Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

INTRODUÇÃO AO I MACABEUS


O título de I ou II Macabeus deve ser tomado em sentido totalmente diferente de I ou II Samuel, ou Reis ou Crônicas. Nestes últimos, que formam uma única obra literária, a divisão em dois livros é artificial, arbitrária e nada original, ao passo que os dois livros dos Macabeus são duas obras originariamente distintas. Tomam o nome de Judas, apelidado Macabeu, figura central da história que narram (1Mac 2,4). O objeto comum dos dois livros é a libertação da nação judaica do jugo dos se-lêucidas, os soberanos gregos do mais vasto dos reinos surgidos após a divisão do império de Alexandre Magno. O primeiro livro abrange um período de 41 anos (175-135 a.C), ou seja, desde o início do reinado de Antíoco IV Epifanes (175-163) até ao assassínio de Simão, chefe do novo estado judaico (135 a.C). O segundo inicia-se um pouco antes, desde os últimos dias de Seleuco IV Filópator, predecessor de Antíoco Epifanes, mas vai somente até a morte de Nicanor, general do rei se-lêucida, no ano 161 a.C, pouco tempo antes da morte heróica de Judas Macebeu, abrangendo assim um período de cerca de 15 anos. Em extensão de tempo, o lo livro alcança quase o triplo do 2°, mas na narração do período comum é quase um quarto mais breve (IMac 1-7; 2Mac desde 4,7 até o fim). O seu conteúdo, depois de expostas, à guisa de introdução, as causas e as origens da insurreição judaica, divide-se facilmente em três partes, correspondendo cada uma ao governo respectivamente dos três irmãos Macabeus.

Do epílogo pode-se deduzir que o autor, cujo nome e profissão se desconhecem, escreveu o livro no tempo de João Hircano (134-103 a.C); isto é, em tempos não muito afastados da ocorrência dos acontecimentos narrados; sendo, portanto, muito provável que tenha tido acesso a fontes e a testemunhas diretas. Cita doze documentos oficiais por extenso: cartas entre chefes de estado (12,5-23; 14,20-23), indultos dos reis (10,17-45; 11,30-37; 13,36-40; 15,2-29), documentos cuja exatidão estilística e diplomática foi recentemente demonstrada mediante o confronto com papiros e inscrições daquela época.

Outra prova da exatidão do autor sagrado são as freqüentes datas precisas de cada acontecimento (1,10.54.59; 2, 70; 4,52; 6,20.49; 7,1.43; 9,3.54 etc.) Conta os anos segundo a era dos gregos (cf. 1,10), outrora dita dos Selêucidas, que começava oficialmente no ano 312 a.C; mas para os acontecimentos especificamente judaicos emprega o início do ano no equinócio da primavera (cf. 4,52; 10,21); o que demonstra que toma as datas de documentos oficiais, de fontes de primeira ordem. Tudo isso nos leva a concluir quão importante seja o valor histórico deste livro.

A obra revela a índole da antiga literatura hebraica, em estilo simples e conciso, elegante e nervoso no conjunto, mas, às vezes, se alonga em lamentações, descrições e júbilos de colorido poético (cf.1,25-28.37-40; 2,7-13; 3,3-9.45; 14,4-15), também essas recolhidas, com reservas embora, das fontes orais ou escritas, das quais o autor se serviu. Escreveu em hebraico, mas o original, que são Jerônimo ainda conseguiu ter em mãos, perdeu-se; para nós ocupa-Ihe o lugar uma antiquíssima versão grega.

O espírito que perpassa toda a narração é um apego fervoroso à religião tradicional e à santa lei de Deus, com cordial adesão à dinastia sacerdotal que havia restituído a liberdade religiosa e civil ao povo hebreu. A intervenção divina é notória e marcante através do livro inteiro. Não obstante, nunca se lê o nome de Deus ou Senhor. Em substituição, o autor sagrado emprega uma dúzia de vezes o vocábulo "Céu" (note-se especialmente em 4,24, a antífona ou estribilho tão freqüente nos Salmos e em outros livros: 2Crôn 5,13; 7,3; 20,21; Jer 33,11; Esdr 3,11; Dan 3, 89). É uma forma de religioso respeito para com o augusto nome de Deus, que passou também para a linguagem do Novo Testamento. Em conjunto, pelas suas eminentes qualidades históricas, literárias e religiosas, este livro é tido com justiça como uma pérola do cânon católico da Sagrada Escritura.


GoNet - PR
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
8 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 8910821)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?32.20
Vídeos  Doutrina  4160 Tudo está consumado26.93
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns17.06
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação15.01
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.49
Vídeos  Milagres  4159 Imagens intactas em catástrofes!13.27
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?12.94
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino11.87
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.32
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.04
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas10.94
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?9.75
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?8.02
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.90
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.83
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.61
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo7.46
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.39
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes7.22
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria7.09
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.06
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.99
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista6.97
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?6.86
Uma cruz sem Cristo não diz nada. Cristo na cruz diz tudo.
Claudio Maria

Católicos Online