Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 381 – fevereiro 1994

TRABALHAR NO DOMINGO

 

O problema de trabalhar no domingo existe no Brasil como também no estrangeiro.

 

As autoridades religiosas católicas e protestantes das regiões da Alsácia e da Mosela (França), aos 28/09/93, dirigiram uma carta aos Deputados e Senadores respectivos, a fim de lhes lembrar a importância do domingo:

 

"Sr. Deputado, Sr. Senador,

 

A legislação relativa ao trabalho dominical será em breve posta em discussão no Parlamento. Temos consciência da diversidade e da complexidade dos dados do problema e conhecemos a evolução da vida em nossa sociedade. Contudo sentimo-nos obrigados a manifestar novamente nossa posição diante dos questionamentos cuja gravidade certamente não vos escapa.

 

É evidente que certos serviços devem ser prestados no domingo em vista do bem comum. Isto não é novo nem é contestado por quem quer que seja. Mas a extensão do âmbito do trabalho dominical que faria de exceções uma regra ou uma norma oficializada e generalizada, teria efeitos que violariam direitos fundamentais e valores inestimáveis.

 

Seria afetada não somente a facilidade, para os fiéis cristãos, de se reunirem para celebrar o acontecimento básico da sua fé, acontecimento que, há vinte séculos, é comemorado no 'primeiro dia da semana'. Com efeito; o repouso dominical, que interrompe o curso do trabalho e o cansaço que este acarreta em todos os níveis, abre para todos os cidadãos a ocasião de distensão, de recreação, de encontros entre familiares e amigos. Estas atividades são favorecidas pelo próprio fato de que num só e mesmo dia são possibilitadas a todos os cidadãos.

Como quer que seja, o ser humano precisa desses espaços de liberdade e de recreação para se expandir. Por que dispersar o lazer em ritmos fracionários, que tornariam difíceis, se não impossíveis, a convivência e os encontros de familiares e amigos num só e mesmo dia?

A memória dos operários sabe que a liberação do domingo foi uma das conquistas sociais mais significativas.

Estamos convencidos de que, se o domingo é sacrificado, não somente o domingo será atingido; haverá novos e novos rumos de evolução para a nossa sociedade, que não serão benéficos para as necessidades fundamentais e os direitos do homem...

Novamente vos professamos a nossa confiança e desejamos dizer-vos que contamos com o vosso apoio para a defesa daquilo que consideramos interessar ao bem comum.

Sr. Deputado, Sr. Senador, queira aceitar a expressão de nossa grande consideração.

 

Mons. Charles Amarin Brand,

Arcebispo de Estrasburgo

Mons. Pierre Raffin O.P. Bispo de Metz

Pastor Michael Hoeffel

Presidente do Diretório da Igreja de Confissão Augustana da AIsácia-Lorena

Pastor Antônio Pfeiffer,

Presidente do Conselho Sinodal da Igreja Reformada da Alsácia-Lorena".

 

 

Em suma, este texto quer lembrar:

1)  Nada se opõe à prestação de serviços indispensáveis ao bem comum nos domingos (alimentação, saúde, transportes...);

2)  o trabalho que ultrapasse tais limites, vem a ser ofensa aos direitos humanos mais fundamentais, pois o ser humano precisa não somente de repouso individual, mas também de convivência com familiares e amigos. O escalonamento do dia de repouso por categorias de trabalhadores durante os dias da semana tornaria impossível o encontro de familiares e amigos entre si;

3)  a simples permissão de trabalho no domingo redundaria em novas e novas violações dos valores humanos;

4)  o repouso dominical é uma das mais sagradas conquistas do mundo operário;

5)  o culto dominical é um bem a que têm direito todos os fiéis. Este último argumento não é longamente explorado na Carta, porque ela se dirige a legisladores de um Estado leigo e arreligioso.

Possam estas considerações valer também para o nosso Brasil!

 

Dom Estêvão Bettencourt O.S.B.


GoNet - PR
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
4 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 9277516)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?82.89
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns20.28
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação15.14
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.47
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?13.09
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino12.02
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.74
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas11.10
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia10.92
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?10.18
Pregações  Escatologia  4162 O Anticristo8.54
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes8.05
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria8.04
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.92
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.82
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.82
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.68
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.65
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?7.30
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.29
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo6.96
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.94
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista6.68
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos6.52
Na Eucaristia, nós partimos o único pão que é remédio de imortalidade, antídodo para não morrer, mas para viver em Jesus Cristo para sempre.
Sto. Inácio de Antioquia (35-110)

Católicos Online