Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

Brasil já tem mais cães do que crianças

 

Ivanaldo Santos ([email protected])

Filósofo

 

No início do mês de junho de 2015, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) revelou os dados de uma questão incluída na Pesquisa Nacional de Saúde realizada em 2013, mas que, por razões diversas, só agora vieram a público. Esses dados demonstraram que no Brasil o número de cães superou o de crianças. Segundo esses dados, em média, de cada 100 famílias no país, 44 criam algum cachorro, enquanto 36 têm crianças. Em números relativos, existem 52 milhões de cães, nos lares brasileiros, contra 45 milhões de crianças com idade entre zero a 14 anos. Diante da revelação desse quadro, realizam-se sete comentários.

 

1)                  O Brasil está alcançando os índices de crescimento e envelhecimento populacional dos países desenvolvidos do Ocidente. Por exemplo, a taxa de crescimento nos EUA e no Canadá é de 1, 8% filhos por habitante, a da França é de 1, 7% e a do Japão é de preocupantes 1, 6%. O Brasil envelheceu e as mulheres têm bem menos filhos. O país envelheceu, mas não enriqueceu. E isso é muito grave. Devido à riqueza, os países desenvolvidos do Ocidente terão, por algumas décadas, um “colchão” para suportar o alto índice de envelhecimento e a baixa taxa de natalidade, mas o Brasil, mergulhado em crises, em atrasos e em corrupção, se continuar seguindo o modelo: Muitos Idosos e Poucos Jovens (MI-PJ), terá graves crises econômicas e políticas. Quem vai cuidar dos nossos idosos? Quem cuidará dos jovens?

2)                  Vale salientar que, de acordo com especialistas em demografia, a taxa mínima de crescimento da população, para não haver grandes crises humanas, de saúde, econômicas e de outras naturezas, é de 2, 2%. Daqui a algumas décadas os países do Ocidente irão enfrentar graves problemas devido ao envelhecimento da população e a falta de jovens. Uma dessas crises é o despovoamento e a ameaça de invasões estrangeiras, especialmente a invasão do Islã, que é, de longe, a maior força jovem e populacional (cada mulher mulçumana tem, em média, entre 6 e 8 filhos!) capaz de conquistar e dominar grande parte do Ocidente apenas pelo simples processo de substituir a envelhecida população ocidental pelos jovens islâmicos. No caso do Brasil esse quadro é mais grave. O Brasil não possui as reservas financeiras e nem os exércitos bem armados e treinados dos países do Ocidente. Como o país vai deter a invasão islâmica, a qual já está em curso em várias partes do mundo? Como o Brasil vai lidar com as políticas expansionistas de países, como, por exemplo, a China, a Rússia e a Turquia? Vislumbra-se um futuro cheio de problemas, crises e até mesmo de guerras para as próximas gerações.

3)                  O Brasil conseguiu reduzir sua taxa de natalidade para 1, 9% filhos por mulher sem legalizar o aborto. No início do século XX, o aborto foi apresentado como a estratégia mais eficiente para se combater o crescimento populacional e foi uma arma estratégica no pós-década de 1950, para diminuir a taxa de natalidade em muitos países. No Brasil o aborto continua sendo crime e, contrariando as previsões dos especialistas em controle populacional, o país conseguiu reduzir para 1, 9% a taxa de fecundidade. Esse fato coloca em cheque a eficiência do aborto como arma de controle populacional e demostra que é possível sim haver políticas mais éticas e humanas para diminuir a taxa de fecundidade sem recorrer à crueldade do aborto.

4)                  O Brasil foi uma espécie de “laboratório” das novas políticas de controle populacional e de engenharia social que incluem, entre outras coisas, uma crítica exagerada, um processo de demonização da família, do casamento, da gravidez e da maternidade, a ampla difusão da homossexualidade, a difusão dos “novos arranjos familiares” (casal gay, família composta de uma única pessoa, família composta por um indivíduo e o seu cão de estimação, etc.) e a criação de uma quase cultura de horror ao casamento e a ter filhos. Hoje em dia, qual jovem no país quer casar e ter filhos? Se, de um lado, a estratégia do aborto foi um fracasso no Brasil, do outro lado, as novas políticas de controle populacional e de engenharia social (casal gay, etc.) está sendo um sucesso. Como “laboratório”, o Brasil é uma prova que é possível mudar toda uma cultura, toda uma sociedade, levar essa sociedade quase ao nível da extinção sem que, no entanto, haja grandes questionamentos, sem haver lutas internas, insurreições ou revoltas armadas.

5)                  Cai por terra a tese que o brasileiro tem uma cultura de rebelião, que não segue ou não se adequa a normas e exigências vindas do exterior. Ora, nos últimos 40 anos, o país tem sido alvo de um constante e bem-sucedido plano, construído no exterior, de diminuição radical de sua taxa de fecundidade e de envelhecimento da sua população. No entanto, a grande maioria da população, que segue algum tipo de padrão de controle social (novelas, professores de faculdades, escritores da moda, etc.), não sabe o que realmente está acontecendo no país e os poucos indivíduos que denunciam essa catástrofe são rotulados de “loucos”, “conservadores” e “fundamentalistas”. O Brasil é uma prova que é possível colocar em prática os planos de controle populacional global e, ao mesmo tempo, iludir e alienar a população local.

6)                  Num cenário onde haverá, nas próximas décadas e em muitos países, incluindo o Brasil, uma população envelhecida e poucos jovens, o grupo humano que tiver filhos a uma taxa de fecundidade acima de 2.2% por mulher será o grande ganhador. Esse grupo irá ocupar os espaços físicos, sociais e econômicos que não podem mais serem ocupados fisicamente pela população envelhecida e sem forças.

7)                  No Brasil e em muitos países do Ocidente vemos um fracasso da Igreja. A doutrina da Igreja é provida e pró-família. Historicamente a Igreja tem anunciado a mensagem de Jesus Cristo baseada, em muitos aspectos, na passagem bíblica que diz: “Cri e, por isso, falei; nós cremos também, por isso também falamos" (II Coríntios 4, 13). Por isso, ela tem incentivado a formação de famílias, a natalidade e a criação dos filhos. Nos últimos 2 mil anos a Igreja teve um papel chave no crescimento populacional, na manutenção da taxa de natalidade e na criação dos filhos. O problema é que, atualmente, a Igreja tem se esforçado, ao máximo, para ser considerada moderna, para ser aceita e se enquadrar no mundo pós ocidental e neopagão. A consequência disso é que a Igreja pouco cobra, dos seus fiéis, o casamento, a natalidade e a criação dos filhos. Em grande medida, a Igreja passou a falar de um conceito abstrato de família, setores progressistas e de vanguarda teológica defendem os “novos arranjos familiares” (casal gay etc.) e, por incrível que pareça, os setores que defendem a moral tradicional da Igreja sobre a família, o casamento e ter vários filhos são rotulados de “conservadores”, “fundamentalistas” e “antimodernos”’. Com isso, a Igreja vai se enquadrando dentro do controle populacional global e contribuindo para o envelhecimento da população e para as muitas crises (econômica, política, civil, etc.) que se aproximam.

 


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
4 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 7986955)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?29.66
Vídeos  Mundo Atual  4128 A 'Humanae Vitae' e a apostasia dos cristãos21.11
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação14.33
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?11.86
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.17
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino10.62
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo10.33
Diversos  Prática Cristã  4123 Sete coisas que eu aprendi com a pornografia10.20
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas9.97
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo9.36
Diversos  Igreja  4111 9 coisas que afastam as pessoas da Igreja8.72
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?8.45
Diversos  Apologética  4109 A virgindade perpétua de Maria na Bíblia8.13
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista8.04
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.94
Vídeos  Prática Cristã  4127 Como controlar a irritação?7.70
Diversos  Protestantismo  3970 A prostituição da alma7.70
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns7.65
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.63
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos7.40
Diversos  Espiritualidade  4126 Evitar a mente perturbada7.39
Diversos  Espiritualidade  4121 O Espírito Santo entre nós7.27
Vídeos  História  4117 O nascimento da Igreja Católica7.27
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.13
A Bíblia sem Igreja é apenas um livro, letra morta, que precisa de um testemunho vivo para ser explicado e lhe dar credibilidade e autoridade. Esse é o testemunho que a Igreja de Cristo oferece à humanidade há 2000 anos a partir dos apóstolos e seus sucessores fiéis a Pedro (e papas) em obediência às determinações e promessas de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Claudio Maria

Católicos Online