Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 537/Março 2007

Santos e Místicos

Explicações e justificativas:

VASSULA RYDEN: ESCLARECIMENTOS IMPORTANTES

 

Em síntese: Vassula Ryden é uma senhora cristã ortodoxa que apregoa a união dos cristãos, respondeu a cinco perguntas da Congregação para a Doutrina da Fé dissipando ambigüidades contidas em seus escritos e justificando sua situação de divorciada e recasada na Igreja Ortodoxa. Tais respostas foram aceitas pela mencionada Congregação, de modo que já não existe embargo a que um fiel católico abrace os traços de espiritualidade propagados pela obra "A Verdadeira Vida em Deus".

*   *   *

Vassula Ryden é uma senhora egípcia, cristã pertencente à Igreja Ortodoxa. Antes de se converter à fé cristã, levou um teor de vida assaz livre em que se casou, divorciou e recasou. Em 1985 foi tocada pela graça e diz receber desde então mensagens (locuções interiores) do Senhor Jesus, que exortam os cristãos a se reunir num só rebanho e incutem aos católicos fidelidade ao Papa, a devoção a Maria, o afervoramento de sua vida...

Tal mensagem encontrou, entre os católicos, generosa acolhida como também sérias restrições. A Congregação para a Doutrina da Fé manifestou-se reservada em duas Notificações sucessivas; ver PR 406/ 1996, pp. 116ss; PR 429/1997, pp. 457ss.

Todavia a fim de entender a Vassula mesma e seus amigos, a Congregação para a Doutrina da Fé resolveu propor cinco perguntas a Vassula relativas a pontos ambíguos da sua mensagem e da sua situação conjugal. Vassula respondeu satisfatoriamente a tais quesitos, de modo que em nossos dias já não há embargo a que um(a) católico(a) adote a espiritualidade formulada nos livros "A Verdadeira Vida em Deus" de Vassula Ryden.

As páginas subseqüentes apresentarão a parte mais importante da documentação referente ao intercâmbio entre Vassula e a Congregação para a Doutrina da Fé.([1])

 

1. APRESENTAÇÃO DAS PERGUNTAS A VASSULA E BREVE CARTA INTRODUTÓRIA

Em nome da Congregação para a Doutrina da Fé, Pe. Próspero Grech, consultor da mesma, escreveu a Vassula:

"Collegio Sta Mónica Via Paolo VI, 25 00193 Roma 4 de abril de 2002

Prezada Senhora Ryden,

No dia 6 de julho de 2000, a senhora dirigiu uma carta a Sua Eminência o Cardeal Ratzinger a propósito da Notificação da Congregação para a Doutrina da Fé relacionada com os seus escritos. Sua Eminência levou a sua carta em consideração e, com seus colaboradores, decidiu dar-lhe a oportunidade de esclarecer o sentido de algumas afirmações contidas nas suas publicações. Nesse sentido, eu fui encarregado de contatá-la pessoalmente, tanto verbalmente como por escrito, para que a Congregação possa ter uma idéia mais clara da interpretação correta das suas afirmações. Desejaria que ficasse bem claro logo de início que, não sendo católica romana, a senhora não está sob a jurisdição da Congregação, que não a censura pessoalmente. Todavia, como muitos católicos seguem a Verdadeira Vida em Deus, eles também têm o direito de saber onde se situam quanto às questões de doutrina e de prática abordadas nos seus escritos. Temos também consciência de suas obras de caridade, de seus esforços para levar todos os cristãos à união com o Bispo de Roma, de sua grande devoção à Santa Virgem Maria, de sua apresentação de Deus como Deus de Amor, mesmo aos não-cristãos, e de sua oposição ao racionalismo e à corrupção entre os cristãos. Seus últimos livros parecem também ter deixado de lado algumas expressões ambíguas contidas nas suas primeiras obras. Apesar disso, ficaria muito reconhecido se pudesse responder, o mais claramente possível, a algumas perguntas, para ajudar a Congregação a ter uma idéia mais clara do que a senhora está fazendo".

PERGUNTA No 1: RELAÇÃO ENTRE A VERDADEIRA VIDA EM DEUS E A REVELAÇÃO

Eis a primeira pergunta e parte da resposta:

"A senhora sabe muito bem que, tanto para católicos quanto para ortodoxos, há apenas uma Revelação, a de Deus em Jesus Cristo, que está contida nas Sagradas Escrituras e na Tradição. Na Igreja Católica, mesmo as revelações "privadas" reconhecidas, como as de Lourdes e Fátima, embora consideradas com toda a serenidade, não são matérias de fé. Em que sentido, portanto, a senhora considera os seus escritos como revelações e como eles devem ser aceitos pelos seus ouvintes e leitores?"

Responde Vassula:

"Jamais tive aulas de catecismo e muito menos de teologia e, no início do meu chamado e de minha conversão, eu não tinha ouvido falar de nenhuma nuance teológica como as mencionadas acima. Essas diferenças foram-me ensinadas gradualmente, à medida que o suave ensinamento do Espírito Santo prosseguia...

Eu creio que só existe uma Revelação e jamais disse o contrário nem encontrarão isso nos escritos. Eu não espero que os leitores de A Verdadeira Vida em Deus considerem as mensagens como mais impor­tantes que a Sagrada Escritura e estou certa de que nada nos livros de A Verdadeira Vida em Deus pode levar os que me ouvem ou lêem a pensar diferentemente. De fato, no meu testemunho, eu cito continuamente muitas passagens das Escrituras, às vezes até mais do que as próprias mensagens. Nas mensagens, há uma clara e contínua insistência para se concentrar na Bíblia Sagrada e viver conforme sua verdade. Os escritos são uma realização e uma lembrança da única Revelação em Cristo, contida na Escritura e na Tradição, transmitida pela Igreja...

 

PERGUNTA No 2: A MINHA RELAÇÃO, COMO CRISTÃ, ORTODOXA, COM A IGREJA CATÓLICA

Eis a pergunta:

"A senhora pertence à Igreja Ortodoxa e exorta muitas vezes os sacerdotes e bispos dessa fé a reconhecer o Papa e a fazer as pazes com a Igreja romana. Por isso mesmo, infelizmente, não é acolhida em certos países da própria confissão. Porque empreende essa missão? Que idéia tem sobre o Bispo de Roma e como prevê o futuro da união cristã? Lendo as suas obras, no entanto, tem-se por vezes a impressão de que a senhora se coloca acima das duas Igrejas, sem estar comprometida com nenhuma delas. Por exemplo, parece que a senhora recebe a Comunhão nas duas Igrejas, Católica e Ortodoxa; mas, na sua condição conjugal, segue o costume da oikonomea. Como já disse, essas observações não devem ser entendidas como uma censura pessoal, já que não temos de modo algum o direito de julgar sua consciência; mas a senhora compreenderá a nossa preocupação quanto aos seus seguidores católicos, que podem interpretar essas suas atitudes de uma forma relativista e ser, assim, tentados a desprezar a disciplina da sua própria Igreja".

Eis parte da resposta:

"Aproximar-me dos sacerdotes, monges e bispos ortodoxos, para que eles reconheçam o Papa e se reconciliem sinceramente com a Igreja Romana, não é tarefa lá muito fácil, como o diz nosso Senhor numa das Suas mensagens - é como tentar remar contra uma forte corrente - mas, depois de ter visto quanto nosso Senhor sofre com a nossa divisão, não pude deixar de atendê-lo, quando me pediu que levasse essa cruz. Por isso eu aceitei essa missão, não, porém, sem ter passado (e ainda passar) por muitos fogos.

Eu tive alguns encontros com o clero católico, particularmente nos Estados Unidos, na Holanda e na Suíça, que são muito liberais e contrários ao Papa. Tive que defender a Cadeira de Pedro e explicá-la da melhor forma que pude, através de poderosas mensagens que vieram de Cristo, mostrando-lhes quanto os seus espíritos estavam confusos. Por fim, muitos desses sacerdotes vieram me dizer como tinham apreciado esses esclarecimentos. No entanto, não faltaram alguns que não estavam de acordo, dizendo-me que era mais católica que os próprios católicos... Embora haja muitas passagens sobre a União, que se referem à união entre as Igrejas, há também muitas que são particularmente escritas para os muitos sacerdotes católicos que se revoltam contra o Papa, para levá-los à fidelidade a este último.

Eu não sou a favor do divórcio e não tento promover entre os fiéis católicos a doutrina segundo a qual o novo matrimónio das pessoas divorciadas deveria ser permitido. O meu divórcio e o meu novo matrimónio civil realizaram-se antes da minha conversão. Depois da minha conversão, à luz das mensagens de A Verdadeira Vida em Deus, eu descobri que a minha situação matrimonial não era regular. Todavia, além de mim própria, ninguém conhecia esta situação e, uma vez mais, fui eu própria que o deplorei publicamente. Denunciei a minha própria situação no momento em que, de fato, ninguém sabia nada disso. Tendo tomado consciência da minha situação, aproximei-me das autoridades da minha Igreja, em Lausanne, e passei por um processo de completo esclarecimento sobre as regras matrimoniais ortodoxas. E, assim, eu sou cristã ortodoxa em paz com a minha Igreja e com as suas regras, como todo e qualquer cristão ortodoxo e, como tal, é-me permitido receber a Eucaristia na minha própria Igreja e na Igreja Católica, segundo os princípios mencionados anteriormente. Não desprezo de modo algum as regras da Igreja Católica sobre o matrimônio".

 

PERGUNTA No 3: CONFUSÃO DE TERMINOLOGIA RELACIONADA ÀS PESSOAS DA SSMA. TRINDADE

Eis a pergunta:

"Nos seus primeiros escritos, como se observa na Notificação, havia uma certa confusão de terminologia relativamente às Pessoas da Santíssima Trindade. Nós estamos certos de que a senhora concorda com o ensinamento da sua igreja. Pensa, porventura, que poderia nos ajudar a esclarecer essas expressões? Quando se trata de matérias de fé, não seria útil seguir a terminologia oficial dos catecismos correntes, para evitar a confusão nos espíritos dos leitores de A Verdadeira Vida em Deus?"

Eis parte da resposta:

"Não sei exatamente a que parte dos escritos se refere a pergunta, mas posso imaginar que se trate da passagem em que Cristo é chamado 'Pai'...

Desde o início, jamais confundi o Pai, o Filho e o Espírito Santo. A Presença (a atitude) de Cristo comigo era dominada por afeição paternal. Quando, numa passagem, chamei a Jesus 'Pai', era por causa da forma paternal com que Ele me falava. Era como uma destas ocasiões em que os pais explicam e ensinam certas coisas a seus filhos com paciência e amor, para seu crescimento e desenvolvimento".

 

PERGUNTA N9 4: PROTOLOGIA E ESCATOLOGIA (ESTUDO DAS ORIGENS E DO TERMO FINAL)

Eis a pergunta:

"Há também algumas dificuldades relacionadas com a protologia e a escatologia. Em que sentido a alma tem uma 'visão de Deus' antes de ser infundida no corpo? E como a senhora vê o lugar do Novo Pentecostes na história da salvação, em relação com a parusia e a ressurreição dos mortos?"

Eis parte da resposta:

"Protologia: não creio em nenhuma forma de reencarnação. Pelo contrário, os meus escritos falam contra a reencarnação e a Nova Era.' As doutrinas de Satanás ensinam-nos a acreditar na reencarnação, quando, na realidade, não existe reencarnação.

Escatologia: Foi dito que sou o advogado de uma espécie de milenarismo errôneo, que quer estabelecer uma nova ordem, 'Novos Céus e Nova Terra' materiais, antes da Segunda Vinda de Cristo. Isto é falso e não poderá encontrar-se em parte alguma das mensagens. Estou bem consciente de que a Igreja Católica condenou essa espécie de milenarismo. Como está escrito no Catecismo da Igreja Católica no 676."

 

PERGUNTA Ns 5: A VERDADEIRA VIDA EM DEUS, UM MOVIMENTO?

Eis a pergunta:

"Qual a verdadeira identidade do movimento da Verdadeira Vida em Deus e o que ele exige dos seus seguidores? Como está estruturado?"

Eis parte da resposta:

"A Verdadeira Vida em Deus não é um movimento, como também não tem qualquer sede. É simplesmente um apelo à reconciliação e à união feita a todos, quem quer que sejam.

Os monges budistas de Hiroshima tiveram também conhecimento da mensagem e convidaram-me para dar testemunho dela no seu templo. O bispo católico também estava presente. Isso aconteceu no dia comemorativo da bomba atômica. E assim lhes foi transmitida uma mensagem inteiramente cristã; depois, ofereci-lhes um grande terço para suspenderem no muro do templo, para sua meditação e uma imagem de Nossa Senhora de Fátima que eles colocaram no pátio do seu templo.

Israelitas que leram as mensagens de A Verdadeira Vida em Deus pediram o batismo e um deles traduziu para a língua hebraica o primeiro volume de A Verdadeira Vida em Deus. Está agora no editor para ser publicada. Todos vivem em Israel.

Recentemente, o grupo de Bangladesh quis que eu desse testemunho da Mensagem diante da população de Dacca, num lugar a céu aberto. Convidaram um imame (imã) da mesquita, que aceitou o convite para abrir a reunião com uma oração. Muitos muçulmanos estavam presentes. Havia também representantes hindus e budistas, assim como sacerdotes católicos. Uma vez mais, a Mensagem era inteiramente cristã, trechos dos escritos inspirados de A Verdadeira Vida em Deus. O testemunho central e essencial que eu dei era revelar Deus como Amor"

 

II. CARTA DE VASSULA AO PÚBLICO

Uma vez aceitas as suas respostas, Vassula escreveu a seguinte

carta:

Roma, 30 de março de 2003.

Caros Leitores de A Verdadeira Vida em Deus,

Desde o ano 2000, tive a honra de estar em comunicação com Sua Eminência o Cardeal Joseph Ratzinger, Prefeito da Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé. No dia 6 de julho de 2000, apresentei-lhe o humilde pedido de que os meus escritos fossem submetidos a um estudo mais amplo da mesma Congregação e que me fosse concedida a oportunidade de responder às reservas expressas na Notificação de 6 de outubro de 1995. Sua Eminência concedeu-me de bom grado essa oportunidade e, pela mão do Padre Prospero Grech, enviou-me, no dia 4 de abril de 2002, uma carta com cinco perguntas, as quais eu devia responder. As minhas respostas a essas perguntas foram então submetidas à Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé, no dia 26 de junho de 2002. O Cardeal Ratzinger pediu-me agora que publicasse as perguntas com as minhas respostas, e eu sinto-me feliz por partilhá-las com vocês, como expressão da minha posição oficial.

Espero que a publicação deste documento sirva ao diálogo da verdade e do amor, tão importante, não apenas para o ecumenismo, mas também para tornar frutuosas, na Igreja, as graças de Deus.

Que Deus os abençoe,

Vassula

 

III. PALAVRA FINAL

O artigo seguinte reflete bem o pensamento da Igreja após os esclarecimentos prestados por Vassula e após apresentados; não há embargo a que um fiel católico adote as linhas de pensamento e ação propostas por Vassula Ryden em sua obra "A Verdadeira Vida em Deus". Ao tomar esta atitude, a Igreja não tenciona dirimir as dúvidas sobre a autenticidade ou não das locuções de Vassula Ryden. Apenas lhe interessa declarar que não há erro teológico ou heresia nos escritos dessa senhora. À Igreja não é lícito agregar ao corpo dos artigos de fé o teor de alguma revelação particular.

Vassula e o Cardeal Ratzinger

Aos 10 de julho de 2004, o Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, Cardeal Ratzinger, enviou uma carta a alguns bispos, a respeito do parecer dessa Congregação sobre Vassula Ryden, que visitou alguns países nórdicos de 2 a 11 de outubro de 2004.

Uma pequena apresentação sobre Vassula para os que não a conhecem: Ela nasceu em 1942 no Egito, de pais gregos pertencentes à Igreja Ortodoxa Grega. Após ter-se casado com um sueco, e pertencendo às classes sociais mais altas, viajou pelo mundo. Ela não era uma cristã praticante. Em 1985, enquanto vivia em Bangladesh, encontrou Deus de um modo especial, início de uma profunda vida cristã. Jesus realmente entrou em sua vida e ela começou a escrever suas conversas diárias com ele. Ela ouve a voz de Jesus, mas o fato estranho nessa comunicação, que continua até hoje, é que Ele, ao mesmo tempo, guia a mão dela, isto é, escreve suas mensagens usando a mão de Vassula. isso é visto muito claramente nos manuscritos que foram publicados. Vários teólogos renomados escreveram sobre essa forma de escrita, que, como fenômeno, difere em diversos pontos da chamada "escrita automática". Desde então, ela tem viajado pelo mundo e evangelizado com base em seus escritos, que têm o nome de "A Verdadeira Vida em Deus".

Aos 6 de outubro de 1985, a Congregação para a Doutrina da Fé emitiu uma Notificação em resposta a muitos bispos católicos e fiéis que haviam escrito pedindo orientação. A Congregação para a Doutrina da Fé, na época, decidiu aconselhar os fiéis a não considerarem os escritos de Vassula como sobrenaturais e questionou certas expressões dogmáticas contidas neles. A Notificação resultou em uma chuva de protestos por parte de renomados teólogos que estavam convencidos da autenticidade dos escritos.

Nos últimos dois anos, houve uma comunicação contínua entre a Congregação e Vassula, originando um documento dirigido a algumas conferências episcopais que haviam expressado especial preocupação quanto ao esclarecimento do parecer da Congregação sobre Vassula. O documento é assinado pelo próprio Cardeal Ratzinger. Ele menciona nessa carta que Vassula, em suas respostas à Congregação publicadas no último volume de A Verdadeira Vida em Deus, "forneceu úteis esclarecimentos a respeito de sua situação conjugal, bem como sobre algumas dificuldades que, na citada Notificação, haviam sido levantadas com relação aos seus escritos e à sua participação nos sacramentos".

Essa declaração parece um tanto lacônica, mas, com base na Notificação de 1995, significa que a Congregação está satisfeita com suas respostas e não mais possui reservas dogmáticas contra ela. Compreensivelmente, a Congregação se abstém de concluir se Vassula é verdadeiramente instrumento de Deus, preferindo deixar que cada bispo, padre ou fiel faça seu próprio julgamento. O documento diz somente que, se necessário, os bispos devem dar orientações para os grupos ecumênicos de oração que Vassula organiza.

Há um grande número de testemunhos de diferentes denominações e até mesmo de não-cristãos, indicando que pessoas atingiram uma fé real e profunda em Cristo, ao ler e ouvir Vassula. Jesus diz que as coisas espirituais devem ser julgadas por seus frutos. Não pode haver dúvida de que os frutos das atividades de Vassula são bons, mas cada um tem que discernir se ela é um dos instrumentos de Jesus na atualidade. Com base na breve carta do Cardeal Ratzinger, sem sombra de dúvida, um católico, com consciência tranqüila, agora pode considerar Vassula como enviada de Deus. Certamente, cada um é livre para não fazê-lo, mas não é mais possível rejeitá-la por questões dogmáticas. Para julgar as coisas espirituais é preciso ouvir o próprio coração. Em se tratando de aparições e profecias, liberdade e respeito pela opinião de cada um são imperativos.

 

20.10.2004

Pe. Lars Messerschmidt Igreja Católica na Dinamarca



[1] Os textos apresentados nestas páginas serão extraídos da coletânea intitulada "Verdadeira Vida em Deus". Esclarecimentos com a Congregação para a Doutrina da Fé,publicada pela Associação homônima (sem endereço).

Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
8 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 8827029)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?32.18
Pregações  Santos e Místicos  4157 O Número dos Eleitos15.21
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.96
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns14.74
Pregações  Doutrina  4153 O Purgatório e a salvação14.61
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.46
Pregações  Ética e Moral  4155 A Dança13.39
Pregações  Prática Cristã  4156 Eles pertencem ao mundo13.39
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?12.85
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino11.80
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.13
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.04
Pregações  Homilias  4154 Sobre as Tentações10.95
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas10.83
Diversos  Espiritualidade  4151 Fortalecer a Fé10.35
Diversos  Prática Cristã  4152 É proibido comer carne de porco?10.35
Diversos  Espiritualidade  4150 Vida Mística9.74
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?9.50
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.97
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.82
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo7.63
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.57
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.55
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.26
A maior prova da instituição divina da Igreja é ela ter sobrevivido, e sobreviver, aos seus hierarcas.
Carlos Ramalhete

Católicos Online