Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

O PROFETA QUE FALHOU

 

Em 1517, o monge agostiniano, Martinho Lutero, se indignou com o pecado dos membros da Igreja. E sem saber separar a Igreja de Cristo do povo de Deus, por ter uma visão errada de Igreja, a confunde com assembleia.

 

Deus, em sua infinita misericórdia, sempre envia e suscita do meio do povo profetas, que ajudam o povo a voltar-se para Deus, a caminhar junto ao povo e serem como setas, sinal que conduz a Deus. Foi assim que encontramos nas páginas das Sagradas Escrituras nomes como Moises, Josué, Jeremias, Isaías, Jonas, Daniel e tantos outros homens que reconduziram o rebanho de Deus de volta ao seu Senhor.

 

Após Jesus, e o nascimento da Igreja, Deus, não cessou de nos enviar profetas. Profetas que muitas vezes pagaram com suas próprias vidas, a iniciar pelo primeiro Papa. São Pedro, e seus irmãos apóstolos, não deixaram de apontar para Deus e fizeram de tudo para que a Igreja de Deus crescesse e desse muitos frutos. Assim, sucessivamente, muitos santos e santas, assumiram este papel, como São Bento, Santo Antão, Santo Agostinho, São Tomás de Aquino, Santa Escolástica, Santa Clara e São Francisco, Santa Tereza de Calcutá, São João Paulo II... São tantos, que já são incontáveis.

 

Mas houve pessoas que sabiam que não eram profetas, que conheciam suas próprias realidades, mas por ganância, prestigio, arrogância ou apenas rebeldia, tomavam em suas mãos cajados verdadeiros, mas que pregavam palavras falsas, que levavam as criaturas não a adorar o Criador, mas a adorar a criatura.

 

O que se passou com este personagem tão “importante” da história? Lutero... poderia ter sido um Santo, porém, preferiu a criatura ao criador. As Sagradas Escrituras, relatam este mesmo acontecimento na época dos Apóstolos, e São João Evangelista, nos diz: “Eles saíram dentre nós mas não eram dos nossos. Se fossem dos nossos, teriam permanecido conosco. Assim se vê que nem todos são dos nossos.” (1 Jo 2,19)

 

Lutero, Batizado, Crismado, Ordenado, chamado a ser profeta e anunciar a Deus, desistiu de sua vocação e passou a anunciar a si mesmo. Dando início a um processo que cada vez mais, distancia estes que ele separou da Igreja, de Deus.

 

Deu-se então início a um processo perturbador. Um processo que fez com que muitos duvidassem das Sagradas Escrituras, pois Jesus profetizou a UNIDADE da Igreja. Lutero não retirou a unidade da Igreja, ele fundou, por si mesmo, uma “igreja” que não tem comunhão com os apóstolos, que não tem comunhão com os que Jesus nomeou seus representantes.

 

Porém, como toda divisão, gera maior divisão. Ele bebeu de seu próprio veneno vendo sua própria gente separ-se uns dos outros e cada um fundando sua própria “igreja”, igrejas não mais à imagem e semelhança de Deus, mas a imagem e semelhança dos homens.

 

Então, ao proclamar que basta ter fé e não ser necessário estar inserido no Corpo Místico de Cristo, que é a Igreja, e apenas pela fé todos seremos salvos, ele profetizou o erro, ele confundiu Igreja com Assembléia, contrariando o que o próprio Jesus disse:

“Se não as ouvir, vai dizê-lo à Igreja. E, se não escutar a Igreja, seja para ti como um pagão e pecador público.” (Mt 18,17).

 

Quem não dá ouvidos à Igreja, está cometendo um grande erro.

 

Devemos entender que a primeira geração de protestantes tinha sido criada dentro da Igreja católica. Ou seja, de certo modo, eles mesmos conservaram muito do Depósito da Fé, da Tradição da Igreja. E seus filhos e netos, também mantiveram esta conservação.

 

Gerações mais tarde iniciaram-se muitos movimentos que perderam totalmente o vínculo com a Igreja, com o Depósito da Fé e principalmente com a Sagrada Tradição. Surgiram então pessoas que se diziam membros do corpo de Cristo, mas que rejeitavam absolutamente tudo o que Jesus havia dito aos apóstolos (palavra oral), mas que eles não escreveram (palavra escrita). Efetivamente: “Jesus fez ainda muitas outras coisas. Se fossem escritas uma por uma, penso que nem o mundo inteiro poderia conter os livros que se deveriam escrever.” (Jo 21,25)

 

A máxima de Lutero, a “Sola Scriptura”, demonstrou-se falha, ainda mais que se todos estão aptos a ler e interpretar as Sagradas Escrituras, de maneira pessoal, cada um pode pensar o que quiser e estará correto, mesmo sabendo que isso é algo que a própria Escritura condena: “Pois, antes de tudo, deveis saber que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal” (2 Pe 1,20).

 

Veio então, uma geração que nunca havia sido católica, não conhecia a Tradição da Igreja e muito menos o Depósito da fé. Tinham apenas uma parte da Sagrada Escritura, que por ser mutilada (apenas 66 livros e não 73, como sempre havia sido), não agregava nem mesmo todo o conteúdo que já havia sido escrito. Estes, então, começaram a buscar a Deus, pelos milagres e carismas. Não é mais Deus que desce do Céu e se oferece ao Homem. Inicia-se o cristianismo, que é uma religião como todas as outras, em que é o homem que busca a Deus, e não o contrário, como é o que a Igreja ensina e vive.

 

Esta geração, ainda conservara alguma coisa de bom: a luta contra o pecado, a busca pela santidade, estavam centrados na volta de Jesus, e por isso mesmo deviam se preparar, dar uma reposta à Deus por meio da santidade de vida. Explora-se muito mais Deus pelos seus carismas e milagres. Para esta geração, o santo, necessariamente, deve experimentar milagres.

 

Antes, em comunhão com a Igreja, tudo, desde o nascer ao por do sol, era Milagre. Agora, milagre são apenas as curas, as revelações e as profecias. Deu-se início a um processo que deixa Jesus não mais no centro da vida. Deixa-se de lado a leitura das Escrituras com a visão Cristocêntrica e passa-se a visão antropocêntrica. Mas Deus ainda era o centro, mesmo que apenas de modo oficial.

 

Após essa geração, sem ligação com a Igreja Católica, vieram os que deixaram de ser Cristocêntricos. Antes era o Deus dos Carismas, mas agora, são os carismas de Deus, os milagres. Deus é um servidor e nós somos aqueles a quem Ele serve, nosso escravo. A ênfase está nos prodígios e não no Deus dos prodígios. É como uma noiva louca, que ao receber o presente do noivo, se encanta com o presente e se esquece do noivo.

 

A salvação não é mais de Graça, ela agora passa a ter um preço. E mais santo é aquele que dá mais valores, e não para receber o Céu, e sim a recompensa aqui mesmo, neste mundo. O Homem é o centro. Se eu for bom com Deus, Deus é obrigado a ser bom comigo. Se mostro minha fé, materialmente, ofertando minhas posses, eu recebo mais posses de Deus. Posses materiais e não espirituais. Deus se torna uma máquina, onde eu “enfio” oração e sai milagre.

 

Esta geração não considera nem mesmo, o próprio Lutero. Apenas negam que a Igreja seja de fato A IGREJA DE DEUS, e vivem não mais esperando o Céu, mas esperam que o Céu aconteça integralmente aqui, neste mundo. É como se estes “ cristãos” valorizassem mais o filho pródigo que o pai que o acolhe de volta.

 

Mas não termina aqui, está iniciando agora, há alguns anos, um tipo de “igreja” que não está em comunhão com nenhuma outra “igreja”, nem mesmo com os neopentecostais. São pessoas, que não querem a conversão, não querem ser chamadas de pecadoras. São “igrejas”, politicamente corretas, que ensinam que deus é homossexual, por não ter sexo, que o homem não deve sofrer, mas apenas viver e ser feliz, mesmo que para isso se utilize toda espécie de devassidão. Não existe pecado individual e o único pecado coletivo existente é dizer que existe pecado.

 

Jesus não é mais necessário, pois eles têm a Bíblia e a Bíblia passa a ser a “salvadora das almas”, estes seguem apenas a bíblia, ou melhor, apenas o que eles “gostam” da bíblia. Quando leem que o homossexualismo é pecado, por exemplo, eles acabam invertendo sua leitura e dizendo que apesar de estar escrito, é uma interpretação errada. Não seguem a Jesus, não seguem a Igreja, não seguem os Carismas, seguem apenas suas próprias idéias.

 

A seguir, as fases do protestantismo:

 

1ª. Fase: Aqueles que são Católicos, vivem como Católicos, agem como Católicos, rezam como Católicos, porém, não estão dentro da Igreja Católica, fundaram cada um sua própria Igreja. (Luteranos, Anglicanos, Metodistas etc. ..)

 

2ª. Fase: Aqueles que perderam o vínculo com a Igreja Católica, que não conhecem a Tradição Apostólica, mas que a centralidade ainda está em Deus. Ainda buscam a Santidade, e servem ao Deus dos milagres. (Assembléia de deus, Congregação cristã, Batistas etc. ..)

 

3ª. Fase: Aqueles que não conhecem a Deus, mas apenas seus sinais. Antes era o Deus dos milagres, mas agora, são os Milagres de Deus. A ênfase, não está em Jesus, mas nos milagres de Jesus. (Deus é amor, Evangelho quadrangular, Brasil para cristo etc. ..)

 

4ª. Fase: Aqueles que veem Deus como um produto. Início do processo de paganização do Cristianismo. Quase não há diferenças de um culto e um despacho na macumba. Deus é um escravo do homem e não mais fazemos a vontade de Deus, mas sim Ele é quem faz nossas vontades. A ênfase está na prosperidade que irá refletir a santidade. Só é santo aquele que prospera. Não existem fiéis, mas sim clientes. (Universal do reino de deus, Internacional da graça, Renascer em cristo etc. ..)

 

5ª. Fase: Aqueles que deixaram de ser cristãos, mas utilizam a bíblia para se justificarem. É a paganização completa do cristianismo. O homem não precisa se converter, pois não existe mais pecado. O único pecado é dizer que existe pecado. A santidade está no quão “bonzinho” e vítima a pessoa pareça ser. É a “igreja” dos “rejeitados”, dos coitadinhos. Aqueles que a sociedade “burguesa” diz que são pecadores. (igrejas de homossexuais, igrejas de prostitutas, igreja de ladrões)

 

Agora, eu pergunto a Lutero. O que virá a seguir?

 

Independente do que virá, há maneira de acabar com este processo de deterioração do Evangelho? A boa notícia é má notícia até mesmo para os “cristãos”. Lutero, o que você faria para evitar isso tudo? Após quase 500 anos de protestantismo, que sempre acusou a Igreja de ter paganizado o evangelho, hoje, de maneira verdadeira, palpável e não acusatória e caluniosa, podemos assistir de camarote, o mal imenso que foi e é o protestantismo no mundo.

 

Deixemos de escutar os que querem nos conduzir ao erro. Hoje, vemos os legítimos representantes da 1ª. Fase do protestantismo voltar à Igreja. São centenas de Bispos, presbíteros e ministros Luteranos, Anglicanos e Metodistas que voltam para a Igreja de Cristo, que reconhecem o mal que é o protestantismo e que hoje conseguem perceber o abismo para onde se dirigem as doutrinas humanas de Lutero e seus seguidores.

 

Escutemos a Jesus:

“Em resposta, Jesus disse: Feliz és tu, Simão filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue quem te revelou isso, mas o Pai que está nos céus. E eu te digo: Tu és Pedro e sobre esta pedra CONSTRUIREI A MINHA IGREJA e as portas do inferno nunca levarão vantagem sobre ela. Eu TE DAREI as chaves do reino dos céus, e tudo que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo que desligares na terra será desligado nos céus”. (Mt 16, 17-19)

 

Escutemos a Igreja nas linhas do Catecismo da Igreja Católica:

 

“No colégio dos Doze, Simão Pedro ocupa o primeiro lugar. Jesus confiou-lhe uma missão única. Graças a uma revelação vinda do Pai, Pedro havia confessado: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo" (Mt 16,16). Nosso Senhor lhe declara na ocasião: "Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei minha Igreja, e as Portas do Inferno nunca prevalecerão contra ela" (Mt 16,18). Cristo, "Pedra viva", garante a sua Igreja construída sobre Pedro a vitória sobre as potências da morte. Pedro, em razão da fé por ele confessada, permanecerá como a rocha inabalável da Igreja. Terá por missão defender essa fé de todo desfalecimento e confirmar nela seus irmãos.” (552) “Por isso não podem salvar-se aqueles que, sabendo que a Igreja católica foi fundada por Deus por meio de Jesus Cristo como instituição necessária, apesar disso não quiserem nela entrar ou nela perseverar.” (846)

 

Nithapele Muluku
Fonte: O Salmão


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
4 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL
#0•A2737•C308   2013-05-21 11:52:44 - Convidado/Francisco de Assis da Cruz
O melhor mesmo é correr daqueles que querem mudar tudo, pois achando que todas as coisas estão erradas e apenas eles que estão certos acabaram tomando outro caminho, o qual passa longe de Deus e sua Igreja. É o que aconteceu com Lutero e com outros que também de uma forma ou de outra viram erros na Igreja e alegaram receber mensagens do além sendo convocados a criar outra Igreja. Esses se tornaram no que disse o grande Santo Agostinho cidadãos terrenos, pois se gloriaram mais em si mesmos.

Responder

#0•A2737•C307   2013-05-21 10:59:19 - Convidado/A.Silva
PROTESTANTE QUE JÁ ESTÁ “SALVO” NÃO PRECISA DE IGREJA OU DE LUTERO. OU PRECISA ?

Reconheço que é direito de todo e qualquer cidadão professar sua crença livremente, sem embaraços.Repudio toda e qualquer forma ou mesmo tentativa de preconceito religioso e ofensas a dignidade e honra das pessoas. —————————————

Os protestantes dizem que já estão salvos.
Faria diferença se não freqüentassem mais alguma de suas milhares de denominações ?
Eles dizem que Igreja não salva ninguém. Aliás, dizem também que placa de Igreja não salva ninguém. Dizem ainda que religião não se......

Ler mais...  -  Responder

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 7041044)/DIA
Vídeos  Mundo Atual  4015 O Caos instalado no Brasil201.53
Diversos  Protestantismo  4018 Morreu crendo que a oração o salvaria186.24
Vídeos  Mundo Atual  4016 A decadência de uma sociedade87.87
Diversos  Testemunhos  4017 Jesus me ressuscitou três vezes!64.95
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?27.34
Diversos  Protestantismo  3970 A prostituição da alma23.21
Diversos  Apologética  4009 Haeresis21.65
Diversos  Ética e Moral  3999 O silêncio da CNBB17.01
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo16.40
Diversos  Teologia  4014 Deus é culpado pelo mal que há no mundo?15.43
Diversos  Doutrina  4005 Somos salvos na cruz ou na ressurreição?15.20
Diversos  Documentos  4011 Carta Encíclica Sobre a Maçonaria14.94
Diversos  Apologética  4007 Jesus e os ladrões na cruz14.55
Vídeos  Igreja  4003 Onde está a Igreja de Cristo?14.37
Diversos  Doutrina  4013 Qual o sentido do universo?14.23
Diversos  Apologética  4008 O erro de Lutero13.96
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação13.79
Diversos  Doutrina  3988 Como foi a assunção de Nossa Senhora12.31
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista12.15
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.69
Diversos  Reflexões  4010 Quem guia os cegos?11.22
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?11.19
Diversos  Testemunhos  3967 O Navio e as Jangadas10.79
Diversos  Doutrina  4000 Por que convinha a Deus tornar-se homem?10.59
A maior prova da instituição divina da Igreja é ela ter sobrevivido, e sobreviver, aos seus hierarcas.
Carlos Ramalhete

Católicos Online