Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

ADORAR x VENERAR

 

O que significa ADORAR no contexto judaico-cristão?

 

É preciso lembrar que, na antiguidade, era comum oferecer sacrifícios aos "deuses". Israel também fazia isso, mas ao Deus único e verdadeiro no templo, por meio de um sacerdote e em um altar.

 

O culto de adoração ... no contexto judaico-cristão, não é dizer "eu adoro" ou cantar musiquinhas bobas ou ficar de joelhos diante de algo ou prestar uma homenagem ou admirar ou venerar alguém motivado pelo seu exemplo de vida cristã autêntica ou pedir oração de intercessão (ajuda). Isto é venerar, honrar, louvar, amar.

 

Esse culto está presente somente na Missa da Igreja de Cristo, onde temos um templo, um altar, um sacerdote de verdade e uma oferta perfeita para sacrifício, o próprio Deus presente na Eucaristia, o cordeiro perfeito imolado para substituir de uma vez só todos os cultos de ADORAÇÃO imperfeitos em que eram sacrificados animais.

 

Esse sacrifício não precisa mais ser repetido, mas no culto de ADORAÇÃO correto que é a Missa, ele é reapresentado a Deus, tornado presente como mandou Jesus na última ceia.

 

Por outro lado... notem bem como nos "cultos" protestantes não há nada, nem templo, nem altar, nem sacerdote, nem oferta... NADA. Só um q-suco numa ceia de mentirinha que não pode nem salvar nem condenar, como o pão da vida pode, conforme ensina S. Paulo. Os evangélicos ingênuos no máximo apenas veneram a Deus em suas canções e orações, mas não adoram porcaria nenhuma, pois lhes falta o principal: Deus presente no sacrifício de Cristo.

 

-0-0-

 

1. AJOELHAR é ADORAR?

 

O Ato de se prostrar ou ajoelhar tanto pode ser uma REVERENCIA CIVIL ou LITÚRGICA, como também um ato de reverencia para início de Latria (adoração devida exclusivamente a Deus).

 

Atos de se prostrar que não caracterizam adoração:

 

"ABRAÃO PROSTROU-SE DIANTE DO POVO DAQUELA TERRA. (Gn. 23, 12)"

 

"E ele (Jacó), passando adiante, PROSTROU-SE ATÉ A TERRA SETE VEZES ANTES DE SE APROXIMAR DE SEU IRMÃO. (Gn. 33, 3)"

 

"MOISÉS saiu ao encontro de seu sogro, PROSTROU-SE E BEIJOU-O. (Ex. 18, 7)"

 

"JOAB foi ter com o rei e contou-lhe tudo. Absalão foi chamado, ENTROU À PRESENTE DO REI E PROSTROU-SE DIANTE DELE COM O ROSTO POR TERRA, e o rei o beijou. (II Sm. 14, 33)"

 

“Disseram ao rei: ESTÁ AÍ O PROFETA NATÃ. ELE ENTROU E PROSTROU-SE COM O ROSTO POR TERRA DIANTE DO REI. (I Reis 1, 23)"

 

"Acordou o carcereiro e, vendo abertas as portas do cárcere, supôs que os presos haviam fugido. Tirou da espada e queria matar-se. Mas Paulo bradou em alta voz: Não te faças nenhum mal, pois estamos todos aqui. Então o carcereiro pediu luz, entrou e LANÇOU-SE TRÊMULO AOS PÉS DE PAULO E SILAS. (Atos 4. 27, 28 e 29)”

 

As atitudes desses apóstolos, profetas, reis, neo convertidos e patriarcas da fé, diferem da atitude de Cornélio para com São Pedro:

 

“Quando Pedro estava para entrar, Cornélio saiu a recebê-lo E PROSTROU AOS SEUS PÉS PARA ADORÁ-LO. (Atos 10, 25)"

 

Também diferem drasticamente das atitudes dos hebreus ao caírem em apostasia:

 

“Estas convidaram o povo aos AOS SACRIFÍCIOS DE SEUS DEUSES, e o povo comeu e PROSTROU-SE diante dos seus deuses. (Nm 25.2)”

 

Quem afirma que todo e qualquer ato de prostrar implica “adorar” desconhece o Texto Sagrado e a própria natureza da verdadeira Adoração.

 

-0-0-

 

2. O QUE É ADORAÇÃO?

 

 

ADORAÇÃO vem do grego, que é ato de latria (λατρεία) 1, significando o Culto de submissão a Deus, mediante oferta de sacrifício pelos pecados.

 

É oferta, mas que não se realiza por qualquer ato sacrificial idealizado pelo indivíduo, vez que o destinatário da oferenda estabeleceu meios e formas próprias, solenes e exclusivas para o ato de adorar.

 

Adoração é um ato sobrenatural que une o homem em Deus e, portanto, só pode ocorrer através do próprio Deus.

 

Ensina Santo Tomás: — “sem Deus, o homem não pode absolutamente nada, nem fazer bem nenhum: a Graça é necessária não só para lhes dar a conhecer o que praticar, mas para fazer o que fora informado; [...] O homem não pode cumprir o preceito de amor a Deus só por suas faculdades naturais. (Q 109, art. 4º Suma, ano 1.256, in Tratado da Graça)”

 

Na Antiga Aliança, a adoração se fazia através do propiciatório,2 com o sacrifício de primogênitos de cordeiros, cujo sangue se aspergia, e a carne se queimava (holocausto) para que a fumaça, subindo, representasse o sacrifício, a ressurreição e a ascensão  do Verdadeiro Cordeiro de Deus:

 

“IMOLARÁS um NOVILHO em SACRIFÍCIO expiatório pelo pecado; por esse sacrifício TIRARÁS o PECADO do ALTAR.” (Êxodo 29. 36)

 

“Moisés tomou o sangue para aspergir com ele o povo: - Eis O SANGUE DA ALIANÇA QUE O SENHOR FEZ CONOSCO. (Êxodo. 24. 8)"

 

Mais tarde, a adoração veterotestamentária transferiu-se para o Monte Sião: - “subiram à montanha de Sião; prostraram-se com o rosto por terra;3 e ofereceram um sacrifício legal sobre o novo altar dos holocaustos que haviam construído.” (I Mac. 4. 37, 40 e 53)

 

Na Verdadeira Adoração Cristocêntrica, os méritos, talentos ou virtudes humanas, são totalmente dispensáveis.

 

Agride à Deus qualquer tentativa do homem ofertar, por mérito próprio, algo que possa entender como equivalente à sua Dignidade Divina.

 

Por isso, a adoração de ABEL distinguiu de CAIM, por reconhecer não haver oferta ou sacrifício humano digno de ofertório a Deus.

 

Caim sendo agricultor, ofertou dos seus méritos:

“Ofereceu Caim, os frutos da terra em oblação ao Senhor; mas o Senhor NÃO olhou para sua oferta, NEM PARA OS SEUS DONS.” (Gn. 4. 3 e 5)”

Já “Abel, de seu lado, ofereceu dos PRIMOGÊNITOS do seu rebanho; e o SENHOR OLHOU COM AGRADO PARA ABEL E SUA OBLAÇÃO” (Gn. 4. 4)

 

O cordeiro de Abel, representou o Cristo, pois no sacrifício animal havia dor, vida, morte, sangue, lágrima, enfim, todos os elementos que futuramente comporiam o cenário da crucificação no Calvário.

 

Ofertou, ainda que simbolicamente, o melhor de Deus para Deus, eis que na Latria não há espaço para dons e talento humano (Gn. 4. 1 à 4), pois não é dado ofertar aquilo que não seja próprio de Deus. Já na antiga adoração, iniciou-se o prenúncio de uma OUTRA ADORAÇÃO, vinda por uma NOVA ALIANÇA, diferente da Aliança feita com Moisés, mediante aspersão de sangue de cordeiros e cabritos em holocausto.

 

Com o tempo, PÃES e VINHOS passam a compor o Altar, para serem ingeridos junto com parte da carne sacrificada, antes de ser ofertada em holocausto: - “Amontoai holocaustos sobre sacrifícios, e deles COMEI a CARNE.” (Jeremias 7. 21)

 

“oferecereis ao Senhor em holocausto um cordeiro [...] mais libação de VINHO; Ofereceis com PÃO em HOLOCAUSTO." (Lev. 1. 12, 18 e 23)

 

“sobem a ADORAR em Betel, levando um três cabritos, outro três fatias de PÃO, e o terceiro um odre de VINHO. " (I Samuel 10. 3)

 

"A carne da vítima de ação de graças4 oferecida em sacrifício pacífico, SERÁ COMIDA NO DIA DA OBLAÇÃO, com uma cesta de PÃES SEM FERMENTO, com a oblação e libações habituais." (Lev. 7. 13 à 15)

 

Surgia assim, a adoração mediante os sacrifícios de hóstia, no qual a vítima sacrificada é comida pelo ofertante, que assim se torna oferta na Comunhão com seu sacrifício, tal como explicou São Paulo, em relação a Comunhão Eucarística:

 

“O cálice de bênção, que benzemos, não é a COMUNHÃO DO SANGUE DE CRISTO? E O PÃO QUE PARTIMOS, NÃO É A COMUNHÃO COM O CORPO DE CRISTO? NÃO ENTRAM EM COMUNHÃO COM O ALTAR OS QUE COMEM AS VÍTIMAS? (I Cor. 10. 16, 17 e 18)

 

Encontramos especificamente esse prenúncio da Nova Adoração nas representações do Cristo Martirizado nas antigas Ceias do Cordeiro Pascal e de Melquesedec.

 

A adoração no Cordeiro Pascoal, deu-se nos preparativos para fuga do Egito:

 

“cada um tome um CORDEIRO por família, por casa [...]; então toda assembléia5  de Israel o IMOLARÁ no crepúsculo. TOMARÃO DO SEU SANGUE e po-lo-ão sobre as duas ombreias e sobre a verga da porta das casas em que o comerem. Naquela noite, COMERÃO DA CARNE assada ao fogo, COM PÃES SEM FERMENTO. (Êx. 12. 2 À 20)

 

Ensina Santo Tomás:

“O Cristo Padecente contido no sacramento, figura dele foram os sacrifícios do Testamento Velho e sobretudo a expiação, que era soleníssima. […] O Cordeiro Pascal PREFIGURAVA Eucaristia, porque: — era comido com pães ázimos; — era imolado por toda a multidão dos filhos de Israel na décima quarta lua que figura a Paixão de Cristo, chamado Cordeiro; — porque pelo sangue do cordeiro pascal, os filhos de Israel foram protegidos contra o anjo devastador, e tirados da escravidão do Egito.6 Por isso, é figura precípua deste sacramento por lhe representar em tudo. (Suma Teológica Art. 4º Q 73 – Dos Sacramentos).”

 

E figurou por completo, unindo o antigo ao novo pelos elementos (carne, pão e sangue), sendo na essência (não forma), mandamento perpétuo:

 

“Observareis esse costume como uma INSTITUIÇÃO PERPÉTUA para vós e vossos filhos. (Êx. 12. 24)”

 

E essa celebração, hodiernamente, está contida na Eucaristia, porquanto em Cristo “tudo se fez novo." (I Cor. 5, 17).

 

Já a Ceia de Melquesedec modelou mais ao figurar apenas no pão e vinho:

 

“Melquisedec, rei de Salém e sacerdote do Altíssimo, mandou trazer PÃO E VINHO, e o abençoou Abraão, dizendo: - Bendito seja Abraão, pelo Deus Altíssimo que criou o céu e a terra." (Gn 14. 17 e 18)

 

E conforme fora dito sobre Cristo: — “Tu És, Sacerdote Eternamente, segundo a Ordem de Melquisedec.” (Hebreus 7, 11, 15 e 17)”

 

Sobre esta passagem ensinou Santo Agostinho:

“Ofereceremos por toda parte, sob o grande Pontífice Jesus Cristo, aquilo que ofereceu Melquisedeque. (l`église et les sacrements revista communicantes, n. 35, octobre, 1990, p. 4)”

 

Com a vinda de Cristo, a Encarnação do Verbo de Deus, oficialmente se institui a NOVA ADORAÇÃO, que será celebrada somente através da CORPO E DO ESPÍRITO do Cordeiro de Deus.

 

“E tendo dado Graças, o partiu e disse: - Tomais e comei, isto é o Meu Corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória7 de mim.” (I Cor. 11. 24)

 

Assim, a antiga adoração de Moisés, concebida pelo sangue do cordeiro animal (Eis o SANGUE da ALIANÇA que o Senhor fez convosco. Ex. 24. 8), era substituída pela Verdadeira Adoração que se mediou no Sangue do Verdadeiro Cordeiro do Céu (ISTO É O MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA ALIANÇA. Mt. 26. 28)”

 

Estava assim, instituída eternamente (ad perpetuam rei memoriam), A MISSA, que é o legítimo Culto de Adoração Cristocêntrico, realizado no memorial da Comunhão viva, real e presente do Sacrifício de Cristo.

 

E desse modo, cumpriam-se as Profecias sobre a vinda da Nova Adoração, não realizada somente pelo povo hebreu, mas universalmente (katholikós), em todos os povos e nações:

 

“SACRIFICAM a mim em TODO LUGAR e oferecem em meu nome uma OBLAÇÃO TODA PURA, pois grande é o Meu Nome em TODAS as nações. (Mal. 1,11).”

 

“NÃO COMAM DA ALIANÇA QUE FIZ COM OS SEUS PAIS no dia em que os tomei para tirá-los da terra do Egito. (Hebreus 9.)”

 

“Há na MÃO do SENHOR uma taça de VINHO espumante e aromático. DELA DÁ DE BEBER. E até as fezes hão de esgotá-la; HÃO de SORVÊ-LA os ÍMPIOS TODOS da TERRA." (Salmo 74, 9)

 

“sobre a mesa dos pães da proposição, o PÃO PERPÉTUO estará sobre ela." (Num. 7. 4)”

 

“não faltarão jamais descendentes aos sacerdotes e aos levitas para oferecer os holocaustos, queimar as oferendas e celebrar o SACRIFÍCIO COTIDIANO.8 (Jeremias 33. 15 à 18)”

 

Não se pode confundir o ato de adoração com a conduta de santificação, como crenças não católicas fazem.

 

Levar uma vida com virtudes cristãs não é adoração, mas um requisito que torna nossa adoração aceita, como já ensinada o salmista:

 

“19. Meu sacrifício, ó Senhor, é um espírito contrito, um coração arrependido e humilhado, ó Deus, que não haveis de desprezar. 21. ENTÃO ACEITAREIS OS SACRIFÍCIOS PRESCRITOS, AS OFERENDAS E OS HOLOCAUSTOS; E SOBRE VOSSO ALTAR VÍTIMAS VOS SERÃO OFERECIDAS.” (Salmo 50)

 

Além disto, viver com virtude ética e moral, muitos céticos, sem ter fé cristã fazem, não podendo ter essa conduta, como adoração a Deus.

 

Noutra linha, cânticos, louvores e outras manifestações artísticas, não servem como adoração, porque são méritos humanos, não trazendo a Comunhão com o Sacrifício do Cordeiro de Deus, que aliás já orientava o Profeta:

 

“Ai, ai! Eu odeio e ignoro as vossas festas religiosas; também não suporto as vossas assembleias solenes. Ainda que me ofereçais holocaustos, vossos sacrifícios queimados, com vossas ofertas de cereais, não me agradarei disso tudo; tampouco olharei para as ofertas de paz e comunhão, mesmo que sejam de vossos melhores animais de engorda.” (Amós 5. 21 e 22)

 

"Longe de mim o ruído dos vossos cânticos, NÃO QUERO MAIS ouvir os ruídos de vossas harpas." (Amós 5. 23)

 

Por fim, saliento que louvor não é culto de latria ou adoração, mas simples dulia, 9 que é um CULTO INFERIOR, posto que é a manifestação externa de honraria e reverência, a qual não é exclusivamente destinada a Deus, como dizem as Escrituras: - “a mulher inteligente é a que se DEVE LOUVAR.” (Prov. 31, 30)

 

Nando Gomes

 

____________

 

1. http://biblehub.com/hebrew/5647.htm

2.Propiciatório: sangue aspergido para remissão dos pecados antes da Graça. (Pe. Le Brun - “Explication de la Messe” 1ª Ed. 1716, p.12)”

3. Quando o ato de prostrar não significa adoração, mas apenas veneração. https://afecatolicanasescrituras.blogspot.com.br/2016/11/ajoelhar-e-sempre-um-ato-de-adoracao-os.html

4. No grego eucaristia significa “ação da Graça.”

5. Ekklesia (igreja) em sentido de congregação.

6. A “escravidão do Egito” é a “escravidão do pecado.”

7.https://afecatolicanasescrituras.blogspot.com.br/2016/11/eucaristia-memorhttps://afecatolicanasescrituras.blogspot.com.br/2016/11/eucaristia-memoria-postuma-ou-presenca.htmlia-postuma-ou-presenca.html

8.O pão nosso de cada dia, (COTIDIANO) nos dai hoje; (Mt 6. 11)

9. Diferença entre culto de dulia e culto de latria: https://afecatolicanasescrituras.blogspot.com.br/2016/11/adoracao-e-veneracao_12.html

 

-0-0-

 

3. IDOLATRIA, A ACUSAÇÃO

 

É comum acusarem católicos de idolatria usando fotos em que a piedade popular se manifesta em procissões com grandes estátuas sendo carregadas representando cristãos exemplares homenageados com mãos estendidas e outros atos e gestos de veneração. Isso é idolatria?

 


A questão de idolatria exige entender bem o que ela é:

 

O pecado da idolatria é tudo o que é colocado acima de Deus, ou mais importante que Deus ou seus mandamentos.

Tudo que toma o lugar de Deus em nossa vida é idolatria.

 

Por isso Paulo diz a respeito:

Col 3,5: "Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a fornicação, a impureza, a afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria".

 

Se as pessoas de uma foto, assim como o povo ao prestar reverência a um rei, ou homenagem a Hitler, ou a Stalin, ou a um cristão exemplar considerado santo, ou a um político ou a um pastor famoso... colocarem o objeto de sua homenagem ACIMA de Deus, então será pecado de idolatria.

 

E esse pecado podemos estar cometendo até com o carro ou o pirulito que compramos, ao comprometer coisas mais importantes para satisfazer sonhos de consumo, ou ao colocar o amor e o apego a uma luxúria acima dos mandamentos divinos.

 

Caro irmão, tão zeloso para não cair no pecado de idolatria, você não aprecia esses gestos de homenagem como ocorrem em certos eventos, certo?

Eu também não.

Mas daí a dizer que é idolatria, não sabemos. Percebe?

Eu posso falar por mim mesmo. Mas não sei o que se passa na cabeça de cada pessoa de uma foto.

 

Com certeza eu sei que o santo homenageado não está acima de Deus nem tem poderes divinos. Mas se aquelas pessoas sabem disso, eu não sei e NEM VOCÊ SABE.

Logo, é LEVIANO acusá-los de idolatria. Isso que você faz é um pecado triplo:

1- contra essas pessoas que você desconhece o que pensam exatamente mas as acusa levianamente;

2- contra a Igreja que não ensina a adorar criaturas e é bem clara a respeito da adoração devida ao único Deus;

3- contra Deus que pede uma coisa e você faz outra, pois atacar irmãos levianamente e propagar mentiras anticatólicas fere o mandamento divino de amor e humildade.

 

Outro erro relacionado é pensar que pedir ajuda por meio de oração a alguém, que se supõe esteja no Céu, significa substituir Deus ou diminui-Lo ou tomar Seu lugar. Esse erro é ingênuo, pois é o contrário quando dois oram por uma mesma causa ao mesmo Deus, o que nada tem a ver com idolatria.

 

Nando Gomes e Claudio Maria


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
2 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 8471522)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?31.11
Diversos  Mundo Atual  4134 Karl Marx, de cristão a satanista21.26
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.64
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.19
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?12.64
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.19
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.13
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino10.93
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas10.51
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns10.09
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?8.50
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo8.49
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?8.20
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.87
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.49
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.48
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista7.43
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos7.12
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová7.03
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes6.81
PeR  Ciência e Fé  0558 Coma Reversível e Coma Irreversível6.64
Diversos  Protestantismo  3970 A prostituição da alma6.45
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?6.43
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?6.34
A maior prova da instituição divina da Igreja é ela ter sobrevivido, e sobreviver, aos seus hierarcas.
Carlos Ramalhete

Católicos Online