Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

Imigrantes sim, intolerantes não

 

Sergio Sebold

Economista e professor independente

[email protected]

 

O ser humano sempre foi um nômade. A história, a arqueologia vem chafurdando entulhos do passado, onde se tem constatado esta verdade. A necessidade sempre de novas terras, para o cultivo ou espaço para seus habitantes, criação de gado, obriga-os a buscarem novos lugares para suas futuras gerações. Todos nós, quando não, nossos ancestrais foram um dia imigrantes.

 

Essa máxima histórica sempre foi respeitada, mas nem sempre com simpatia pelos os autóctones habitantes. Quando os europeus migrantes vieram para América recém “descoberta”, ocuparam uma imensa área, praticamente intacta, a não ser por um punhado de povos indígenas, que somavam a época (1500 d.C.), segundo historiadores, 50 milhões. O debate sobre a população tem muitas vezes bases ideológicas e a verdade fica prejudicada. De qualquer forma, a aproximação dos europeus reduziu dramaticamente este contingente no primeiro século XVI para 10 milhões. Se não pelas armas, mas principalmente pelas doenças trazidas pelos novos imigrantes. Respeitando uma lei natural da migração, os ameríndios receberam bem os imigrantes europeus. Infelizmente pagaram caro com esta aproximação. Uma simples gripe ou varíola europeia dizimou milhões de indígenas.  

 

Desde o tempo do Império, o Brasil sempre foi aberto e generoso com as imigrações, visto que hoje temos um caldeirão étnico acampado em todos os quadrantes desse país. A miscigenação correu solta, principalmente entre portugueses dominadores desta vasta região e os africanos que vieram para cá como escravos forçados e não imigrantes; a África não sofria com excesso de população como ocorria com a Europa. Aí os portugueses/brasileiros, não resistiam ao charme e o chamego de uma africaninha filha de escravos recém-chegados. Hoje metade de nossa população, se não mais, tem algum gene africano correndo em suas veias.

 

Estamos novamente diante de uma nova horda de migrantes, fugindo de guerras, étnicas e religiosas e principalmente da fome e de desemprego, particularmente da Ásia e da África.

 

Novamente o Brasil se mostra “generoso” através de uma legislação não mais dentro do espírito soberano do país, mas alimentado por uma visão ideológica marxi-leninista sem qualquer critério e respeito aos que construíram este país de nossos antepassados. A legislação do tempo do império, com todas as dificuldades da época tinham critérios de seleção no sentido de atender situação calamitosa que vivia a Europa em termos econômicos e no caso brasileiro resolver um problema de soberania pela ocupação de imensos espaços vazios. Estes imigrantes que vieram integrar a grande pátria brasileira recebiam apenas (e quando!) um kit de ferramentas agrícolas,  sementes e alguns trocados. Com estes elementos, cada família tinha que se virar no mato a dentro. E foi o que fizeram, legando uma geração de descendentes, alemães, italianos, ucranianos, russos e outros da velha Europa transformando o Brasil, numa grande nação política, econômica e social. Na sua bagagem alem da esperança, traziam uma herança cultural de fé cristã pacífica, ética e respeito ás leis.  Não havia ideologias funestas de nossos dias. Não tinham as chamadas “garantias sociais” do ”politicamente correto”. 

 

A recente aprovação pelo Senado de uma nova lei permite a entrada de imigrantes muçulmanos que pela sua cultura estão destruindo a Europa. Usando de algumas palavras de comentaristas mais radicais, registra-se que, a nova Lei de Migração é um atentado a soberania e segurança do país. Elaborada nos porões palacianos, por “inspiração” do Ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes (com biografia de ex-terrorista) abre as portas para o mundo Islâmico, como também para diversas etnias estrangeiras no Brasil.  A nova Lei permite que todos os imigrantes, inclusive os muçulmanos, tenham direito a porte de armas (que absurdo), Bolsa Família, SUS, emprego, moradia, ensino público, Previdência Social e outras benesses governamentais.  Este é o kit do século XXI.  Os estrangeiros, sobretudo os refugiados, terão direito também de criarem associações, movimentos sociais, sindicatos, ONGs, partidos políticos e de participarem de manifestações(?), principalmente para destruir a religião Cristã. Verdadeiro “soviets” tupiniquim. Nossa Lei é tão generosa que respeita a cultura dos admitidos; com isso autoriza os muçulmanos praticarem a poligamia e a pedofilia no Brasil, a nós proibidos (ainda). Em termos práticos a política migratória brasileira deixa na mão de organismos internacionais (ONU, UNASUL) sem qualquer limite para os que querem vir para o Brasil. Quem pagará esta conta?

 

Antes de propor uma lei com essas benesses todas, para receber talvez centenas de milhares de refugiados ou imigrantes, sem controle, nosso Congresso   deveria analisar que qualquer absorção de migração, só pode ser feita com critérios e na medida em que se tenha condições de absorvê-la e sustenta-la.

 

A esquerda mundial prega e vem difundindo a migração em toda a Europa e nas Américas, sobretudo a muçulmana e islâmica. O objetivo é destruir o catolicismo e consequentemente combater o cristianismo. Por trás desta agenda diabólica estão setores da própria Igreja Católica, diversas organizações secretas, socialistas fabianos, a ONU e globalistas da Nova Ordem Mundial.

 

Nossa Senhora Aparecida nos socorra nessa hora!

(26/04/17)

 


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 7792647)/DIA
Diversos  Espiritualidade  4121 O Espírito Santo entre nós95.96
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?29.51
Vídeos  História  4117 O nascimento da Igreja Católica24.43
Diversos  Igreja  4111 9 coisas que afastam as pessoas da Igreja22.63
Diversos  Aparições  4119 Nossos tempos são os últimos?22.53
Diversos  Doutrina  4120 A importância do catecismo19.88
Diversos  Testemunhos  4118 Como a Igreja mudou minha vida16.02
Diversos  Apologética  4109 A virgindade perpétua de Maria na Bíblia15.93
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.25
Diversos  Mundo Atual  4113 É o fim do cristianismo e da religião?12.52
Diversos  Sociedade  4116 O controle do povo11.94
Diversos  Apologética  4102 Somente a Bíblia? Mentira!11.83
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?11.64
Diversos  Igreja  4114 Unidade e Contradição11.58
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.24
Pregações  Doutrina  4091 O discurso do pobre11.05
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.05
Diversos  Sociedade  4115 Honestos e Corruptos10.59
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino10.53
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo10.17
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas9.79
Diversos  Doutrina  4110 Cristo assumiu todas as fraquezas humanas?9.25
Pregações  Espiritualidade  4112 O que é necessário para ser santo?8.97
Diversos  Protestantismo  3970 A prostituição da alma8.72
É no pecado que está a raiz de todos os males, não importa partido ou ideologia. É ilusão debater as consequências do pecado sem atacar a causa.
Claudio Maria

Católicos Online