí (cf. 5,13) escreveu aos longínquos fiéis da Ásia, embora não tenham sido convertidos por ele (2Pdr 3,2), servindo-se de Silvano (cf. 5,12), como escrivão, e talvez também como redator da epístola, notável não só pela força do pensamento, como também porque exarada em excelente grego.

Desde que se formou o cânon escriturístico do Novo Testamento, a presente Epístola foi incluída nele. Nenhuma dúvida, portanto, foi levantada contra a sua divina inspiração e conseqüente canonicidade. O mesmo se deve dizer a respeito da sua autenticidade, isto ê,,se teve como autor Pedro, cujo nome figura no seu cabeçalho. Não se opõe, a tal autenticidade, o concurso subsidiário de um amanuense ou redator, como foi mencionado acima com relação a Silvano.

Serve, ao invés, para confirmar tal autenticidade o confronto desta epístola com os discursos de S. Pedro, relatados nos At 2,14-36;3,12-26; 10,34-42. A doutrina é a mesma, idênticos são os conceitos, expressos até mesmo em raras e características locuções, sobre a pessoa de Jesus, a sua obra redentora, o seu soberano poder e a universalidade da salvação que ele veio trazer à terra. O autor da Epístola haure da fonte dos seus conhecimentos pessoais. Alguém notou que nela se encontram mais reminiscências dos Evangelhos, do que em todas as epístolas paulinas juntas. A nossa tem de comum tão somente a noção das ordens angélicas dos principados e potestades (3,22), mas, ao que parece, sem dependência direta. (cf. Col 1,16-17).


Pergunte e Responderemos
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
8 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 8537171)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?31.30
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.71
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.26
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?12.74
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.14
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino11.11
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns11.05
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo10.86
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas10.57
Diversos  Mundo Atual  4134 Karl Marx, de cristão a satanista9.52
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?8.67
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo8.25
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?8.13
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.86
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.54
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.44
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista7.29
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos7.04
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová7.01
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes6.90
PeR  Ciência e Fé  0558 Coma Reversível e Coma Irreversível6.61
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?6.45
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?6.41
Diversos  Protestantismo  3970 A prostituição da alma6.19
Eu te dou graças, Senhor, por tão grandes benefícios. Jamais chegaria eu por mim mesmo a descobrir a tua benevolência. Em conseqüência, ouso pedir-te mais uma dádiva: não permitas que eu seja indiferente ao teu santo desígnio, numa vida rotineira ou superficial. Seja eu ardoroso na tarefa de me configurar ao teu Filho e assim chegar a contemplar as Vossas maravilhas, a luz da Verdade e o brilho da tua Face, razão suprema da minha existência!
Dom Estêvão Bettencourt

Católicos Online