Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

BATISMO NÃO É ORDENANÇA, E SIM SACRAMENTO

 

A ação dos sacramentos transcende ao tempo terreno, diferente das ordenanças da antiga lei, que eram apenas preceitos culturais simbólicos. Inobstante, existem aqueles que defendem que o Batismo é ordenança de fé.

(http://solascripturatt.org/EclesiologiaEBatistas/DoutrinaBiblicaOrdenancas-JXavier.htm)

 

Mas Está Escrito:

 

“Havendo RISCADO A CÉDULA QUE ERA CONTRA NÓS NAS SUAS ORDENANÇAS, a qual de alguma maneira nos era contrária, A TIROU DO MEIO DE NÓS, cravando-a na cruz.” (Col. 2. 14)

 

Sacramentos [1] são Meios Sagrados de nos restabelecer a Graça e a Justiça Divina. Cristo não apenas constituiu a Graça, mas nos deixou meios e auxílios para alcançá-la.

 

Ora, da parte do homem, é necessária uma preparação para recebê-la. Outra coisa NÃO diz a Escritura: — “PREPARA-TE”, Israel, [2] para SAIR AO ENCONTRO DE TEU DEUS! (Am 4, 12)”

 

Leciona Santo Tomás:

“QUALQUER PREPARAÇÃO que possa existir no homem, SÓ PODE PROVIR DO PRÓPRIO DEUS.” (Suma Teológica, Q 112, art. 2º. Dos Sacramentos)”

 

Essa é a diferença fundamental entre Lei antiga e Lei Nova.

 

A Lei antiga era o conjunto dos preceitos escritos, que ordenavam um comando formal, litúrgico e comportamental, em honra a Graça do Cordeiro de Deus que viria no futuro, como por exemplo, a circuncisão e o holocausto de novilhos e carneiros.

 

Já a Lei nova não contém preceitos escritos, apenas sinais, porque emanou diretamente do Cristo para o homem, possibilitando a Comunhão com o Cordeiro Encarnado, o qual já nos veio.

 

Não precisa de inscrição registral, porque decorre das leis eternas, como a adoração ao Cordeiro (Gn 4.4) e a Caridade (Gn 14. 17 e 18), que Abel e Melquesedec cumpriram, independente de estarem escritas em tábuas.

 

Não batizamos apenas porque está escrito que “aquele que crer e for batizado será salvo – Mc 16.16,” como de preceito no Novo Testamento.

 

Batizamos acima de tudo, porque do Corpo de Cristo, o Verbo Encarnado de Deus, emanou uma Graça Especial, que tem a água por instrumento:

 

“Ei-lo Jesus Cristo, AQUELE QUE VEIO PELA ÁGUA e pelo sangue.” (I S. João 5. 6)

 

A Comunicação da Humanidade de Cristo com a nossa humanidade, que se opera no sacrifício, nos infunde toda Graça necessária.

 

A Graça instituída é Lei Perfeita, porque fora constituída de modo definitivo e imutável por Deus.

 

Essa Graça, infusa em nosso ser, por nosso livre arbítrio e Providência Divina, é que nos move ao cumprimento da Vontade de Deus, independente de qualquer normatização escrita em papiros ou tábuas:

"HABITE EM VÓS, com abundância, A PALAVRA DE DEUS, para instruirdes e aconselhardes uns aos outros com toda Sabedoria. (Col. 3. 12-16)"

 

Como ensinou Santo Tomás:

“Por onde, devemos dizer, que a lei nova É PRINCIPALMENTE UMA LEI INFUSA; e, secundariamente, uma lei escrita.”

 

E continua:

"Por onde, a lei nova é principalmente a Graça mesma do Espírito Santo, dada aos fiéis de Cristo. E isto se torna manifesto pelas palavras do Apóstolo (Rm 3, 27): Onde está o motivo de te gloriares? Todo ele foi excluído. Por que lei? Pela das obras? Não, mas pela lei da fé — chamando, assim, lei à graça mesma da fé. E mais expressamente (Rm 8, 2): A lei do espírito de vida em Jesus Cristo me livrou da lei do pecado e da morte. Por isso diz Agostinho, que, assim como a lei das ações foi escrita em tábuas de pedra, assim, a lei da fé o foi nos corações dos fiéis. E noutro lugar do mesmo livro: Que são as leis de Deus por Ele próprio escritas nos corações, senão a presença mesma do Espírito Santo? (Suma Teológica. Q 106, art. 1º Da Lei Nova em si Considerada)”

 

Sendo a Graça sobrenatural, os meios para alcançá-la também os são.

Dotou assim, a matéria natural (água) em instrumento sobrenatural, não pela vontade ou pedagogia humana, mas pela ação do Espírito Santo.

 

O Batismo é o primeiro dos sete sinais [3] deixados pela Encarnação do Verbo.

 

Cristo ABOLIU as ORDENANÇAS:

 

“A PRIMEIRA ALIANÇA, na verdade, TEVE REGULAMENTOS RITUAIS (SIMBOLISMOS) e seu santuário terrestre. (Hebreus 9, 1)”

 

“Havendo RISCADO A CÉDULA QUE ERA CONTRA NÓS NAS SUAS ORDENANÇAS, a qual de alguma maneira nos era contrária, E A TIROU DO MEIO DE NÓS, CRAVANDO-A NA CRUZ. (Col 2, 14)”

 

“se na Primeira Aliança tiveram regulamentos rituais e santuário terrestre, POR QUE VOS CARREGAM AINDA ORDENANÇAS? (Col. 2, 20)”

 

Não há ordenanças no Novo Testamento, porque o objetivo destas era anunciar, proclamar por afirmação de fé, a Graça que nos viria no futuro, o que não tem mais valia, pois essa Graça, em Cristo, já nos veio.

 

Os preceitos da Nova Lei estão constituídos por sinais sagrados, visível e acessíveis, que nos permitem comungar com a Graça que está entre nós, após o sacrifício vicário de Cristo.

 

Considerar os sacramentos (sinais da Graça) como meras ordenanças (imposição de ritos simbólicos de anunciação), significa abolir a Graça e restaurar a lei cerimonial como acesso à salvação.

 

A Graça não nos vem pelo cumprimento de imposições LEGALISTAS simbólicas, não nos chegando por outra via, senão por ela própria em sinais. (Col. 2, 14) [4]

 

Nando Gomes

Fonte: A Fé Católica nas Escrituras

 

Referências:

1. No latim “sacramentum” ou grego “mysterión” são sinais do que está oculto por Deus, sob o SELO da matéria.

Israel prefigura a Igreja de Cristo.

 

2. Os sete selos desatados pelo Cordeiro são os sete sacramentos que vieram da Encarnação do Verbo de Deus. (Ap 5, 1- 9)

 

3. A Velha Aliança tinha Mandamentos Eternos e ordenanças temporais (leis menores cerimoniais, dietéticas, morais e judiciais).

Estas auxiliavam o cumprimento dos Mandamentos Maiores.

Exemplo: O sacerdócio levítico da Guarda da Arca era uma ordenança (lei menor) necessária para adoração (Lei Maior), a qual fora extinta.

Não acessamos a Graça pela Lei. Logo, as leis auxiliares tornaram-se inúteis.


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
3 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 7296324)/DIA
Vídeos  Apologética  4060 A fé cristã e as heresias65.16
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?27.69
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação13.80
Diversos  Protestantismo  3970 A prostituição da alma12.81
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo12.58
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo12.34
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.43
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?11.05
Diversos  História  4046 Com que direito Lutero pretendia “reformar” a Igreja...10.59
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista10.34
Aulas  Doutrina  4057 Corpo, Alma, Espírito e Imortalidade10.12
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino9.99
Diversos  Aparições  4051 Papa no purgatório pede orações a uma santa9.94
Diversos  Prática Cristã  4039 Como responder ao Apocalipse da Record?9.73
Pregações  Apologética  4038 Sobre a Unidade da Igreja9.41
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas9.08
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?8.61
Diversos  Apologética  4059 As relíquias, o protestantismo e a sola Scriptura8.50
Diversos  Sociedade  4055 Filho, cachorro ou gato?8.37
Diversos  Protestantismo  3738 Como Calvino me fez Católico8.30
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade8.27
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos8.25
Diversos  Igreja  4035 O plano maçônico para destruição da Igreja7.63
Diversos  Igreja  4032 Onde estava a Igreja de Cristo antes de Lutero?7.55
Na Eucaristia, nós partimos o único pão que é remédio de imortalidade, antídodo para não morrer, mas para viver em Jesus Cristo para sempre.
Sto. Inácio de Antioquia (35-110)

Católicos Online