Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

SER PRÁTICANTE DA PALAVRA DE DEUS

“Sede cumpridores da palavra e não apenas ouvintes; isto  equivaleria a vos enganardes a vós mesmos” (Tg 1, 22).

 

Nós, cristãos, certamente lemos centenas de milhares de passagens das Sagradas Escrituras durante nossas vidas. Muitos de nós procuram também ler publicações como o Um Pão, Um Corpo. Todos, portanto, somos muito abençoados por podermos nos dedicar à leitura e ao conhecimento da palavra de Deus. Entretanto, o Senhor não espera que nós venhamos a nos lembrar de todos os versículos da Bíblia e saibamos citá-los com erudição. Não. O que o Senhor espera é que, por Sua graça, nós saibamos vivê-los intensamente.

 

O nosso conhecimento da palavra de Deus deve ser demonstrado na prática: no Dia do Juízo Final, o Senhor não irá nos perguntar o que nós sabemos sobre a Sua palavra, mas procurará saber como nós a estamos vivendo; “porque diante de Deus não são justos os que ouvem a lei, mas serão tidos como justos os que a praticam” (Rm 2,13).

 

Portanto, não tentemos nos enganar. Vamos levar toda palavra da Bíblia para o nosso coração, e também para nossa vida diária; “rejeitando toda impureza e todo vestígio de malícia e recebendo com mansidão a palavra em nós semeada, que pode salvar nossas almas”. (Tg 1,21). Esta responsabilidade não nos deve causar medo, pois o Senhor Deus não nos dá ordem sem antes nos ter preparado e fortalecido para atendê-las.

 

Não nos esqueçamos, também, o que Jesus ensinou: “Aquele que ouve as minhas palavras e as pões em prática é semelhante a um homem prudente, que edificou sua casa sobre a rocha” (Mt 7,24). Assim, “aquele que procura meditar com atenção a lei perfeita da liberdade e nela persevera não como ouvinte que facilmente se esquece, mas como cumpridor fiel do preceito, este será feliz no seu proceder” (Tg 1,25).

 

Jesus ainda fez questão de ressaltar a importância disto ao dizer: “Minha mãe e meus irmãos são estes, que ouvem a palavra de Deus e a observam” (Lc 8,21) (1).

Disse Jesus: “Estais enganados, desconhecendo as Escrituras e o poder de Deus” (Mt 22,29). “Vós perscrutais as Escrituras, julgando encontrar nelas a vida eterna. Pois bem! São elas mesmas que dão testemunho de mim”(Jo 5,39).

 

A prática, a obediência à palavra de Deus vale mais do que guardar tradições humanas. A nossa vida está configurada na revelação de Deus em Cristo (Hb 1, 1-4; Rm 11,36; 16, 25-27). A nossa fé não se fundamenta em tradições, crenças e costumes humanos. Disse Jesus: “Invalidastes a palavra de Deus por causa da vossa tradição. Este povo me honra com os lábios, mas o coração está longe de mim. Em vão me prestam culto, pois o que ensinam são mandamentos humanos” (Mt 15, 6-9).

 

A PALAVRA DE DEUS PERMANEÇA EM NÓS

“A palavra de Cristo permaneça entre vós em toda a sua riqueza” (Cl 3,16).

 

Um dos principais conselhos do rabino, do padre do e pastor é a de encorajar os nossos irmãos e irmãs a se aprofundarem na palavra de Deus. Nós oramos de todo o nosso coração para que a palavra de Cristo permaneça neles (Cl 3,16), de modo que eles possam levá-la para muitas outras pessoas que ainda não tiveram a oportunidade de conhecê-la.

 

Para deixar a palavra de Cristo permanecer em cada um de nós basta:

·                    Deliciarmo-nos com ela, deixando-a ser a causa de nossa alegria e júbilo (Jr 15,16).

·                    Estudá-la diariamente (At 17,11) e deixá-la inflamar nosso coração (Lc 24,32).

·                    Dar-lhe o devido valor, considerando-a mais preciosa que qualquer tesouro e mais doce que o mel (Sl 119,72.103).

·                    Permitir que ela nos julgue (Jo 12,48), trespasse-nos (Hb 4,12) e transforme-nos.

·                    Permanecermos nela (Jo 8,31) e a deixarmos permanecer em nós (Cl 3,16) o tempo todo.

·                    Sermos “cumpridores dela e não apenas ouvintes” (Tg 1,22).

·                    Deixarmos Deus encher nosso coração, nossa mente e nossa alma, ao ponto de tornar a Sagrada Escritura a nossa linguagem coloquial (Sl 119,13; Lc 6,45).

·                    Anunciá-la com fervor aos outros (2 Tm 4,2).

 

A palavra de Cristo é riquíssima. Vamos deixá-la permanecer em nós e contribuir para que ela cresça e se espalhe “sempre mais” (At 12,24).

Vamos pedir a Jesus: “abri a minha mente para o entendimento da Vossa Palavra” (Lc 24,45). “Vossa palavra é lâmpada para os meus pés, e luz para o meu caminho” (Sl 119,105). Disse Jesus: “Não só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus” (Mt 4,4).

 

CONCLUSÃO

 

“Na Sagrada Escritura, a Igreja encontra incessantemente seu alimento e sua força, pois nela não acolhe somente uma palavra humana, mas o que ela é realmente: a Palavra de Deus. Com efeito, nos Livros Sagrados o Pai que está nos céus vem carinhosamente ao encontro de seus filhos e com eles fala” (2).

 

“Todavia, a fé cristã não é uma “religião do Livro”. O cristianismo é a religião da “Palavra” de Deus, “não de um verbo escrito e mudo, mas do Verbo encarnado e vivo” (3).

 

Quem ama o bom Deus lê e estuda a Sua palavra. Aquele que diz viver na graça de Cristo examina as Sagradas Escrituras, como faziam os bereianos (At 17, 10-12). Afirmar que tem unção e poder do Espírito Santo é mostrar habilidade no conhecimento da Bíblia Sagrada na prática da sabedoria, da caridade e da comunhão.

 

A vida do cristão segue com profundidade na palavra de Deus, fazendo cursos, participando de estudos e palestras sobre as Sagradas Escrituras até a volta de Cristo.

 

Pe. Inácio José do Vale

Professor, escritor e conferencista

Sociólogo em Ciência da Religião

Religioso dos Irmãozinhos da Visitação de Charles de Foucauld

E-mail: [email protected]

 

Notas:

(1)                UM PÃO, UM CORPO, 30/08/2009, p. 31.

(2)                Catecismo da Igreja Católica, 1993, nº. 104.

(3)                Catecismo da Igreja Católica, 1993, nº. 108.

 


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
3 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 8741347)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?32.09
Orações  Santos e Místicos  4148 A Sagrada Face21.37
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.91
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns13.40
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.40
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?12.81
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino11.75
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.09
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.07
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas10.74
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?9.35
Diversos  Doutrina  4147 Senhor, quantos serão salvos?8.92
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.97
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.82
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo7.78
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.54
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.41
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.14
Vídeos  Testemunhos  4146 A Eucaristia na Igreja7.13
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista7.08
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová7.02
Vídeos  Liturgia  4145 Missas de Cura e Libertação6.88
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos6.87
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?6.65
Um cristão não é dono de si mesmo, e sim que está entregue ao serviço de Deus.
Sto. Inácio de Antioquia (35-110)

Católicos Online