Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PRIMEIRA EPÍSTOLA AOS TESSALONICENSES

Com as marcas de sangue e os vergões nos membros, produzidos pelos açoites que receberam em Filipos, Paulo e Silas, libertados do cárcere e rogados pelos magistrados a abandonarem a cidade, refugiaram-se em Tessalônica (At 16, 22-24).

Tessalônica, hoje Salonica, era, por causa da posição que ocupava, importante centro comercial. Paulo pensou em fazer dela um centro de irradiação de apostolado. Seus habitantes eram na maioria gentios, mas não faltavam também judeus, atraídos pelo comércio e pelo desejo de lucro. Paulo, de acordo com o seu costume, dirigiu-se primeiro aos seus concidadãos, que na intenção divina deviam ser as primícias do Evangelho, e por três sábados consecutivos anunciou-lhes Jesus Cristo na sinagoga, demonstrando pelas Sagradas Escrituras que Jesus era o Messias prometido e o Filho de Deus (At 17,2-3). O fruto, não proporcional ao trabalho, foi escasso; poucos judeus abraçaram o cristianismo, mas em compensação, graças à pregação que Paulo e Silas continuaram por alguns meses, bom número de pagãos converteu-se à nova religião, entre eles muitos prosélitos e algumas mulheres da nobreza (At 17,14). Os judeus mais recalcitrantes, cheios de inveja, atiçaram os elementos mais irrequietos da plebe e encenaram uma sedição contra Paulo e Silas, os quais, por esse motivo, houveram por bem abandonar a cidade. A nova comunidade cristã, constituída sobretudo de gentios, estava, portanto, exposta a graves perseguições e a perigos na fé.

Paulo, depois de chegar a Beréia e a Atenas, imensamente ansioso por seus caros neófitos tessalonicenses, enviou-lhes Timóteo, a fim de os sustentar e confirmar no espírito de união com Cristo: Ele, entretanto, tendo deixado Atenas, passara-se para Corinto que devia tornar-se o principal campo de apostolado da sua segunda viagem apostólica. Aí alcançou Timóteo, já de regresso de sua missão, trazendo ao Apóstolo as mais consoladoras notícias. Os cristãos, afeiçoados a Paulo, eram fervorosos e fortes na fé, mesmo no meio das perseguições. Havia, porém, alguma leve nuvem, resíduos da vida pagã antecedente, em questões de moral, em alguns cristãos, dúvidas a respeito da sorte dos falecidos, na parusia. Paulo, não podendo, como era seu desejo, ir pessoalmente ter com os seus tessalonicenses, escreveu-lhes sua primeira epístola. Ela abre condignamente o epistolário paulino e talvez seja o primeiro escrito inspirado do Novo Testamento, se é que o Evangelho de S. Mateus já não estava escrito e publicado, pois coincidências surpreendentes de vocabulário e de idéias encontradas entre as partes apocalípticas das epístolas aos tessalonicenses e o assim chamado "apocalipse" de S. Mateus (Mt cc. 24-25) fazem-no supor com razão.

A carta foi escrita de Corinto, provavelmente no ano 51, ou o mais tardar no início de 52, quando Timóteo se encontrava com Paulo. De fato, como se infere da inscrição de Delfos, publicada em 1905, Galião, a cujo tribunal foi levado Paulo (At 18,11-13), chegou a Corinto como procônsul da Acaia provavelmente na primavera de 52, quando Paulo já se encontrava aí havia dezoito meses.

Sumário Cabeçalho e saudação (1,1).

I parte (1,2-3,13): Paulo agradece ao Senhor pelo modo com que os tessalonicenses receberam o Evangelho, a ponto de servirem de exemplo às outras Igrejas (1,2-10); recorda o seu trabalho apostólico no meio deles, as suas fadigas para não ser pesado a ninguém, a sua ternura materna para com eles (2,1-16); manifesta o desejo de revê-los, alegrando-se com as boas notícias que recebeu por meio de Timóteo (2,17-3,13).

II parte (4-5): exortação a evitar alguns vícios (4,1-12); fala da condição dos que já faleceram, à segunda vinda de Cristo (4,13-18); diz que o tempo da parusia é desconhecido e por isso é necessário conservar-se prontos (5,1-11) e conclui com alguns preceitos morais (5,12-22).

Conclusão: votos e saudações, com a recomendação de fazer com que a carta seja lida "a todos os irmãos (5,23-28).

 


Pergunte e Responderemos
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
8 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 9512585)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?82.05
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns23.89
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação15.47
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.93
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo13.86
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?13.31
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino12.14
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas11.28
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?10.97
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia10.81
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes9.09
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria8.59
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes8.18
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.95
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.86
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.85
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?7.68
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.65
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.46
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.93
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos6.59
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo6.53
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista6.50
PeR  Ciência e Fé  0558 Coma Reversível e Coma Irreversível6.25
Aquelas bem-aventuradas virgens, que se consagraram a Jesus Cristo, podem estar certas de que não encontrarão, nem no céu nem na terra, um esposo tão belo, tão nobre, tão rico, tão amável como Aquele que lhes foi dado, Jesus Cristo.
Sto. Inácio de Antioquia (35-110)

Católicos Online