Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

Diversos: Apologética - O Culto aos Santos - por Carlos Ramalhete

O Culto aos Santos

Muitas vezes somos abordados por pessoas que deram ouvidos à pregações de falsos pastores, lobos em pele de cordeiro que fundam seitas de perdição. Estes dizem que os católicos, ao venerar os santos, estariam caindo em idolatria, dando a uma criatura (o Santo) algo que é devido somente ao Criador.

O problema, na verdade, é que os protestantes não entendem o que vem a ser devido ao Criador; eles renegam a veneração devida aos Santos porque negam a adoração devida a Deus, substituindo-a por mera veneração.

O que é venerar?

Venerar é o que fazem os filhos em relação aos pais, ou os discípulos em relação a um mestre querido: louvá-lo por suas qualidades, agradecer-lhe pelos dons que faz e pedir-lhe aquilo de que necessitam.

O que é adorar?

Adorar é oferecer sacrifício à Divindade. Um macumbeiro, por exemplo, realmente adora seus falsos deuses; ele oferece a seus "orixás" e "entidades" sacrifícios de galinhas, bodes, etc.

Os protestantes, porém, não adoram a Deus. Eles Lhe negam o seu culto devido, oferecendo a Ele apenas o culto de veneração, que é o "culto" oferecido pelos filhos a seus pais ou pelos discípulos a seu mestre. Eles, em seus "cultos", têm apenas palavras a oferecer a Deus: palavras de louvor, palavras de agradecimento, palavras de pedidos. Palavras cantadas, palavras faladas, discursadas, gritadas até.

O católico, por outro lado, adora a Deus. O Sacrifício de Cristo na Cruz é oferecido a Deus na Santa Missa, que é este Sacrifício Perfeito tornado novamente presente (não repetido) de forma incruenta (sem mortes e derramamento de sangue).
Há palavras na Missa? Sim, por certo as há. Mas elas não são o centro da Missa, nem poderiam jamais ser. O centro da Missa é o Sacrifício, oferecido pelo sacerdote na Pessoa de Cristo em benefício de toda a Igreja.

O Sacrifício é o mesmo, quer seja ele ofertado em voz baixa e inaudível ou em alta voz. A voz não importa, as palavras não são apenas orações, não são apenas palavras de agradecimento, louvor e petição.

Aos Santos, assim como a nossos pais e mestres, prestamos culto de veneração, não de adoração. Não se oferece o Sacrifício a um Santo; a eles oferecemos nossos pedidos em oração, para que eles por sua vez nos incluam em suas orações a Deus.

A eles oferecemos nossos agradecimentos em oração, pelas graças que recebemos após termos pedido suas orações, assim como agradecemos a um amigo quando ele reza por nós. A eles expressamos nosso louvor pelas maravilhas que a Graça de Deus fez neles. Mas não oferecemos, repito, nem jamais poderíamos oferecer-lhes, sacrifício. O sacrifício, a adoração, é apenas a Deus devido.

Sabemos, pela Tradição e por Sua filha, a Sagrada Escritura, que os Santos estão junto a Deus (2Cor 5,8) e testemunham por graça de Deus os nossos atos (Hb 12,1). Sabemos também que se ocupam na oração (Ap 5,8), que são, como nós, parte da Igreja (1 Cor 12,12-26), e que a honra deles é também para a nossa alegria (1 Cor 12,26). Afinal, são eles quem, antes de nós, aceitaram a Nosso Senhor, que veio nos dar a Vida Eterna!

Dentre todos os Santos, prestamos evidentemente maior veneração àquela que a Sagrada Escritura diz que "Todas as gerações proclamarão Bem-Aventurada" (Lc 1,48): A Santíssima Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa. A ela, a quem o próprio Senhor era submisso (Lc 2,51) e em relação a quem Ele cumpriu (Gl 4,4) o Mandamento de "Honrar Pai e Mãe" (Ex 20,12); a ela, que o Senhor nos deu como Mãe (Jo 19,27) e a quem portanto devemos também honrar. A ela, por cuja intercessão Nosso Senhor fez Seu primeiro milagre (Jo 2,1-12), a ela, em suma, que é aquela que Diz "Sim" a Deus (Lc 1,38).

Os Santos, portanto, não são nem poderiam ser "outros deuses". Eles são pessoas como nós, que aceitaram a graça de Deus e hoje estão junto d'Ele a interceder por nós. A Sagrada Escritura nos proíbe a idolatria, ou seja, colocar outros deuses no lugar de Deus, prestar a falsos deuses a adoração que é devida a Deus. Destes falsos deuses (que são por exemplo os "orixás" e "entidades", "Budas", etc.) não podemos fazer imagens (Ex 20,3-5).

Imagens de criaturas de Deus que não são postas em Seu lugar, que não são adoradas, podem ser feitas, como o próprio Senhor mandou fazer (Ex 25,18-20; Nm 21,8-9; 1Rs 6,23-35; 1Rs 7 13ss). E a estas imagens, venerando-se nelas o que elas representam, não a madeira ou gesso, que nada são, podemos prestar reverência (Hb 11,21)

Devemos também tratar com carinho as imagens dos santos, por dois motivos:

1 - Elas representam os Santos amados por Deus; assim como não gostaríamos que alguém rasgasse ou escarrasse em uma fotografia de nossos filhos ou de nossa mãe, Deus não gosta que seja maltratada a imagem de Seus Santos, especialmente daquela que Ele escolheu para ser Sua Mãe.

2 - As imagens sacras são objetos separados pela Igreja para o culto a Deus, que não devem ser profanados.

Peçamos portanto sempre aos Santos, especialmente à Santíssima Virgem, que intercedam por nós junto a Deus para que um dia possamos estar, como eles já estão, face-a-face com Ele.

GoNet - PeR
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 8927322)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?32.23
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns17.25
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação15.01
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.48
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?12.95
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino11.89
Vídeos  Milagres  4159 Imagens intactas em catástrofes!11.50
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.38
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.03
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas10.95
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?9.77
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?8.02
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.94
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.83
Vídeos  Doutrina  4160 Tudo está consumado7.80
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.61
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo7.43
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.42
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes7.27
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria7.13
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.08
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.99
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista6.97
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?6.86
A teologia da libertação é uma ideologia a serviço de uma engenharia social, a serviço de um partido.
Padre Paulo Ricardo

Católicos Online