Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

PERGUNTE e RESPONDEREMOS 011 — Novembro de 1958

 

Esperanto, Língua do Novo Mundo?

ESPERANÇOSO (Rio de Janeiro) : “Com que fundamento se diz que o esperanto, língua internacional, tem significado quase religioso» destinando-se a ser o idioma da humanidade confraternizada sobre novas bases espirituais ?

 

O esperanto (palavra que no próprio idioma esperantista significa "esperançoso") é, ao menos por seu nome, um idioma mensageiro de bom agouro, Disto, porém, não se segue que a Religião como tal esteja diretamente envolvida no significado social dessa língua, o que se verá percorrendo alguns fatos da história.

 

1. O idioma esperantista se deve a um filólogo e médico, Luís Lázaro Zamenhof, nascido em 1859 na localidade de BieIostock (Polônia). Já como jovem estudante, Zamenhof se impressionava ao ver em sua cidade natal quatro grupos étnicos que viviam juntos sem se entender mutuamente: russos, poloneses, alemães e israelitas. Concebeu então o ideal de derrubar as barreiras filológicas que distanciam uns dos outros os homens na terra. O estudo de diversas línguas — latim, grego, russo, francês, inglês, alemão — corroborou-o nesse intento. Formulou então dezesseis regras de gramática muito simples (apenas dois casos, para as declinações; formas verbais sem flexão de pessoas e número. . .); quanto ao vocabulário, procurou formá-lo a partir de raízes usadas nos principais idiomas internacionais (mormente no latim e no alemão); assim o esperanto diz vino, correspondendo ao termo vinum latino, vinha português, vin francês, vino italiano, vino espanhol, wein alemão, wine inglês, vino russo. As regras de composição e flexão das palavras não admitem exceção na nova língua: o é a desinência de todo e qualquer substantivo; a, a dos adjetivos; e, a dos advérbios; i, a dos infinitivos; j, a da forma de plural; n, a do objeto direto (donde komerco, comércio; komerca, comercial; komerce, comercialmente; komerci, comerciar; komercoj, comércios).

 

Em 1887 apareceu a primeira brochura esperantista, da autoria de Zamenhof: "D-ro Esperanto — Lingvo Internacia. Anta uparolo kaj Plena Lernolibro" isto é, "Doutor Esperanto (Esperançoso) — Língua Internacional. Prefácio e livro de estudo para uso dos Russos". A segunda monografia saiu em 1890, ambas muito bem acolhidas e ràpidamente difundidas em vários idiomas. Em 1905 teve lugar na cidade de Boulogne-sur-Mer (França) a primeira reunião internacional de esperantistas, que contava oitocentos participantes a representar trinta países diferentes.

 

Ao irromper a primeira guerra mundial, Zamenhof, que sonhava com a união dos homens entre si, não pôde deixar de se sentir profundamente pesaroso; veio a falecer em Varsóvia em 1917.

 

De 1905 a 1939 realizaram-se 31 Congressos Internacionais de Esperanto; têm tratado dos mais variados assuntos (eletrotécnica, física, química, aviação, turismo, correio, polícia, estenografia, etc.) sempre em esperanto, e alheios à política e à religião. Hoje em dia contam-se cerca de 2000 gramáticas que em 54 línguas possibilitam o estudo do esperanto; 112 dicionários especializados em 45 ramos da ciência, da filosofia e da técnica permitem o uso do esperanto em muitas das atividades humanas internacionais. Há cerca de 50 jornais e revistas literárias, científicas, políticas, religiosas publicadas regularmente em esperanto. Quase todos os autores clássicos foram traduzidos para esse idioma (desde Homero e Virgílio até Dante, Shakespeare, Cervantes, Vítor Hugo, Goethe..,). Mais de 600 cidades publicaram brochuras turísticas em esperanto. A Conferência da UNESCO realizada em Montevidéu no ano de 1954 exprimiu o desejo de que o esperanto seja ensinado nas escolas.

 

2. Eis o significado atual do esperanto; tornou-se uma língua que muito tem favorecido o intercâmbio e a colaboração dos homens entre si. Disto, porém, não se segue que tenha missão religiosa dependente de expectativas messiânicas inovadoras ou não cristãs. O esperanto por si nada tem que ver com o advento de nova era ou de nova filosofia religiosa, embora alguns de seus cultores o associem a tais expectativas (ou "esperanças"). Positivamente, o esperanto é mais uma afirmação da tendência do gênero humano a superar as barreiras do particularismo e do egoísmo desencadeados no mundo pelo pecado dos primeiros pais; é uma expressão da sede de redenção, de reconciliação universal que todos os homens, no fundo de sua consciência, experimentam. Ora a Redenção foi trazida ao mundo por Cristo e é no reino de Cristo prolongado através dos séculos (na Igreja) que ela se encontra. O esperanto pode inegavelmente contribuir para facilitar a confraternização dos homens de diversas nações dentro desse reino. É por isto que as autoridades da Igreja têm favorecido esse idioma (coisa que não fariam se estivesse necessariamente ligado a uma concepção do mundo não cristã).

 

O Santo Padre Pio X, por exemplo, escrevia ao Pe. Peltier, autor do livro “L’espoir catholique” favorável ao esperanto: «Reconheço a utilidade do esperanto para salvaguardar a unidade dos católicos no mundo». O primeiro livro de orações em esperanto, redigido por um católico francês, M. de Beaufront, foi ofertado a Pio X em 1906.

 

Os Papas Pio X, Bento XV e Pio XII têm abençoado os empreendimentos esperantistas.

 

No XXXIV Congresso Eucarístico Internacional reunido em Budapeste em 1938, foi eleita uma Comissão encarregada de organizar as sessões esperantistas que doravante teriam lugar nos Congressos Eucarísticos Internacionais; era a «Konstanta Komitato por Eukaristia Esperanto Mondkunvenoj».

 

Um dos mais recentes convênios da Organização católica «Pax Christi» pediu a seus membros prestigiassem o esperanto como língua internacional, aprendendo-a e servindo-se dela.

 

A Igreja autoriza a confissão sacramentai em esperanto. Em agosto de 1957 em Missa celebrada no santuário de N.-Dame-de-la-Guarde de Marselha o pregador dirigiu-se aos fiéis nessa língua.

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 9003245)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?32.30
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns18.10
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação15.04
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.48
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?13.02
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino11.94
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo11.47
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia11.03
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas11.02
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?9.94
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.97
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.95
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.81
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.65
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria7.57
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes7.55
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes7.53
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo7.24
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.20
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?6.98
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.97
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista6.82
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos6.66
PeR  Ciência e Fé  0558 Coma Reversível e Coma Irreversível6.43
Muitos pensam em se realizar aqui ... por um meio ou outro. Sonhos carnais e mundanos. Sonhos sem transcendência. A ilusão do paraíso aqui neste mundo.
Padre Paulo Ricardo

Católicos Online