Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

EPÍSTOLA AOS FILIPENSES

S. Paulo levou a luz do Evangelho a Filipos na sua segunda viagem missionária (anos 50-53). Depois de ter confirmado na fé as Igrejas fundadas na sua primeira missão, Paulo nutria o desejo de passar para a Bitínia, juntamente com Silas e Timóteo; mas uma revelação divina conduziu-o a Trôade, onde, em visão, lhe foi mostrado um macedônio implorando o seu auxílio (At 16,9). Deus chamava-o a um novo e vasto campo de apostolado no continente europeu.

Aportou em Neápolis, hoje Kavala, de onde seguiu para Filipos, acompanhado pelos seus colaboradores, aos quais se unira também Lucas (At 16,10). Este último, testemunha ocular, narrados com cores vivas a pregação apostólica, os frutos das conversões, os incidentes extraordinários ocorridos, a prisão de Paulo e Silas, seus sofrimentos e a libertação milagrosa.

A Igreja de Filipos perseverou sempre firme na fé afeiçoada a Paulo, e ocupou o primeiro lugar no seu coração de pai. Visitou-a outras vezes, mais provavelmente quando, depois dos tumultos de Éfeso, passou para a Macedônia com destino à Grécia e, depois, no seu retorno (At 20,1-6), e quase certamente após a sua primeira prisão em Roma (1Tim 1,3). Paulo, que jamais aceitou ajuda das outras Igrejas, abriu uma exceção para a Igreja de Filipos, aceitando suas ofertas (4,16; 2Cor 11, 8-9). Assim quiseram proceder os Filipenses quando tiveram notícia de que o Apóstolo se encontrava preso por Cristo, e lhe envia um representante, Epafrodito, para levar-lhe os seus presentes e assisti-lo no cárcere. Recuperando-se Epafrodito de uma grave enfermidade e devendo retornar a Filipos, Paulo fê-lo portador de uma carta para essa comunidade cristã.

Essa Carta aos Filipenses foge ao ciclo das demais cartas paulinas e possui uma fisionomia inconfundível. Nela, Paulo não é tanto o doutor e o mestre, quanto o pai, a entreter-se afavelmente com seus caros neófitos; comunica-lhes suas notícias, exorta-os à virtude, propondo-lhes o exemplo de Jesus Cristo, previne-os contra os falsos irmãos e agradece-lhes a afetuosa generosidade. É a leitura da alegria cristã a transbordar do coração de Paulo prisioneiro, desejoso de transfundi-la no coração dos seus cristãos.

A autenticidade da Carta aos Filipenses é hoje admitida pela totalidade dos críticos, comprovada por todos os testemunhos extrínsecos e, acima de tudo, pelos caracteres paulinos intrínsecos, in-controvertíveis, que tornam impossível a hipótese de uma falsificação.

Foi escrita durante a primeira prisão romana, conforme a opinião tradicional, e inexistem razões plausíveis para afastar-se dela a fim de atribuí-la a uma suposta prisão em Éfeso. As alusões ao "pretório" (1,14) e à "casa de César" (4,22) entendem-se perfeitamente dentro da opinião tradicional. De resto (e isso parece decisivo), os Atos, que se estendem amplamente sobre os acontecimentos de Éfeso, não aludem sequer longinquamente à pretensa prisão de Paulo, que, ademais, deveria ter sido prolongada, como se depreende da nossa carta.

Filipenses tem grande valor apologético, levando-nos a apalpar o poder transcendente da mensagem de Cristo, anunciada pelos apóstolos, que em tão breve tempo transformou aqueles pagãos e os uniu a Cristo e entre si com um vínculo indissolúvel de caridade; leva-nos a conhecer o fervor daquela comunidade, que tem por fundamento a fé em Cristo Jesus e por norma constante de vida os seus ensinamentos e os seus exemplos.


Pergunte e Responderemos
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
9 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 9603173)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?81.47
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns25.26
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação15.71
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo14.07
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?14.00
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?13.41
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino12.23
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas11.32
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?11.19
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia10.78
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes9.51
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria8.71
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes8.26
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.97
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.87
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.81
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?7.78
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.58
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.49
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.90
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos6.54
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista6.49
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo6.41
Diversos  Apologética  3960 Deus não divide sua glória com ninguém?6.32
Na Eucaristia, nós partimos o único pão que é remédio de imortalidade, antídodo para não morrer, mas para viver em Jesus Cristo para sempre.
Sto. Inácio de Antioquia (35-110)

Católicos Online