Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

BATISMO NÃO É ORDENANÇA, E SIM SACRAMENTO

 

A ação dos sacramentos transcende ao tempo terreno, diferente das ordenanças da antiga lei, que eram apenas preceitos culturais simbólicos. Inobstante, existem aqueles que defendem que o Batismo é ordenança de fé.

(http://solascripturatt.org/EclesiologiaEBatistas/DoutrinaBiblicaOrdenancas-JXavier.htm)

 

Mas Está Escrito:

 

“Havendo RISCADO A CÉDULA QUE ERA CONTRA NÓS NAS SUAS ORDENANÇAS, a qual de alguma maneira nos era contrária, A TIROU DO MEIO DE NÓS, cravando-a na cruz.” (Col. 2. 14)

 

Sacramentos [1] são Meios Sagrados de nos restabelecer a Graça e a Justiça Divina. Cristo não apenas constituiu a Graça, mas nos deixou meios e auxílios para alcançá-la.

 

Ora, da parte do homem, é necessária uma preparação para recebê-la. Outra coisa NÃO diz a Escritura: — “PREPARA-TE”, Israel, [2] para SAIR AO ENCONTRO DE TEU DEUS! (Am 4, 12)”

 

Leciona Santo Tomás:

“QUALQUER PREPARAÇÃO que possa existir no homem, SÓ PODE PROVIR DO PRÓPRIO DEUS.” (Suma Teológica, Q 112, art. 2º. Dos Sacramentos)”

 

Essa é a diferença fundamental entre Lei antiga e Lei Nova.

 

A Lei antiga era o conjunto dos preceitos escritos, que ordenavam um comando formal, litúrgico e comportamental, em honra a Graça do Cordeiro de Deus que viria no futuro, como por exemplo, a circuncisão e o holocausto de novilhos e carneiros.

 

Já a Lei nova não contém preceitos escritos, apenas sinais, porque emanou diretamente do Cristo para o homem, possibilitando a Comunhão com o Cordeiro Encarnado, o qual já nos veio.

 

Não precisa de inscrição registral, porque decorre das leis eternas, como a adoração ao Cordeiro (Gn 4.4) e a Caridade (Gn 14. 17 e 18), que Abel e Melquesedec cumpriram, independente de estarem escritas em tábuas.

 

Não batizamos apenas porque está escrito que “aquele que crer e for batizado será salvo – Mc 16.16,” como de preceito no Novo Testamento.

 

Batizamos acima de tudo, porque do Corpo de Cristo, o Verbo Encarnado de Deus, emanou uma Graça Especial, que tem a água por instrumento:

 

“Ei-lo Jesus Cristo, AQUELE QUE VEIO PELA ÁGUA e pelo sangue.” (I S. João 5. 6)

 

A Comunicação da Humanidade de Cristo com a nossa humanidade, que se opera no sacrifício, nos infunde toda Graça necessária.

 

A Graça instituída é Lei Perfeita, porque fora constituída de modo definitivo e imutável por Deus.

 

Essa Graça, infusa em nosso ser, por nosso livre arbítrio e Providência Divina, é que nos move ao cumprimento da Vontade de Deus, independente de qualquer normatização escrita em papiros ou tábuas:

"HABITE EM VÓS, com abundância, A PALAVRA DE DEUS, para instruirdes e aconselhardes uns aos outros com toda Sabedoria. (Col. 3. 12-16)"

 

Como ensinou Santo Tomás:

“Por onde, devemos dizer, que a lei nova É PRINCIPALMENTE UMA LEI INFUSA; e, secundariamente, uma lei escrita.”

 

E continua:

"Por onde, a lei nova é principalmente a Graça mesma do Espírito Santo, dada aos fiéis de Cristo. E isto se torna manifesto pelas palavras do Apóstolo (Rm 3, 27): Onde está o motivo de te gloriares? Todo ele foi excluído. Por que lei? Pela das obras? Não, mas pela lei da fé — chamando, assim, lei à graça mesma da fé. E mais expressamente (Rm 8, 2): A lei do espírito de vida em Jesus Cristo me livrou da lei do pecado e da morte. Por isso diz Agostinho, que, assim como a lei das ações foi escrita em tábuas de pedra, assim, a lei da fé o foi nos corações dos fiéis. E noutro lugar do mesmo livro: Que são as leis de Deus por Ele próprio escritas nos corações, senão a presença mesma do Espírito Santo? (Suma Teológica. Q 106, art. 1º Da Lei Nova em si Considerada)”

 

Sendo a Graça sobrenatural, os meios para alcançá-la também os são.

Dotou assim, a matéria natural (água) em instrumento sobrenatural, não pela vontade ou pedagogia humana, mas pela ação do Espírito Santo.

 

O Batismo é o primeiro dos sete sinais [3] deixados pela Encarnação do Verbo.

 

Cristo ABOLIU as ORDENANÇAS:

 

“A PRIMEIRA ALIANÇA, na verdade, TEVE REGULAMENTOS RITUAIS (SIMBOLISMOS) e seu santuário terrestre. (Hebreus 9, 1)”

 

“Havendo RISCADO A CÉDULA QUE ERA CONTRA NÓS NAS SUAS ORDENANÇAS, a qual de alguma maneira nos era contrária, E A TIROU DO MEIO DE NÓS, CRAVANDO-A NA CRUZ. (Col 2, 14)”

 

“se na Primeira Aliança tiveram regulamentos rituais e santuário terrestre, POR QUE VOS CARREGAM AINDA ORDENANÇAS? (Col. 2, 20)”

 

Não há ordenanças no Novo Testamento, porque o objetivo destas era anunciar, proclamar por afirmação de fé, a Graça que nos viria no futuro, o que não tem mais valia, pois essa Graça, em Cristo, já nos veio.

 

Os preceitos da Nova Lei estão constituídos por sinais sagrados, visível e acessíveis, que nos permitem comungar com a Graça que está entre nós, após o sacrifício vicário de Cristo.

 

Considerar os sacramentos (sinais da Graça) como meras ordenanças (imposição de ritos simbólicos de anunciação), significa abolir a Graça e restaurar a lei cerimonial como acesso à salvação.

 

A Graça não nos vem pelo cumprimento de imposições LEGALISTAS simbólicas, não nos chegando por outra via, senão por ela própria em sinais. (Col. 2, 14) [4]

 

Nando Gomes

Fonte: A Fé Católica nas Escrituras

 

Referências:

1. No latim “sacramentum” ou grego “mysterión” são sinais do que está oculto por Deus, sob o SELO da matéria.

Israel prefigura a Igreja de Cristo.

 

2. Os sete selos desatados pelo Cordeiro são os sete sacramentos que vieram da Encarnação do Verbo de Deus. (Ap 5, 1- 9)

 

3. A Velha Aliança tinha Mandamentos Eternos e ordenanças temporais (leis menores cerimoniais, dietéticas, morais e judiciais).

Estas auxiliavam o cumprimento dos Mandamentos Maiores.

Exemplo: O sacerdócio levítico da Guarda da Arca era uma ordenança (lei menor) necessária para adoração (Lei Maior), a qual fora extinta.

Não acessamos a Graça pela Lei. Logo, as leis auxiliares tornaram-se inúteis.


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
4 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 9914657)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?87.42
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns29.11
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação16.12
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo14.71
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?14.28
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?13.50
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino13.01
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?11.85
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas11.54
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia10.58
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes10.39
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria9.07
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?8.68
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes8.47
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade8.24
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?8.06
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.82
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.68
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.43
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo7.10
Diversos  Apologética  3960 Deus não divide sua glória com ninguém?6.86
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.86
Diversos  Santos e Místicos  3587 Poesia de Santa Teresinha6.55
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista6.51
Aquelas bem-aventuradas virgens, que se consagraram a Jesus Cristo, podem estar certas de que não encontrarão, nem no céu nem na terra, um esposo tão belo, tão nobre, tão rico, tão amável como Aquele que lhes foi dado, Jesus Cristo.
Sto. Inácio de Antioquia (35-110)

Católicos Online